Sábado, 22 de novembro de 2014 12:00 am

Diquinhas infantis 32


Zorro, o senhor Z


Zorro não era Zorro. Era Dom Diogo de la Vega, rapaz rico e charmoso. Gostava de namorar, cantar e tocar violão.


Um dia, Bernardo, o empregado da fazenda californiana, estava indignado. Mas, como era mudo, não conseguia falar. Só gesticulava.


Dom Diego virou bicho. Ou melhor, virou Zorro. Mascarado, montou o cavalo negro e partiu como flecha noite afora.


Cavalgou. Cavalgou. Cavalgou. Ao chegar à cidade, encontrou o sargento Garcia. O militar era da turma do mal. Zorro o desafiou para um duelo.


O sargento, covarde que só, convocou os subordinados. Quando Zorro viu o batalhão de soldados, não teve saída. Precisou fugir. Mas deixou um Z no peito do covarde. Era a marca do Zorro.

 


O personagem


Johnston McCullei é escritor americano que criou centenas de histórias. Uma delas é Zorro . O mascarado nasceu em 1919. Virou filme e seriado de televisão. É sucesso até hoje.

 

Sabia?


Zorro é palavra espanhola. Quer dizer raposa.

 

Letras


Em português, as letras são masculinas — o á, o bê, o cê, o dê, o ê, o efe, o gê, o agá. E por aí vai.

 

Complete:


O alfabeto português tem …………. letras.

 

Resposta

26 .

Votos:
Tags: dad    dicas    português    diquinhas  infantis      zorro    letra    alfabeto 

|

Sexta-feira, 21 de novembro de 2014 11:30 am

Erramos


"…devem priorizar a alimentação e ao direito à vida", escrevemos na pág. 13. Viu? Pisamos a regência. Melhor corrigir. Assim: …devem priorizar a alimentação e o direito à vida.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    priorizar    regência  verbal 

|

Sexta-feira, 21 de novembro de 2014 09:00 am

Dedo-duro


A palavra mais em alta em tempos de lavagem de roupa suja? É ela mesma. Delação, que rima com corrupção, que significa podridão. Quando nasceu, a latina delatione queria dizer ato de entregar . Como quem fica parado é poste, a palavra ganhou outra acepção. É denúncia. Em português que todo mundo entende: deduragem, que vem de dedurar, que nasceu de dedo-duro.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      etimologia    delação    dedo-duro 

|

Quinta-feira, 20 de novembro de 2014 01:00 pm

Gol contra


Em dia de festa, o Palmeiras apanhou. Levou dois gols do Sport. Não fez nenhum. "O que aconteceu?", perguntavam gregos, troianos e torcidas atônitas. A resposta não estava no gramado. Estava na língua. "O bom filho à casa torna", diz frase que figura na camiseta do time.


Com ela, os dirigentes da equipe paulista miravam um gol de placa — homenagear a volta do Verdão ao velho estádio novo. Mas pisaram na bola. Puseram crase onde crase não há. Esqueceram-se (ou nunca aprenderam) que o acento grave indica o casamento de dois aa. Um deles é a preposição. O outro, quase sempre, o artigo definido.


O xis da confusão: a palavra casa . Jogo de mata-mata, a dissílaba exige atenção plena. Se falamos da nossa casa, o artigo não tem vez. (Saiu de casa. Voltou para casa.) Sem o pequenino, o uso do acento da crase é impedimento certo: Depois da partida, o goleiro se dirigiu a casa sem demora. O bom filho a casa torna.


Se for a casa dos outros, o jogo vira. O artigo entra em campo (a casa dos pais, saiu da casa dos amigos). Aí, escala-se a crase: Depois da partida, o goleiro se dirigiu à casa dos amigos. O bom filho à casa dos pais torna. Foi à casa do adversário.


Moral do placar: A história de bola cheia virou história de bola murcha. O que fazer? Cartaz, meio sem graça, se esforçou pra apagar o fiasco. Com texto nota 10, fez bonito com a mensagem: "Bem-vindo a casa, Palmeiras".

