Terça-feira, 02 de setembro de 2014 12:00 am

Nova ortografia


MARCELO NAVARRO


Membro eleito da Academia Rio-Grandense de Letras (mndantas@uol.com.br)


Os absurdos do ultimo acordo ortografico – em espesial, os atinentes ao uso do ifen, qe se tornou inteiramente arbitrario, com regras injustificaveis i qe impoem sempre a consulta ao VOLP, ou vocabulario ortografico da lingua portugeza – levaram a uma reasao de parte dos escritores, educadores i da intelligents ia, qe xegou ao climacs com o projeto de nova ortografia, ora no Senado, onde corre a ideia de uma simplificasao cuaze radical.


A baze da reforma consiste na tentativa de fazer corresponder a cada letra o som do fonema qe ela reprezenta. Assim, se o som e "k", as letras serao sempre "c" ou "q" (i no cazo deste ultimo, dispensado o "u" qe costumava seguilo). Se e "s" (sibilante), sera sempre "s", mesmo cuando se escrevia "ss", "ç", "sc", "xc", etc.; se o "s" soar como zumbido, usase o "z". O "ch" vai sempre ser reprezentado por "x" i asim por diante.


O "g" vai ser uzado apenas em palavras como "gato", "gravata" ou "gerra" (o contrario de paz). Em outras situasoes, devese escrever "jente" ou "jigante". Jenial, nao? Dezaparese o "h" mudo – sim, omem de Deus! – i some de vez o ifen.


Muitos estao estrilando, axando qe a mudansa e radical demais. Ja eu, embora axe uma maluqise, penso qe, se e para avansar nesa trilha absurda – de favoreser a pura pregisa de aprender i ensinar —, tinhamos qe ir mais lonje i eliminar todos os asentos e sinais diacriticos, como estou fazendo neste texto, escrito nos termos da proposta senatorial, acresida de dois outros – ra, ra! – avansos: o ja mensionado fim de todos os asentos, incluido o til, qe asento propriamente dito nao e — obrigado, obrigado pelas palmas, senhores dijitadores! –, i um truqezinho para rezolver o conseqente problema de saber cuando se trata da conjunsao antigamente grafada como "e", ou do presente do verbo ser, antes escrito "é": no segundo cazo, pasase a uzar "e", mas no primeiro, empregase o "i", como na lingua catalan.


O problema e qe esa reforma nao vai funsionar, seja do jeito que ora esponho, seja como consta do projeto qe corre na Camara Alta do Lejislativo Federal. I esplico por qe: primeiro, alguns fonemas são mesmo enganadores. Ai mesmo, em "mesmo", esse "s" reprezent—, respondam! I as variasoes regionais de pronuncia? "Txia", qe "djia" e oje? Salvo as criansas gauxas, as do resto do Brazil vao tender a escrever "Braziu"...


Aqui no nordeste, vamos grafar "nordexte", porque xiamos no meio desa palavra. "Cariocax" i "recifensex" vao por "x" no fim de "todox ox pluraix", porqe e asim qe os pronunsiam. Os paulistas vao grafar "subzidio"... i pelo pais afora vai ser uma luta saber se devese escrever "mininu", "normau", "ixto", etc., etc., etc. Vejam qe nem falo da pronuncia de Portugal – onde se pronuncia como "x" o "sc" da antiga "nascer", por ezemplo – e dos outros paizes luzofonos, porqe a proposta e escluziva do Senado brazileiro...


A reforma se pretende fonetica, mas esta depende muito da prosodia, qe varia demais... Em vez desa luta ingloria, vamos — iso sim — melhorar a educasao no noso pais. Alegase qe a ortografia vijente e muito difisil, porem muito mais e a do mandarim, i os xinezinhos estao cuaze todos alfabetizados. Na Coreia, cujo alfabeto tambem nao deve ser fasil – ou seria fasiu? —, praticamente nao a analfabetismo. Faltanos, parece, dispozisao para o trabalho, falta empenho, falta... vergonha! Vamos fazer, entao, em vez da ortografica, outra reforma, a da vergonha. Minha proposta: tomala. I na cara!

