Quinta-feira, 14 de maio de 2015 12:00 am

Cadê ônibus? 5


A favor ou contra?


Protestar joga em dois times. No sentido de insurgir-se, pede a preposição contra . Na acepção de clamar, bradar, rege a preposição por : Os motoristas protestam por melhores salários. O governo protesta contra a paralisação.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      regência  verbal    protestar 

|

Quarta-feira, 13 de maio de 2015 01:30 pm

Erramos

"A briga agora é para as indicações de presidente, vice e relator da comissão", escrevemos na pág. 19. Reparou no falso plural? O singular de indicação dá o recado. Melhor: A briga agora é para a indicação de presidente, vice e relator da comissão.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    falso  plural    indicação 

|

Quarta-feira, 13 de maio de 2015 11:00 am

Cadê ônibus? 1

Eta vida difícil! Depender de transporte público é pagar os pecados em vida. Ontem foi a vez dos paulistanos. Motoristas e cobradores decidiram cruzar os braços. O governo não gostou. Considerou intempestiva a paralisação. O cidadão tampouco aplaudiu a iniciativa. Protestou. Um ônibus virou fogueira na Via Anhanguera.


A imprensa fez o que tem de fazer. Noticiou o fato. Palavras chamaram a atenção dos leitores atentos. Eles levantaram questões de grafia, flexão, regência e propriedade vocabular. Intempestivo, paralisação, micro-ônibus, incendiar e protestar sobressaíram no quebra-cabeça da moçada que pediu ajuda ao blogue. Vamos a elas?


Questão de tempo


O governo considerou a greve intempestiva. Certo? Certíssimo. Muitos empregam intempestivo na acepção de temperamental. Bobeiam. A palavra pertence à família de tempo. Tempestivo significa oportuno — o que vem ou sucede no tempo devido. Intempestivo é o contrário. Quer dizer inoportuno, fora do tempo próprio: Os motoristas consideram a paralisação tempestiva. O governo, intempestiva.

Votos:
Tags: dad    dicas    português    significado    vocabulário    tempestivo    intempestivo    tempo       

|

Quarta-feira, 13 de maio de 2015 10:30 am

Cadê ônibus? 2

S ou z?


Paralisação se escreve com s ou z? A questão é velha como o rascunho da

Bíblia . A resposta está na família. Paralisar se grafa com s . Paralisação, membro do clã, mantém o s . A letra funciona como sobrenome.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    s    z    paralisação 

|

Quarta-feira, 13 de maio de 2015 09:00 am

Cadê ônibus? 3

Um lá, outro cá


Micro-ônibus também deixou a moçada de cabelo em pé. A duplinha pede hífen? Não pede? A reforma ortográfica dá a resposta. Letras iguais provocam curto-circuito. O tracinho evita o contato. É o caso. Micro termina com o . Ô nibus começa com o. Daí micro-ônibus e micro-ondas.


A regra vale para outras letras. Veja: contr a - a taque, supe r - r egional, aut o - o rganização, ant i - i mperialismo, min i - i nvestimento, maxi-incêndio, su b - b loco .

Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    hífen    letras  iguais    micro-ônibus 

|

Quarta-feira, 13 de maio de 2015 12:05 am

Cadê ônibus? 4

Fogueira urbana


Ônibus em chamas virou rotina. A paralisação de São Paulo serve de confirmação. Na movimentada Avenida Anhanguera, fogueira chamou a atenção de gregos, baianos e goianos. Era mais do mesmo. Puseram fogo no coletivo que leva e traz a população. Enquanto se ouviam protestos aqui e ali, o verbo incendiar entrou em cartaz. Como conjugá-lo?


Incendiar pertence à gangue do MARIO. M de m ediar, a de a nsiar, r de r emediar, i de i ncendiar e o de o diar. Todos se conjugam como odiar:

odeio (medeio, anseio, remedeio, incendeio), odeia (medeia, anseia, remedeia, incendeia), odiamos (mediamos, ansiamos, remediamos, incendiamos), odeiam (medeiam, anseiam, remedeiam, incendeiam). E por aí vai.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      conjugação  verbal    mario    incendiar 