 

Bola no pé


Há um acento indicador de crase solto no campo. Onde colocá-lo? Você decide. Olho na palavra casa :


a. José voltou a casa depois de meses de ausência.

b. Quando retorna a casa, Neymar desliga o celular.

c. Os católicos dizem que bons filhos a casa voltam sempre.

d. Será que todos retornaremos a casa do Pai?

 

Bola na rede


Escolheu a letra d? Gol de placa. Casa , nas demais opções, se refere à casa onde a pessoa mora. Aí, não tem artigo. Sem artigo, frustra-se o casamento de dois a. Um azinho, solitário, pode fazer verão. Mas não admite crase.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      crase    falação    torna    casa 

|

Quarta-feira, 19 de novembro de 2014 03:06 pm

Fale certo

Votos:
Tags: Fale  certo 

|

Quarta-feira, 19 de novembro de 2014 01:00 pm

Erramos


"…caso o assunto siga, é necessário a continuidade do direito de entrar com pedido de cassação", escrevemos na pág. 19. Ops! Pisamos concordância pra lá de sofisticada. É bom, é necessário, é proibido & cia. só se flexionam se o nome a que se referem estiver determinado. É o caso. Continuidade está determinado pelo artigo. Melhor: … é necessária a continuidade do direito de entrar com pedido de cassação.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    concordância    é  necessário 

|

Quarta-feira, 19 de novembro de 2014 08:30 am

Criança diz cada coisa... 1


Pedro Bloch sabia das coisas. Pediatra, prestava atenção às histórias contadas pelas crianças. Depois, anotava tudo e publicava na revista Pais e filhos . Roberto Freire, colaborador da coluna, encaminhou uma para os leitores. Ei-la:


Uma menina estava conversando com a professora. A mestra disse que era fisicamente impossível uma baleia engolir um ser humano porque, apesar de ser um mamífero enorme, tinha a garganta muito pequena. A garota bateu pé: afirmou e reafirmou que Jonas tinha sido engolido por uma baleia. Irritada, a professora repetiu que uma baleia não poderia engolir nenhum ser humano. Era fisicamente impossível. Seguiu-se este bate-papo:


--
Quando eu morrer e for pro céu, vou perguntar a Jonas.

--
E se Jonas tiver ido pro inferno?

--
Aí a senhora pergunta.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      criança  diz  cada  coisa    pedro  blocch    roberto  freire    baleia    céu    inferno 

|

Quarta-feira, 19 de novembro de 2014 07:00 am

Criança diz cada coisa... 2


Por falar em ir…


Viu? Criança sabe mesmo das coisas. A garota acertou em cheio a regência do verbo ir. A gente pode ir a ou ir para . Vai a quem vai e volta, rapidinho: Vou ao clube. Vamos ao cinema. Fomos ao Rio conhecer os cartões-postais do Brasil. Vocês foram ao parque no domingo? Ou preferiram ir à missa?


Ir para joga em outro time. Trata-se de ir para ficar bom tempo: Vou para Londres fazer minha pós-graduação. Vou-me embora pra Pasárgada. A menina da história de Pedro Bloch tinha duas certezas. Uma: ao morrer, ela iria pro céu. A outra: a professora iria pro inferno.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      criança  diz  cada  coisa    pedro  blocch    roberto  freire    baleia    céu    inferno    ir    regência    verbo 

|

Terça-feira, 18 de novembro de 2014 03:00 pm

Erramos


"Depois de anunciar a criação de uma diretoria de governança na Petrobras, a presidente da empresa, Graça Foster, admitiu ontem pela primeira vez que foi informada pela empresa SBM Offshore que funcionários da empresa receberam propina da companhia holandesa", escrevemos na pág. 4. Quanta repetição! Em época de vacas magras, a ordem é poupar. Assim: Depois de anunciar a criação de uma diretoria de governança na Petrobras, a presidente Graça Foster admitiu ontem, pela primeira vez, que foi informada pela SBM Offshore que funcionários da petrolífera brasileira receberam propina da companhia holandesa .