 

 

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    artigo    nova  ortografia    marcelo  navarro 

|

Segunda-feira, 01 de setembro de 2014 01:00 pm

Erramos


"E quais as propostas para se chegar a ele?", escrevemos na pág. 4. Reparou? O se sobra. Xô! Melhor: E quais as propostas para chegar a ele?

Votos:
Tags: dad    dicas    português    erramos    se    infinitivo 

|

Segunda-feira, 01 de setembro de 2014 11:00 am

Entre tapas e beijos 6



 
Pronome este

 

Dilma, Marina, Aécio & cia. pidona se referem ao Brasil como "esse país" em vez de "este país". Ato falho? Talvez. Eles estão em Pindorama. Mas têm olhos em OZ.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      entre  tapas  e  beijos  .pronjome  demonstrativo    este    lugar 

|

Segunda-feira, 01 de setembro de 2014 10:00 am

Entre tapas e beijos 5


Pronome eu


Não importa o partido. Nem o sexo. Nem a idade. Os candidatos têm uma característica comum. São ególatras. Adoram-se acima de tudo. Sem modéstia, rivalizam com Deus. Por isso, o eu é a grande vedete dos palanques eletrônicos . Ao usá-lo, porém,  os pidões caem em cilada que arrepia cabelos e afugenta  amigos, inimigos e nem uma coisa nem outra .


"Entre eu e o eleitor", dizem uns. "Entre eu e minha equipe", outros. Valha-nos, Deus! Na egolatria, homens e mulheres não deixam dúvida — foram maus alunos ou mataram aula. Não aprenderam que o pronome eu tem alergia à preposição. Antecedido por ela, bate asas e dá a vez ao irmãozinho mim : Gosta de mim. Trabalha para mim e para você. Nada existe entre mim e o eleitor. Só existe entre mim e minha equipe.

 


Votos:
Tags: dad    dicas    português      entre  tapas  e  beijos  .  eu    entre    mim 

|

Segunda-feira, 01 de setembro de 2014 09:00 am

Entre tapas e beijos 4


Regência


O verbo mais maltratado? É chegar. Cem em cada cem candidatos chegam "em" algum lugar. É pena. Com essa preposição, não chegam a lugar algum. Pra chegar lá, têm de fazer as pazes com o a: chegar ao Planalto, chegar a Brasília, chegar ao comício, chegar à casa do eleitor, chegar ao céu.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      entre  tapas  e  beijos  .  chegar    regência    programa  eleitoral 

|

Domingo, 31 de agosto de 2014 07:50 am

Entre tapas e beijos 3


Pleonasmos


"Nenhum país do mundo oferece um sistema de saúde universal como o nosso", alardeia Dilma no rádio e na tevê. Ouvintes e telespectadores ficam com o pé atrás. "Existem países fora do mundo?", perguntam os curiosos. Ora, se todos os países são do mundo, basta o substantivo pra dar o recado: Nenhum país oferece um sistema de saúde universal como o nosso.


Olho vivo! Todos os países são do mundo. Mas nem todos são da América, da Europa, da Ásia e por aí vai. No caso, a especificação é pra lá de bem-vinda: Nem todos os países da América têm um sistema de saúde como o nosso. Nenhum país da Europa ou da Ásia tem um sistema universal como o nosso.

 


Votos:
Tags: dad    dicas    português    entre  tapas  e  beijos    programa  eleitoral    pleonasmo    país  do  mundo 

|

Domingo, 31 de agosto de 2014 07:00 am

Entre tapas e beijos 2

Pronúncia


Candidatos prometem remédios e passagens gratuitos . Mas, em vez de pronunciar o ditongo ui como em fortuito e circuito , acentuam o i . Dizem gratuíto. Bobeiam. Quebram o ditongo perdem eleitores.


*


Radicais juram de pés juntos: "Não daremos subsídios a

ricos". Convencem? Não. Eles dizem "subzídio". Esquecem-se de pormenor pra lá de importante. Subsídio e subsolo jogam no mesmo time. O s soa ss .

