Domingo, 21 de dezembro de 2014 12:01 am

Bem-vindo a Cuba 1


Surpresa! Depois de 53 anos, Cuba e Estados Unidos fizeram as pazes. Milagre? Nem pensar. Foram 18 meses de negociações. Os diplomatas se encontravam no Canadá. Na surdina. A imprensa ficou de fora. Ao noticiar o fato, jornais trouxeram às manchetes palavra pra lá de traiçoeira. É discrição. Não faltou quem trocasse as bolas. Em vez de i, muitos escreveram e. Deu descrição. Os dois vocábulos existem. Mas não se conhecem nem de elevador.


Discrição joga  em time pra lá de elitista. Trata-se de clube fechado, em que se cultiva a reserva. Quem tem discrição é discreto. Descrição pertence à patota da língua. Descrever é mostrar algo ou alguém com palavras. O texto descritivo responde à pergunta "como ele é?" ou "como ela é?"

Votos:
Tags: dad    dicas    português    descrição    discrição 

|

Domingo, 21 de dezembro de 2014 12:00 am

Bem-vindo a Cuba 2


Milagre papal


Os psicólogos frisam sem se cansar: o acaso não existe. Se estão certos, não se deve ao destino a data do anúncio da aproximação Havana — Washington. Barack Obama e Raúl Castro fizeram o comunicado em 18 de dezembro. É o dia de aniversário do papa Francisco. A homenagem se explica. O pontífice mediou o acordo.


Não foi fácil. Como não é fácil a conjugação do verbo que junta cacos ou evita que cristais se quebrem. Mediar se flexiona como odiar. Assim: eu odeio (medeio), ele odeia (medeia), nós odiamos (mediamos), eles odeiam (medeiam).

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    verbo    conjugação    mediar 

|

Sábado, 20 de dezembro de 2014 12:00 am

Diquinhas infantis 33


Dom Quixote de la Mancha


Era uma vez um homem que lia sem parar. Gostava de histórias de cavalaria como O rei Artur e os cavaleiros da távola redonda . Leu tanto, tanto mas tanto que enlouqueceu. Achou que era um cavaleiro. Num sótão, encontrou uma armadura velha, um capacete furado e uma espada enferrujada. Usou-os e se sentiu o próprio herói.


Era Dom Quixote de la Mancha. Ele montou num cavalo magro e partiu para combater as injustiças do mundo. Atrás ia o fiel Sancho Pança. O fidalgo delirava. Em vez de moinhos de vento, via gigantes. Atacou as construções supondo que atacava homens maus. Resultado: a espada se quebrou e uma haste do moinho o atingiu. Ops! Ele voou como ave.


Mas não desistiu. Continuou a marcha. Forte nevoeiro cobria a paisagem. Um rebanho de ovelhinhas pastava calmamente. Ele supôs que fosse um exército inimigo. Partiu pra cima. Sancho Pança, coitado, gritava sem parar. Uma carruagem passou. Dentro, viajava uma jovem. O cavaleiro da triste figura bateu no condutor e obrigou os cavalos a parar. Ufa! O fidalgo da triste figura pensou que tinha salvado a moça de um sequestro. Ora veja!

 

Cervantes


Miguel de Cervantes é escritor espanhol que nasceu em 1547 e morreu em 1616. Em 1605, publicou o livro que o tornou famoso no mundo inteiro. É Dom Quixote de la Mancha . A história ridiculariza os romances de cavalaria — muito populares na época.

 

De onde?


Mancha é uma região da Espanha. Dom Quixote nasceu lá. Por isso se chama Dom Quixote de la Mancha. O nome está escrito em espanhol. Em português seria Dom Quixote da Mancha.

 

Dom


A denominação dom existe em português. Personagens da nossa história exibem as três letrinhas. Eles pertencem à nobreza ou à Igreja: Dom João VI, Dom Pedro I, Dom Hélder Câmara, Dom José Freire Falcão.

 

Agora você


Lembra-se de outro Dom? Escreva-o aqui: …………………………………...