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    repetição 

|

Terça-feira, 18 de novembro de 2014 11:00 am

Todo mundo nu


A moda pegou. Sem mais nem menos, peladões ocupam as ruas de grandes cidades. A história começou em Porto Alegre. Homens e mulheres apostaram corrida nuzinhos. Depois, foi a vez de São Paulo. Um macho, sem uma peça de roupa sobre o corpo, percorreu a Avenida Paulista falando ao telefone. O que eles querem? Ninguém sabe. Enquanto se investiga a razão oculta atrás da nudez, vale uma diquinha de português. Nu, como cru, é nuzinho mesmo. Monossílaba terminada em u, não aceita acento nem a pedido de Adão e Eva.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      acentuação  gráfica    num    cru    monossílabos  terminados  em  u 

|

Terça-feira, 18 de novembro de 2014 10:00 am

Nu e urubu


Nu rima com caju, urubu e Aracaju. Uma e outras não aceitam acento. É que os monossílabos tônicos jogam no time das oxítonas. Os terminados em i e u agradecem, mas dispensam o agudão. Xô!

Votos:
|

Segunda-feira, 17 de novembro de 2014 12:00 am

Leitor pergunta


Nos três últimos anos? Nos últimos três anos? Qual o correto? (Renato Mendes)


Ambas as formas merecem nota 10. Escolha. É acertar ou acertar. Oba!

Votos:
Tags: dad    dicas    português    leitor  pergunta    ordem  palavras  frase 

|

Domingo, 16 de novembro de 2014 08:00 am

O choro de Deus 1


A palavra mais importante da língua? É o verbo. Antes de duvidar, pense em pormenor simples, mas que fala por si. Existem orações sem sujeito, mas não existem orações sem verbo. Daí a citação de Eno Teodoro Wanke. Nos idos de 1929, ele escreveu: "No princípio era o verbo. Depois, veio o sujeito e os outros predicados — os objetos, os adjuntos, os complementos, os agentes, essas coisas. E Deus ficou contente. Era a primeira oração".


Que pena! A alegria do Senhor durou pouco. No país do jeitinho, nem o comunismo quis fixar raízes. Temia a desmoralização. O verbo, coitado, não teve igual sorte. A desonra veio rapidinho. Notícias da semana servem de exemplo. Assuntos que foram manchete pisaram o mandachuva da frase sem piedade. Quatro vítimas sobressaíram: maquiar, mediar, intervir e pôr.


Votos:
Tags: dad    dicas    português    verbo    o  choro  de  Deus  1 

|

Domingo, 16 de novembro de 2014 07:00 am

O choro de Deus 2


Vítima 1


O governo entregou os pontos. Gastou demais. Em 2014, tinha de economizar R$ 99 bilhões para pagar juros da dívida. Não deu conta. Ficou no vermelho em R$ 25,5 milhões. A farra leva pro xilindró. E daí? O jeito foi dar um jeito. O Planalto encaminhou ao Congresso projeto que disfarça o desastre fiscal.


Veio ao cartaz o verbo maquiar. "O governo maqueia as contas", escreveram jornais e blogues. Rádios e tevês não ficaram atrás. Repetiram "maqueia" à exaustão. Bobearam. Maquiar se conjuga como premiar: premio (maquio), premia (maquia), premiamos (maquiamos), premiam (maquiam).


Como na natureza, na língua nada se perde. Tudo se aproveita. A dica de conjugação do verbo maquiar não serve só pras manobras de Suas Excelências. Serve pra nós, mortais. O trato que dá charme a pele, olhos, sobrancelhas e lábios se flexiona do mesmo jeitinho. Dizer "eu me maqueio pra festa"? Valha-nos, Deus! Melhor: "Eu me maquio pra festa".