 


Votos:
Tags: dad    dicas    português    entre  tapas  e  beijos    programa  eleitoral    pronúncia    subsídio    gratuito 

|

Domingo, 31 de agosto de 2014 06:30 am

Entre tapas e beijos 1


Somos sortudos. Eis o recado do  programa eleitoral .   Independentemente do eleito , o  paraíso será aqui. Dilma, Marina, Aécio & cia. louquinha pelo Planalto são gente de casa. Parece que nos encontram todos os dias. Falam conosco a toda hora. Conhecem pai, mãe, irmãos e filhos dos 200 milhões de brasileiros.


Aquela história do José Maria Al k cmin podia ter sido protagonizada por qualquer um deles. Lembra-se? O político mineiro encontra um homem. Cumprimenta-o com entusiasmo. Depois ambos  batem este papo :


— Como vai seu pai?


— Morreu há dois anos.


— Morreu pra você, filho ingrato. No meu coração,  ele continua vivo.


Qual o truque de tanta intimidade? O sorriso ajuda. Os abraços também. Criancinhas no colo? Nem se fala. Depoimento do povo, então… A língua também dá senhora ajuda. Todo mundo é meu amigo, minha gente, meus companheiros. Quem resiste?


Senões? Só um. É a falta de intimidade com  o português . Entre tapas e beijos, pronúncias, grafias, pronomes, pleonasmos, regências & cia. maltratada quebram o encanto. Exemplos pululam ao longo do programa.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    entre  tapas  e  beijos    programa  eleitoral 

|

Domingo, 31 de agosto de 2014 06:00 am

Íñigo Dominguez ensinou


"A frase tem de ser construída de tal forma que não só se entenda bem, mas que não se possa entender de outra forma."


Votos:
Tags: dad    dicas    português    citação    íñigo  domínguez    frase    clareza    entendimento 

|

Sábado, 30 de agosto de 2014 12:00 am

Diquinhas infantis 26


Gulliver em Liliput


Que tempestade! As ondas do mar ficam enormes e violentas. Ops! O navio em que Gulliver viaja afunda. Ele, bom de braçadas, nada até a ilha Liliput. Exausto, dorme. Quando acorda, está amarradinho no chão. Surpresa! Um bando de pessoas pequeninas escalam o corpo dele.


Nenhuma tem mais de 20cm. É mais ou menos o tamanho da caneta BIC. Gulliver tenta se soltar. Não dá. Flechas minúsculas chovem sobre ele. O náufrago faz sinal de que está com fome. Dão-lhe insetos assados e vinho. Mais tarde, ilhéus o arrastam até o palácio do rei. Lá, aprende a língua da ilhota.


Gulliver fica amigo dos moradores do paisinho. Um dia, o palácio da rainha pegou fogo. Ele fzz xixi em cima da fogueira. Viva! O incêndio já era. O visitante gosta dos liliputianos, mas sente saudade de casa. Um dia, vê um barco dando sopa. Pega-o e parte. No bolso, leva lembranças da ilha: 10 bois e seis vacas.

 

Quem é?


Gulliver é personagem do livro Viagens de Gulliver , de Jonathan Swift. Depois do naufrágio, ele chega à ilha Liliput, que fica no Oceano Índico.

 

Caça-palavras


Os liliputianos eram seres minúsculos. A ilha onde moravam era também minúscula. Por isso a gente se refere a ela no diminutivo. O substantivo ilha tem três diminutivos. Sabe quais são? Encontre-os no caça-palavras:


ILHADOILHOTA

ILHÉUILHADOS

ILHAZINHAILHA

ILHINHAILHONA

 

Olha a diferença


Os filhos de Gulliver amam o pai. Por isso o chamam de pai z inho.

Liliput é um país pequeno. É um pai s inho.

 

Complete


O Brasil é um paisão. Não é um ………….

 

Resposta


ILHOTA, ILHAZINHA, ILHINHA

paisinho

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    diquinhas  infantis      liliput    gulliver 

|

Sexta-feira, 29 de agosto de 2014 12:00 am

Leitor pergunta


Você é pronome de 2ª ou 3ª pessoa? (Cláudia Sereno)


A dúvida é sua e do mundo, Cláudia. Sabe o porquê do nó nos miolos? O você (originalmente Vossa Mercê), como Vossa Excelência e Vossa Senhoria, é pronome de tratamento. Leva o verbo para a 3ª pessoa. Mas é de 2ª pessoa. Incoerência? Não. Quando usamos você ou tu , estamos nos dirigindo a alguém, não? Eles são os seres com quem falamos .