 

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    diquinhas  infantis      dom  quixote    dom 

|

Sexta-feira, 19 de dezembro de 2014 10:57 am

Fale certo

Votos:
Tags: Fale  certo   

|

Sexta-feira, 19 de dezembro de 2014 10:00 am

Erramos


"Quem também deixará o Congresso , mas  em fevereiro, é o atual secretário-geral da Mesa Mozart Viana", escrevemos na pág. 5. Um período, dois cochilos. Um: atual sobra. Se vai deixar o Congresso, só pode ser o atual. O Outro: há apenas um secretário-geral da Mesa. O nome dele, termo explicativo, vem separado por vírgula. Melhor: Quem também deixará o Congresso , mas  em fevereiro, é o secretário-geral da Mesa, Mozart Viana.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    vírgula    redundância 

|

Sexta-feira, 19 de dezembro de 2014 08:00 am

Cercado de água

Ilhéu é uma ilha pequena. Pode, também, designar quem nasce ou mora em uma ilha. O feminino? É ilhoa sim, senhores: Será Fidel Castro o ilhéu mais conhecido na América?

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      significado    ilha    ilhéu    ilhoa    grafia 

|

Sexta-feira, 19 de dezembro de 2014 12:00 am

Leitor pergunta

 

"Ele saiu quando o irmão chegou." A pontuação está correta? Ou se deve usar vírgula antes d e quando? (Aquiles Moisés)


O período tem duas orações. A primeira é a principal (ele saiu). A segunda, subordinada adverbial de tempo (quando o irmão chegou). O período está na ordem direta. A oração adverbial vem na rabeira, depois da principal.


Se invertemos a ordem d elas , a novela muda o enredo. A vírgula se impõe. Ela denuncia o deslocamento da subordinada irrequieta. Compare: Ele saiu quando o irmão chegou. Quando o irmão chegou, ele saiu. Tocou a campainha quando viu luz nos aposentos. Quando viu luz nos aposentos, tocou a campainha . Chora quando chega à cidade natal. Quando chega à cidade natal, chora.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  pergunta    vírgula    oração  deslocada 

|

Quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 06:00 pm

Erramos


"Diplomados no TRE, eleitos do DF já podem tomar posse", escrevemos na capa. Reparou? O funciona como muleta. Sobra. Xô!

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    muleta    estilo     

|

Quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 02:00 pm

Vamos a Cuba?


"Agora, os americanos podem ir a Cuba." Ou seria "à Cuba"? A dúvida bateu nas redações de jornais de Europa, França e Bahia. Muitos chutaram. Ao dar chance ao azar, estenderam tapete vermelho para a Lei de Murphy. O que pode dar errado dá. E deu. Valha-nos, Deus!


Que tal acertar sempre? Crase antes de nome de países, cidades e estados dá nó nos miolos. A culpa é do artigo. Alguns se usam com o pequenino, outros não. Como saber? Basta seguir o conselho deste versinho manhoso: Se, ao voltar, volto da,/ Crase no á./ Se, ao voltar, volto de,/ Crase pra quê?


Vou a Cuba? Vou à Cuba?


Vem, versinho: Volto de Cuba. (Se, ao voltar, volto de, crase pra quê?) Vou a Cuba.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      crase    versinho    nome  de  países    cuba 

|

Quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 01:00 pm

Caprichos


Os Estados Unidos reataram relações com Cuba.

O Palmeiras joga em São Paulo.

Minas Gerais fica no Sudeste.


Viu? Estados Unidos, Palmeiras e Minas Gerais são nomes próprios escritos no plural. Mas o verbo não se comporta do mesmo jeito com eles. Ora está no singular, ora no plural. A razão: ele fica de olho no artigo. Se o monossílabo estiver no singular, o verbo vai atrás. Se no plural, idem. Se ausente, o singular pede passagem: Os Andes ficam na América . O Santos joga amanhã. Minas é berço de imortais das artes.

 


Votos:
Tags: dad    dicas    português    concordância    nome  próprio  plural 

|

Quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 12:00 pm

Mário Quintana concluiu


A coisa


"A gente pensa uma coisa, acaba escrevendo outra, e o leitor entende uma terceira coisa. E, enquanto se passa tudo isso, a coisa propriamente dita começa a desconfiar que não foi propriamente dita."