Votos:
Tags: dad    dicas    português    verbo    o  choro  de  Deus  2    maquiar    conjugação    premiar 

|

Domingo, 16 de novembro de 2014 06:00 am

O choro de Deus 3


Vítima 2


Há uma semana empresas de ônibus do Distrito Federal cruzaram os braços. Deixaram 200 mil usuários a pé. Entra dia, sai dia, nada muda. Quem paga o pato? Estudantes que não chegam à escola, profissionais que faltam ao trabalho, comerciantes que perdem vendas. E daí?


O Ministério Público entrou na jogada. A imprensa anunciou: "Procuradores mediam negociações entre as partes". Ops! Mediar se conjuga como odiar: odeio (medeio), odeia (medeia), odiamos (mediamos), odeiam (medeiam).


Resultado: o desânimo tomou conta da população. Se os repórteres tivessem dito que "procuradores medeiam o conflito", a notícia teria merecido banda de música e tapete vermelho. Agora, é apostar na sorte.

Votos:
Tags: dad    dicas    português    verbo    o  choro  de  Deus  3    verbo    conjugação    mediar    odiar 

|

Domingo, 16 de novembro de 2014 04:00 am

O choro de Deus 4


Vítima 3


Sem-teto invadiram prédio na capital paulista. A Justiça entrou na briga. Mandou desocupar a área. Na foi fácil. Os recém-chegados reagiram. Foi um corre-corre. A repressão entrou em cartaz. Notícia: "Polícia interviu no conflito". Uiiiiiiiiiiiiiiiiiii! O verbo geme até hoje.


Explica-se. Intervir deriva de vir. Como filho de peixe peixinho é, um e outro se conjugam do mesmo jeitinho. Assim: venho (intervenho), vem (intervém), vimos (intervimos), vêm (intervêm); vim (intervim), veio (interveio), viemos (interviemos), vieram (intervieram).


Conclusão: A polícia interveio no conflito.

Votos:
Tags: dad    dicas    português    verbo    o  choro  de  Deus  4    conjugação    intervir    vir 

|

Domingo, 16 de novembro de 2014 02:00 am

O choro de Deus 5


Vítima 4


A Casa Civil obrigou os ministros a entregar os cargos. Quinze obedeceram. O fato, claro, ganhou espaço na mídia. Lá e cá se leu que Suas Excelências "puzeram os cargos à disposição". Viu? Pôr pegou os bobos na casca do ovo. O xis da cilada está no infinitivo. Se o nome do verbo tem z, sempre que soar z, a lanterninha do alfabeto entra em cartaz. Se não tem z, a letrinha fica banida da conjugação. Compare:


Fazer ( faz, fazemos, fazem; fiz, fez, fizemos, fizeram; fizer, fizerem; fizesse). Dizer ( diz, dizemos, dizem). Pôr ( pus, pôs, pusemos, puseram; puser, pusemos, puserem; pusesse, puséssemos, pusessem) . Querer ( quis, quisemos, quiseram; quiser, quisermos, quiserem; quisesse, quiséssemos, quisessem) .


É isso: Quinze ministros puseram o cargo à disposição.

Votos:
Tags: dad    dicas    português    verbo    o  choro  de  Deus  1    conjugação    grafia    pôr    s    z 

|

Sábado, 15 de novembro de 2014 12:00 am

Diquinhas infantis 31


Tarzan e Jane


Tarzan vivia numa boa na floresta. Aprendeu a língua da bicharada, fez montões de amigos e voava pelas árvores como macaco. Um dia, apareceu por lá o professor Peter e a filha Jane. Ops! Foi a primeira vez que o rei da selva viu seres humanos.


Quando Tarzan bateu os olhos na dupla, uma pantera estava pronta pra atacar a moça. O homem-macaco a salvou. Carregou-a pro alto de uma árvore e lá permaneceram por muitas horas. No começo, Jane ficou assustada. Mas, depois, adorou.