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      pronome  de  tratamento    você    pessoa    leitor  pergunta 

|

Sexta-feira, 29 de agosto de 2014 12:00 am

Palanque eletrônico 5


Me engana, que eu gosto


Dad Squarisi


Ufa! Mais do mesmo? É chavão. A palavra tem sinônimos. Um é lugar-comum. Outro, clichê. Alguns dizem ladainha. Também vale estribilho. Às vezes falatório. Ou bordão. FHC ressuscitou o nhem-nhem-nhem. O povo lhe dá outro nome
— discurso de político.


Na origem, chavão é chave grande ou molde de metal. Serve pra imprimir adornos em bolos ou marcar gado. Tem a ver com repetição. Em sentido amplo, é o que se faz, se diz ou se escreve por costume — como tirado de um molde. Eta chatura!


Quer lugar mais comum que sorriso de candidato? O discurso, então, nem se fala. Tem três marcas. Uma: recorre a palavras mágicas. Bate na tecla da educação, da saúde, da segurança. Outra: destaca uma só preocupação — o povo. A última: revela supercriaturas. Todas são capazes de resolver todos os problemas. Como? Com boas intenções e o voto dos créditos.


Nada muda? Uma ou outra surpresa têm vez. Na tarde de ontem, depois que a presidente mostrou a segurança, a educação e a saúde que fazem inveja ao mágico de OZ, Aécio ironizou: “O sonho do brasileiro é morar no programa do PT”. Marina rebateu: “É hora de acabar com a polarização PT-PSDB. Queremos sangue novo, garra nova”. Quem? Ela, claro.


Votos:
Tags: dad    dicas    português      palanque  eletrônico  5    chavão 

|

Quinta-feira, 28 de agosto de 2014 12:00 pm

Erramos


"Os quatro anos da chegada da Gambiarra em Brasília foram comemorados em novo local", escrevemos na pág. 8 de Diversões & Arte . Vamos combinar? Com a preposição em, ninguém chega a lugar nenhum. Melhor fazer as pazes com o a . Assim: Os quatro anos da chegada da Gambiarra a Brasília foram comemorados em novo local.

Votos:
Tags: dad    dicas    português    erramos    regência    chegada    preposição    em      a 

|

Quinta-feira, 28 de agosto de 2014 07:00 am

Que confusão!


Atento leitor, Paulo José Cunha deu de cara com este texto: "Instalar o Google é novidade, e o Gmail é um serviço on-line. Se você não consegue acessá-lo, o problema é com sua conexão, o monitor não tem nada haver com isso". Ops! Sem acreditar nos próprios olhos, ele leu as frases outra vez. Mais uma. Suspirou fundo. Inconformado, comentou: "Tenho observado que esse erro é recorrente. O que se pode fazer?"


Só há uma saída, Paulo. Entender a diferença entre a ver e haver . Se falamos de relação, é a vez da duplinha: Ele tem a ver (tem relação) com a briga no estádio. O emprego da vírgula tem tudo a ver com a análise sintática. O trabalho dele não tem nada a ver com a bolsa de valores. Se você não consegue acessá-lo, o problema é com sua conexão, o monitor não tem nada a ver com isso.


*


Haver é o velho verbo que tem mil e um empregos. Ele pode:


1. Ser auxiliar: hei de ler, hás de ler, há de ler, havemos de ler, hão de ler.


2. Indicar contagem de tempo passado: Cheguei há pouco. Trabalhava na loja havia dois anos.


3. Substituir o verbo existir: Na sala, há oito pessoas.


4. Significar ocorrer: Na campanha houve (ocorreram) incidentes.


É isso, Paulo. Falamos de relação? O a ver pede passagem. No mais, o haver é pra lá de bem-vindo.

Votos:
Tags: dad    dicas    português    grafia    haver    a  ver 

|

Quinta-feira, 28 de agosto de 2014 12:00 am

Palavras de Fernando Sabino


"A crônica parece o gênero mais fácil, e realmente é para os que não ousam ou não merecem tentar uma existência literária mais duradoura. O verdadeiro escritor em geral busca nela apenas um meio de vida que se oferece, mas consciente muitas vezes de estar trocando em miúdos as exigência de sua vocação."