Votos:
Tags: dad    dicas    português      citação    mário  quintana    verdade    mentira    coisa 

|

Quarta-feira, 17 de dezembro de 2014 02:00 pm

Erramos


"A pedido do ex-Beatle Paul McCartney, ela não come mais carne até hoje", escrevemos na capa do Diversão & Arte. Reparou? O mais sobra. Melhor: A pedido do ex-Beatle Paul McCartney, ela não come carne até hoje.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    estrutura  de  frase    mais 

|

Quarta-feira, 17 de dezembro de 2014 07:00 am

Ninguém merece


Brasileiros se perguntam: chegamos ao fundo do poço? Depois dos rios de denúncias de corrupção, dos desmandos do governo e dos maus exemplos de parlamentares, eis que Jair Bolsonaro consegue indignar  ainda mais a população. Do plenário da Câmara, solta esta frase raivosa: "Não estupro a senhora porque a senhora não merece".


Ops! A aberração, transmitida ao vivo e em cores, gerou críticas em Europa, França e Bahia. As redes sociais a multiplicaram. Resultado: a Procuradoria da Repúblia denunciou o deputado por  incitação ao crime. Se a ação for aceita, o homem vai prestar contas à Justiça. Vira réu.


Sem troca-troca


Enquanto o processo rola, vale prestar atenção aos bandidos e à língua. Falantes costumam trocar uma letrinha do lugar. Em vez de estupro, dizem "estrupo". Nada feito. Pra acertar sempre, há uma saída — memorizar a palavra. Como? Repeti-la, repeti-la, repeti-la. Dominada, ela mostra o horror da dupla violência. Uma delas: a pronúncia. A outra: o significado da ameaça.


Palavrão


A palavra vem do latim stuprum . De lá, embarcou pra outras terras. Entre elas, o português. A língua de Camões manteve o significado da língua dos Césares. É este: obrigar alguém a fazer sexo sem querer — com violência ou grave ameaça. Valha-nos, Deus!


Votos:
Tags: dad    dicas    português    pronúncia    estupro    etimologia    jair  bolsonaro 

|

Quarta-feira, 17 de dezembro de 2014 05:00 am

Voltaire ensina


"Desculpe-me, senhora, se escrevi carta tão comprida. Não tive tempo de fazê-la curta."


Votos:
Tags: dad    dicas    português      citação    voltaire    carta    estilo 

|

Terça-feira, 16 de dezembro de 2014 05:00 pm

Erramos


"Tucano histórico,  ele é um dos responsáveis pelo choque de gestão realizado pelos ex-governadores Aécio Neves e Antônio Anastasia", escrevemos na pág. 18. Ops! Ex  já era. N ão faz nem acontece. O choque de gestão foi realizado pelos então governadores Aécio Neves e Antônio  A nastasia.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    ex 

|

Terça-feira, 16 de dezembro de 2014 11:00 am

Lição de Sir Richard Burton


"Há quatro espécies de homens: o que não sabe e não sabe que não sabe. É tolo. Evite-o. O que não sabe e sabe que não sabe. É simples. Ensina-lhe. O que sabe e não sabe que sabe. Ele dorme. Acorda-o. O que sabe e sabe que sabe. É sábio. Segue-o."


Votos:
Tags: dad    dicas    português      citação    Sir  Richard  Burton    tipos  de  homens    saber 

|

Segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 03:00 pm

Erramos


"Justiça abre um precedente ao conceder, em caráter liminar, que servidor que fez novo concurso mantenha-se no regime antigo de previdência social", escrevemos na capa. Ops! Pisamos a regra de colocação do pronome átono. A turma do qu (que, qual, quando) funciona como ímã pra lá de poderoso. Atrai o pronome mesmo a distância. É o caso. Melhor devolver o átono ao lugarzinho dele. Assim: … ao conceder, em caráter liminar, que servidor que fez novo concurso se mantenha no regime antigo.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    colocação  de  pronome  átono    que    atração 

|

Segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 10:40 am

Laranjal em cartaz


Laranja é a fruta gostosa cheiinha de gomos. É também a cor da seleção holandesa e a queridinha do verão. É, sobretudo, a vedete do noticiário. Motoristas, jardineiros, domésticas descobrem que são milionários. Dormem pobres. Acordam nas manhetes de jornais e telejornais. Como? Espertinhos abrem firmas em nome deles. Abusam de falcatruas. Os coitados acabam obrigados a prestar contas pelo que não fizeram.