Ele aprendeu com ela a falar a língua das pessoas. Ela aprendeu com ele a comunicação com os bichos e o jeito de viver longe da civilização. Resultado: quando o professor quis voltar pra cidade, a jovem não quis. Ele, então, ficou mais um tempo pra estudar os animais no ambiente natural. Depois, partiu. Jane ficou com Tarzan e os moradores da selva. Pra lá de felizes.

 

Voz d a bicharada


O gato mia: miau-miau-miau.

O cão late: au-au-au.

O boi muge: muuuuuuuuuuu.

A mosca zune: zum-zum-zum

 

Caça-palavras


Encontre as palavras que completam as frases:


O passarinho ……………………….

A cigarra……………………

A cobra…………………….

O cordeiro…………………

O papagaio………………..

 

GORJEIARONCA

CHICHIACANTAS

PIABALEURRAM

GRITAFALARON

 

Olho vivo


A voz dos animais imita o som que eles fazem. Por isso se chama onomatopeia.

 

Resposta:


O passarinho gorjeia. A cigarra canta. A cobra sibila. O cordeiro bale. O papagaio fala.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    diquinhas  infantis      tarzan    jane    voz  dos  animais    onomatopeia 

|

Sexta-feira, 14 de novembro de 2014 06:00 pm

Erramos


"A Microsoft corrigiu um erro do Windows 95 que perdurava desde o lançamento original do sistema", escrevemos na pág. 16. O adjetivo original sobra, não?

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    pleonasmo    lançamento  iriginal    estrutura  de  frase 

|

Quinta-feira, 13 de novembro de 2014 05:00 pm

Erramos

"A medida vai além do que é estipulado na Constituiçõ Federal, que delegou para uma lei ordinária posterior à definição do percentual de cargos em comissão", escrevemos na pág. 17. Viu? A falação deixou escapar uma crase penetra. Que tal enxugar o texto? Assim: A medida vai além do estipulado na Constituiçõ, que delegou para lei ordinária a definição do percentual de cargos em comissão.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    crase    falação 

|

Quinta-feira, 13 de novembro de 2014 01:00 pm

Com pedigree


Oba! Os shoppings se enfeitam. Querem atrair os clientes para as compras de Natal. O personagem principal? É ele — Papai Noel. O bom velhinho é nome próprio. Escreve-se com as iniciais grandonas.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    maiúsculas    Papai  Noel 

|

Quinta-feira, 13 de novembro de 2014 12:00 pm

Parabéns pra elas

A vitrola apagou 137 velinhas. Mereceu, por isso, reportagem na tevê. Quando se referiu ao fato, a repórter ensaiou o numeral ordinal. "A vitrola comemora seu centésimo…" Ops! Deu branco. Rápida, a moça fez o que precisava fazer. Mudou a frase: "A vitrola completa 137 anos". Palmas pras duas. Mas a dúvida não arredou pé. Consultada, a gramática diz que o toca-discos festeja o centésimo trigésimo sétimo aniversário. Viu? Tudo em ordinal. Sem hífen.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      ordinal    numeral    137    vitrola 

|

Quinta-feira, 13 de novembro de 2014 10:00 am

Sem festa


O governo do Distrito Federal fez o triste anúncio. Sem dinheiro, não promoverá a festa da virada. Que pena! A tristeza, porém, não autoriza tropeços na grafia. A francesinha réveillon se escreve assim — com letra minúscula, acento e dois ll.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    réveillon 

|

Quarta-feira, 12 de novembro de 2014 03:13 pm

Fale certo

Votos:
Tags: Fale  certo 

|

Quarta-feira, 12 de novembro de 2014 01:00 pm

Erramos

"É um dos cartões postais mais famosos de Brasília e do Brasil", escrevemos na pág. 24. Cadê o hífen? Cartão-postal se escreve assim. O plural: cartões-postais.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    grafia    hífen    cartão-postal 

|

Quarta-feira, 12 de novembro de 2014 10:30 am

Sem-noção

Motoristas irresponsáveis? Existem pra dar, vender e emprestar. Além de desrespeitar o limite de velocidade, e les stacionam como lhes dá na cabeça. Diante das escolas, veem-se carros em filas duplas e triplas. A meninada chama os condutores de "sem noção". Ao escrever a duplinha, pintou a  questão . Com hífen? Sem hífen?