Votos:
Tags: dad    dicas    citação    português    fernando  sabino 

|

Quarta-feira, 27 de agosto de 2014 05:19 pm

Fale certo

Votos:
Tags: fale  certo 

|

Quarta-feira, 27 de agosto de 2014 11:00 am

Erramos


"Os candidatos Pastor Everaldo e Luciana Genro têm 1% cada", escrevemos na pág. 2. Ops! Deixamos o pronome cada desamparado. Ele , que não sobrevive na solidão, precisa de companhia. Melhor satisfazê-lo: Os candidatos Pastor Everaldo e Luciana Genro têm 1% cada um.

Votos:
Tags: dad    dicas    português    erramos    cada 

|

Quarta-feira, 27 de agosto de 2014 10:00 am

Debandada na Bienal


A Bienal corria solta. Editores exibiam lançamentos. Escritores autografavam obras. Especialistas faziam palestras. Estudantes seguiam professores pelos corredores sem fim. Adultos e crianças desfilavam pelo mar de livros.


De repente, não mais que de repente, apareceu este convite: "Às 19h30, o gerente de Inovação e Novas Mídias da Editora FTD, Fernando Fonseca, media a mesa-redonda com o tema Games e Educação. O evento terá participação do chefe do Departamento de Computação da PUC-SP, David Lemes, e Mario Lapin, diretor da Virgo Games".


Você foi ao debate? Nem você nem ninguém. Quem leu o texto caiu fora rapidinho. Por quê? Por causa do tropeço no verbo mediar. O danadinho pertence a turma pra lá de perigosa. Trata-se da gangue do MARIO. O nome se formou com a primeira letra dos cinco membros do grupo — m ediar, a nsiar, r emediar, i ncendiar e o diar.


Eles se conjugam como o odiar — sem tirar nem pôr: odeio (medeio, anseio, remedeio, incendeio), odeia (medeia, anseia, remedeia, incendeia), odiamos (mediamos, ansiamos, remediamos, incendiamos), odeiam (medeiam, anseiam, remedeiam, incendeiam). E por aí vai.


É isso. O auditório teria gente entrando pelo ladrão se o convite estivesse com esta redação: Às 19h30, o gerente de Inovação e Novas Mídias da Editora FTD, Fernando Fonseca, medeia a mesa-redonda .


Votos:
Tags: dad    dicas    português      conjugação    verbo    mediar    mario    bienal    ansiar    incendiar    odiar    intermediar 

|

Quarta-feira, 27 de agosto de 2014 08:00 am

Fernando Sabino pôs os pontos nos is


"Crônica é tudo aquilo que chamamos de crônica."


Votos:
Tags: dad    dicas    português    citação    fernando  sabino    crônica 

|

Quarta-feira, 27 de agosto de 2014 07:00 am

Espirros


Sabia? O pronome todo tem alergia ao numeral dois . Todos os dois? Valha-nos, Deus! É espirro pra todos os lados. Diga os dois . Ou ambos .


Votos:
Tags: dad    dicas    português      espirros    pleonasmo    todo    dois    todos  os  dois    ambos 

|

Quarta-feira, 27 de agosto de 2014 12:00 am

Palanque eletrônico 3


Sabe com quem está falando?


Há coisas que caíram de moda. Uma delas: armazém de secos e molhados. Outra: maiô com saiote. Muitas outras: máquina de datilografia, brilhantina no cabelo, pente no bolso, lenço de pano, eletrola, videocassete, disco de vinil. Comportamentos também ficaram pra trás. É o caso de fumar, dirigir sem cinto de segurança, furar a fila, jogar lixo na rua, arear panela, andar com rolinhos no cabelo.


E a carteirada? O abuso dos que se sentem superiores aos demais parecia pertencer a tempos idos e vividos. Tão idos que certas expressões usadas por eles viraram motivo de gozação. "Sabe com quem está falando?" é a mais consagrada. Às vezes sofre variações. "Sabe quem é meu pai?" "Você imagina quem sou eu?" "O senhor me conhece?" "Já ouviu falar em fulano de tal?" E por aí vai.