Pinta, então, a pergunta. O que a laranja tem a ver com negócios escusos? A história se originou na Guerra do Vietnã. Herbicida que matava e deformava era chamado "agente laranja". A razão: a monstruosidade vinha  embalada em tambores alaranjados. Pra que servia? A fumaça amarela precedia e escondia os soldados. O laranjal da corrupção precede e esconde o verdadeiro senhor de propinas & cia.  despudorada que mete a mão no dinheiro público .

Votos:
Tags: dad    dicas    português    etimologia    laranja 

|

Segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 09:50 am

T. S. Eliot ensinou


"A poesia deveria ajudar não somente a aprimorar a linguagem da época, mas a preveni-la de mudar com excessiva rapidez."


Votos:
Tags: dad    dicas    português      citação    t.s.eliot    poesia    linguagem 

|

Segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 09:00 am

Perigo à vista


Fim do mundo? Há vários cenários. Um deles aparece em cartazes espalhados pela cidade. "Se dirigir", diz ele, "não digite." O alerta chamou a atenção de motoristas e motoqueiros. Eis a questão: a frase exige vírgula? Palpiteiros se dividiram. De um lado, o grupo do sim. D e outro, do não. E daí?


O período tem duas orações. Uma: se dirigir . A outra: não digite . A primeira indica condição. É oração subordinada adverbial condicional. A segunda é a oração principal. Viu? O enunciado fecha os olhos à hierarquia. O lugar da subordinada é depois da principal. A  vírgula denuncia a desobediência . Compare: Não digite se dirigir. Se dirigir, não digite. Não dirija se beber. Se beber, não dirija. Não beba se sair. Se sair, não beba .  

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    vírgula    pontuação    oração  deslocada 

|

Sexta-feira, 12 de dezembro de 2014 05:00 pm

Erramos


"Voltada para os Três Poderes, o local é um de maior confluência de brasilienses", escrevemos na pág. 24. Entendeu? Possivelmente não. Pelo contexto, talvez seja este o recado: Voltado para os Três Poderes, o local é um espaço de grande confluência de brasilienses.


 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    estrutura  da  frase 

|

Sexta-feira, 12 de dezembro de 2014 10:00 am

Leitor pergunta


Li uma manchete que dizia: "Crise obriga cursinhos a se reinventar". Não seria reinventarem? Ou é opcional?(Lucinha)


Trata-se, Lucinha, do maior capricho da língua portuguesa. É o infinitivo flexionado. Desde o século 12, os gramáticos discutem a manha de forma tão excepcional. Chegaram a poucos consensos. Um deles: a preposição torna a flexão facultativa. É o caso. A preposição a não deixa dúvida. É acertar ou acertar: Crise obriga cursinhos a se reinventar. Crise obriga cursinhos a se reinventarem.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  pergunta    infinitivo  flexionado 

|

Quinta-feira, 11 de dezembro de 2014 12:00 pm

Erramos

"Relator do processo, Gilmar Mendes pediu a investigação de fornecedores dos petistas que tem motorista como sócio", escrevemos na pág. 6. Ops! Confundimos plural e singular (ele tem, eles têm). Melhor: … pediu a investigação de fornecedores dos petistas que têm motorista como sócio.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    ter    tem  têm 

|

Quinta-feira, 11 de dezembro de 2014 11:00 am

Mais com menos


O bem mais precioso na televisão? É o tempo . Repórteres dispõem de segundos pra dar a notícia. Por isso exercitam a síntese. Dizem mais com menos palavras. Pleonasmos? Nem pensar. Mas, apesar do cuidado, alguns escapam. Vale o exemplo do Bom-Dia, Brasil , de hoje. "Uma faixa ainda continua interditada na Marginal Pinheiros", informou o jornalista.


Viu? Ainda indica duração. Continua dá o mesmo recado. Os dois constituem redundância. Melhor apelar pro comedimento — escolher um ou outro. Assim: Uma faixa continua interditada na Marginal Pinheiros. Uma faixa ainda está interditada na Marginal Pinheiros .


Que tal?