Sem-noção joga no time de

sem-terra, sem-teto, sem-emprego . Eles são sem-sem: sem plural e sem feminino ou masculino: o sem-noção, a sem-noção, os sem-noção, as sem-noção; o sem-terra, os sem-terra, a sem-terra, as sem-terra; o sem-teto, os sem-teto, a sem-teto, as sem-teto . E por aí vai.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    sem    sem-noção    sem-terra    hífen 

|

Quarta-feira, 12 de novembro de 2014 10:10 am

Complexo de Deus


O Museu do Zoológico de Brasília completou um ano. Virou notícia. Ao apresentar acervo e instalações, o diretor  mostrou personagem pra lá de popular. "Aqui está o esqueleto da elefanta Néli", disse ele. Telespectadores correram para o dicionário. Queriam se certificar do feminino empregado. Suspiraram aliviados. A fêmea do senhor elefante tem complexo de Deus. Exige dois vocábulos pra lhe indicar o gênero. Um: elefanta. O outro: aliá. Qual escolher? O que todo mundo entende.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      gênero    feminino    elefante    elefanta    aliá 

|

Quarta-feira, 12 de novembro de 2014 10:00 am

Cochilos da revisão


Flatônio José da Silva

No título "A sinuca dos comissionados", saiu este texto:
"Rollemberg quer reduzir em 60% os cargos de indicação política. Mas terá dificuldade: em algumas administrações, sequer existem concursados" .

Corrigindo: ...em algumas administrações, nem sequer existem concursados .

Explicação - Sequer significa ao menos, pelo menos e deve ser usado em orações negativas.

Veja a lição do Prof. Domingos Paschoal Cegalla: " Sequer não tem, por si mesmo, significado negativo. São por isso incorretas frases como as seguintes, a que falta a negativa não ou nem : O pseudomédico sequer possuía diploma de curso primário. / Ela sequer olhou para mim. / A escolar sequer tinha carteiras nas salas de aula. / Sequer um carro de polícia funcionava".


Votos:
Tags: dad    dicas    português    cochilos  da  revisão    flatônio  josé  da  silva    sequer 

|

Terça-feira, 11 de novembro de 2014 02:00 pm

Erramos


"A adoção do sistema por  p ontos corridos passou a exigir maior planejamento anual dos clubes e fez que os times mais preparados abrissem vantagem. Neste formato, ninguém supera o São Paulo", escrevemos na capa do SuperEsportes . Viu? Chutamos o pronome demonstrativo. Ao  retomar a referência anterior, temos que dar passagem a e sse . Melhor: … Nesse formato, ninguém supera o São Paulo.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    pronome  demonstrativo    referência  anterior    este    esse 

|

Terça-feira, 11 de novembro de 2014 11:00 am

Que sede!


São Paulo está com sede. Falta água nas torneiras, nos chuveiros, nos vasos sanitários. É grave. Geraldo Alkmin bateu às portas do Palácio do Planalto. Quer ajuda pra solucionar a crise hídrica. Lá, apresentou a conta — R$ 3,5 bilhões. Conseguirá? A presidente fez boca de siri.


A ministra do Planejamento desqualificou a papelada que o governador apresentou na reunião: "Trata-se de um conjunto de intervenções pra tentar resolver o problema". "Quem tenta não faz", ensinam os psicólogos. Melhor livrar-se do dissílabo: Trata-se de um conjunto de intervenções pra resolver o problema.


Votos:
Tags: dad    dicas    português      tentar 

|


« primeira    « anterior    
Mostrando (1-30) de 7434 resultados.