Ops! O programa eleitoral ressuscitou a carteirada. Aécio se apresenta com JK e Tancredo. Mostra atuação na Câmara e no governo das Gerais. O destaque? A educação. "Quem governa tem de ter atitude", ensina. Dilma exibe feitos que humilham os moradores de OZ. Adeus, pobreza! Adeus, transporte ruim. Adeus, apagões. Bom? "É só seguir no caminho certo", aconselha o padrinho Lula. Marina, de branco, expõe o vice, também de branco. Coincidência? Nada! A dupla se vende vestida de inocência. Todos apostam no efeito carteiraço: com seu voto, receber a faixa presidencial.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      palanque  eletrônico  3    carteirada 

|

Terça-feira, 26 de agosto de 2014 05:00 pm

Erramos


"Brasília não merece a ineficiência e nem o rouba, mas faz", escrevemos na pág. 17. Ops! Olha a redundância. Nem = e não. Logo, o e sobra. Xô! Melhor: Brasília não merece a ineficiência nem o rouba, mas faz.

Votos:
Tags: dad    dicas    português    erramos    conjunção    nem    e  nem 

|

Terça-feira, 26 de agosto de 2014 11:00 am

Espirros


Sabia? O pronome todo tem alergia ao numeral dois . Todos os dois? Valha-nos, Deus! É espirro pra todos os lados. Diga os dois . Ou ambos .

Votos:
Tags: dad    dicas    português      emprego    pronome    dois    todos 

|

Terça-feira, 26 de agosto de 2014 08:50 am

Leitor pergunta 3


Ele devia comprar uma casa. Ele deveria comprar uma casa. Q ual a forma correta? (Inácio Meira)


A língua de terno e gravata usa deveria . A simples, que anda de camiseta e chinelo, devia . Você escolhe — de olho no contexto.


Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  pergunta    emprego  tempos  verbais    devia    deveria 

|

Terça-feira, 26 de agosto de 2014 08:30 am

Leitor pergunta 2

 

Prefiro ser assim do que não fazer nada. Prefiro ser assim a não fazer nada . Qual a frase nota 10? (Antonio Ramos)


A regência, Antônio, é um dos assuntos mais espinhosos da língua. Por isso existem dicionários de verbos e regimes. Ali está: a gente prefere alguma coisa a outra: Preferimos cinema a teatro. Ele prefere andar a correr. Prefiro ser assim a não fazer nada .

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  pergunta    regência    verbo  preferir 

|

Terça-feira, 26 de agosto de 2014 08:00 am

Leitor pergunta 1

Li esta frase num respeitável site de notícias: "À espera da lista Robinho, diz que vai mandar mensagem a Dunga". Que me diz a respeito da vírgula? (Roberto Barreto)


Dá a impressão de que o autor a jogou pro alto e a deixou no lugar em que caiu. Resultado: cometeu frasecídio. Ao separar o sujeito (Robinho) do verbo (diz), matou o enunciado. Que tal fazer as pazes com a língua? A vírgula separa o adjunto adverbial deslocado. Assim: À espera da lista, Robinho diz que vai mandar mensagem a Dunga.


Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  pergunta     

|

Segunda-feira, 25 de agosto de 2014 05:00 pm

Erramos


"O domingo amanheceu ensolarado, céu sem nuvens e uma névoa seca embassando o horizonte e parte do Congresso Nacional", escrevemos na pág. 21. Ops! Pisamos a grafia. Roldão Simas Filho viu e  protestou . Mandou e-mail com a correção: "Embaçando se escreve assim, com ç".

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    erramos    grafia    embaçar 

|

Segunda-feira, 25 de agosto de 2014 12:00 pm

D. Pedro II disse


"No Brasil há duas posições invejáveis: senador e professor do Colégio Pedro II."



Votos:
Tags: dad    dicas    português    citação    d.  pedro  II    professor    senador    profissões 

|

Segunda-feira, 25 de agosto de 2014 11:50 am

Que gelaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaado!