 


Votos:
Tags: dad    dicas    português      pleonasmo    ainda  continua 

|

Quinta-feira, 11 de dezembro de 2014 10:50 am

Fim da linha


A Câmara fez o que tinha de fazer. Cassou o mandato do deputado André Vargas. O paranaense era vice-presidente da Casa do Povo. Num arroubo ingênuo, fez o gesto dos mensaleiros quando foram presos — levantou o punho fechado em sinal de desafio. Pra quê? Chamou a atenção de amigos, inimigos e muristas. Vieram à tona as ligações dele com o doleiro Alberto Youssef — afundado até o pescoço no lamaçal da Petrobras.


Depois de idas e vindas,  Vargas perdeu o cargo, o gabinete e a excelência. A imprensa noticiou, claro. Mas repórteres pisaram a bola. Confundiram duas palavras pra lá de parecidas. Uma: mandato e mandado. A outra: cassar e caçar. Vale lembrar: mandato é representação. Mandado vem de mando. É ordem. Caçar é perseguir. Cassar, privar de direitos políticos: A Câmara cassou o mandato de André Vargas. O juiz expediu mandado de prisão. Os ingleses caçam raposas.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos      grafia    mandado    mandato    cassar    caçar 

|

Quinta-feira, 11 de dezembro de 2014 10:08 am

Fale certo

Votos:
Tags: Fale  certo   

|

Quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 11:00 am

Erramos


"Cardoso chegou a conversar com o procurador-geral após o evento em que participaram pela manhã", escrevemos na pág. 2. Viu? Pisamos a regência, o calo mais doloroso da língua. A gente participa de algo. Melhor: Cardoso chegou a conversar com o procurador-geral após o evento de que participaram pela manhã.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    regência    de    em    participar 

|

Quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 08:00 am

Só pra quem pode 1


Ligue a tevê ou o rádio. Se preferir, abra jornais ou revistas. Vale também dar uma navegadinha na internet. Falados ou escritos, os enunciados têm um denominador comum. Apelam, pra fugir da repetição de palavras, a vocábulos inadequados. Pensam trocar seis por meia dúvida. Mas se enganam. Uma das vítimas: o verbo possuir.


A propósito, escreve Fernando Limeira, de São Paulo: "De uns tempos pra cá, tenho notado, na mídia escrita e falada, uma moda nova que me parece exagerada. Na tentativa de  `f alar difícil ´, locutores utilizam o verbo possuir como sinônimo perfeito de ter.  Ele a parece em frases assim: Este café não possui cafeína. A imaginação não possui limites. "Sempre aberta, a porta de entrada não possui chave. Não lhe parece abusivo?


Mesmo time


Fernando, como diz nosso amigo Horta Manzano, "uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa". Possuir joga no time de posse e poder. O trio, intimamente relacionado, parece unha e carne.


Votos:
Tags: dad    dicas    português    possuir    posse    poder    etimologia    emprego 

|

Quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 07:50 am

Só pra quem pode 2


Posse


Posse, diz o dicionário, é "detenção de alguma coisa com o objetivo de tirar dela proveito ou utilidade econômica". Exemplos não faltam. É o caso de investidura em cargo público. Presidente, senador, deputado tomam posse no cargo que conquistaram nas urnas. Ministros, secretários, assessores tomam posse sem eleição. São amigos do rei.


Está fora


Há quem diga que prefere ser amigo do rei a ser rei. Sabidos, tiram proveito do poder real sem assumir as pesadas responsabilidades do monarca . Mas os boas-vidas vivem na corda-bamba. São demissíveis ad nutum. A expressão latina quer dizer sem tirar nem pôr — movimento de cabeça. Em bom português: o escolhido cai fora se for vontade de Sua Majestade.



Votos:
Tags: dad    dicas    português    possuir    posse    poder    etimologia    emprego 

|

Quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 06:00 am

Só pra quem pode 3


Poder


"Nós podemos", repetia Barack Obama na corrida rumo à Casa Branca. Com o slogan, chegou lá. Tornou-se presidente dos Estados Unidos. Poder é isto: a capacidade ou possibilidade de fazer — seja lá o que for. Alguns abusam. Daí o comentário de Lorde Acton: "O poder tende a corromper, e o poder absoluto corrompe absolutamente. Os grandes homens são quase sempre homens maus".

Votos:
Tags: dad    dicas    português    possuir    posse    poder    etimologia    emprego 

|


« primeira    « anterior    
Mostrando (1-30) de 7507 resultados.