Tomou banho hoje? Não se trata de qualquer banho. Mas de banho com água pra lá de fria e muito gelo. Famosos entraram na onda. Entre eles, Gisele Bündchen, Lady Gaga, Bill Gates, Neymar, George W. Bush, Fátima Bernardes & cia. de celebridades. A proeza tem objetivo nobre — chamar a atenção para a esclerose lateral amiotrófica. Valha-nos, Deus. O palavrão dá nome a doença rara, que afeta os movimentos.


A campanha ganhou a internet e virou moda. Já arrecadou mais de 5 milhões de dólares. O sucesso se tornou assunto em Europa, França e Bahia. Quando chegou a esta alegre Pindorama, pintou a dúvida. Alguns dizem "eu banhei com água gelada". Outros, "eu me banhei com água gelada". E daí? Ao entrar debaixo do chuveiro, a gente banha ou se banha?


Dois times


Os verbos são seres pra lá de ardilosos. Inconstantes, viram a casaca como nós trocamos de camiseta. É o caso de banhar. Ora ele pede pronome. Ora o dispensa. Como saber? Analise o período:


Maria banha o filho.


Maria funciona como sujeito. O filho , como objeto direto. (O verbo é transitivo direto. O sujeito e o objeto direto são pessoas diferentes.) Às vezes, o sujeito e o objeto são a mesma pessoa: Maria banha Maria.


Pra evitar a repetição e tornar o enunciado mais claro, o pronome ocupa o lugar do objeto direto: Maria se banha. Eu me banho. Tu te banhas. Ele se banha. Nós nos banhamos. Eles se banham.


Mais exemplos


Tornar-se pronominal não é privilégio de banhar. Outros verbos jogam na mesma equipe — o sujeito e o objeto direto são a mesma pessoa. Quer ver? Maria fere a si mesma. (Maria se fere.) Eles machucam o dedo. (Eles se machucam.) A universidade forma o aluno. (O aluno se forma.) O galã apaixona a moça. (A moça se apaixona.) O juiz livra o réu. (O réu se livra.) Nós maquiamos as noivas. (As noivas se maquiam. Nós nos maquiamos.)


E daí?


Vai entrar na onda do banho de balde? Sim? Então se banhe rapidinho. Se demorar, uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! Além de sentir frio, você se resfria.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      verbos  pronominais    balde  gelo    campanha 

|

Sábado, 23 de agosto de 2014 12:00 am

Diquinhas infantis 26


Robin Hood , o bom ladrão


Robin Hood viveu há 700 anos. Era um jovem inglês nobre, rico e educado. Corajoso, manejava o arco e a flecha como ninguém. Por isso acompanhava o rei Ricardo Coração de Leão para catequizar os hereges. Depois de muitos anos de luta, voltou pra casa. O soberano ficou.


Surpresa! Ao chegar, soube que muitas coisas haviam mudado no país. O príncipe John, que não era o herdeiro do rei, assumiu o trono. Aumentou os impostos, matou o pai de Robin Hood e destruiu o castelo da família.


Sem ter onde morar, o jovem  foi pra floresta e se junt ou a um grupo de homens que viv ia m lá. Ficou muito amigo de frei Tuck e João Pequeno. Eles atacavam os comboios do rei cheinhos de ouro e os distribuíam aos pobres. A fama d os bons ladrões  correu o mundo.  Robin Hood ficou conhecido como fora da lei do bem.

 


O nome


Robin Hood não se chamava Robin Hood. Chamava-se Robin Locksley. Por que o apelido? Ele usava um hood , tipo de chapéu com pena.

 

É igual


Robin Hood era um fora da lei que roubava dos ricos para dar aos pobres. Os amigos dele também eram fora da lei.


Viu? No singular e no plural, fora da lei é igual.


Complete :

Ele é …………..

Eles são ………….

 

Caça-palavra


Que palavra quer dizer fora da lei?


MARGINALARQUEIRO

TRABALHADORBOMA

NOBRESVINGATIVOS

FUGITIPRISIONEIRO

 

Resposta:

fora da lei, fora da lei, marginal


 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    diquinhas  infantis      robin  hood 

|


« primeira    « anterior    
Mostrando (1-30) de 7203 resultados.