|

Terça-feira, 12 de maio de 2015 01:30 pm

Erramos

"Ao meu ver, deve priorizar as necessidades básicas", escrevemos na pág. 10. Esquecemos regra pra lá de simples. Expressões com pronome possessivo dispensam o artigo. É o caso de a meu lado, a seu pedido, a nosso bel-prazer . E, claro, de a meu ver. Melhor: A meu ver, deve priorizar as necessidades básicas.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    pronome  possessivo    expressões    a  meu  ver 

|

Terça-feira, 12 de maio de 2015 01:00 pm

Leitor pergunta

Sou atento leitor de jornais. Além do interesse na notícia, presto atenção especial à língua. Tropeços não passam despercebidos. No domingo, encontrei " falsicação de documentos," "construções põe em risco", "ele tinha pagado". Está mal, não? (João Manoel Moreira)


Como o jornalista escreve? A resposta é uma só — com pressa e sob pressão. Muitas vezes não tem tempo de reler o texto. O resultado  são falhas de gente distraída . Falsicação aparece no lugar de falsificação . "Construções põe em risco título de patrimônio histórico", pisa a concordância. Bobeira, não? O verbo está pertinho do sujeito. Difícil errar em tal situação. Faltou releitura.

*

A língua, generosa, sabe que os falantes são diferentes. Uns jogam no time dos econômicos. Esbanjam sílabas. Outros, no dos econômicos. Poupam letras. O verbo pagar satisfaz a uns e a outros. Como? Tem dois particípios — pago e pagado . A regra manda usar pagado com os auxiliares ter e haver . Pago , com ser e estar .


É aí que entra a generosidade do português. Pagar , com o ganhar e pegar , permite o emprego da forma reduzida com ter e haver : tinha (havia) pago ou pagado, tinha (havia) ganho ou ganhado; tinha (havia) pego ou pegado.


Você, Manoel, prefere pago. É preferência, não obrigação. Palmas pra você. Palmas pro repórter.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erros    grafia    verbos  abundantes    ganhar    pagar    pegar    leitor  pegunta 

|

Terça-feira, 12 de maio de 2015 12:00 pm

Gide disse

"É por fazer bem as minhas frases que tenho horror às frases benfeitas."


Votos:
Tags: dad    dicas    português    citação    gide    frases  benfeitas    frases 

|

Segunda-feira, 11 de maio de 2015 06:00 pm

Erramos

"…o Brasil é um dos países mais protecionistas do mundo e, por conta disso, ele está perdendo sua participação no comércio internacional", escrevemos na pág. 8. Reparou no  modernoso por conta de ? E no desperdício? Dois pronomes sobram. Com o excesso, comprometemos o estilo e a estrutura do período. Melhor: … o Brasil é um dos países mais protecionistas do mundo e, por causa disso, está perdendo participação no comércio internacional.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    estrutura  do  período    modernismo    por  conta  de    sua    ele 

|

Segunda-feira, 11 de maio de 2015 12:00 am

Lição de casa

O Dia das Mães chegava. Por que não aproveitar a data? A professora pediu uma redação aos alunos. Todos os textos deveriam terminar com esta frase: "Mãe só tem uma". A meninada pôs mãos à obra. Alguns contaram episódios da infância. Outros, cuidados em caso de doença. Não faltou quem falasse em ajuda nos deveres de casa ou em sufocos devidos a confusões inesperados.


Um deles deu asas à imaginação e contou história com enredo diferente. Visita havia chegado à casa da família. Alvoroço geral. A mãe, solícita, pediu ao filho que pegasse duas Cocas na geladeira. Depois de poucos minutos, o garoto voltou:


— Mãe, só tem uma.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      piada    lição  de  casa    mãe    tem  uma    redação 

|

Domingo, 10 de maio de 2015 12:05 am

Matriz da humanidade

Homenagear a mãe é tradição mais antiga que o rascunho da Bíblia . Na Grécia antiga, na Roma dos Césares, na Idade Média, o povo reverenciava a mulher que dá à luz meninos e meninas. Ela não era convocada para lutar nos campos de batalha. A razão: ser a matriz da humanidade – capaz de equilibrar a população depois dos estragos causados pela guerra.


Há um século, os Estados Unidos instituíram o Dia das Mães. O presidente Woodrow Wilson oficializou 9 de maio para a festa. O Brasil importou a ideia 82 anos depois. Getúlio Vargas introduziu a data – segundo domingo de maio — no calendário verde-amarelo em 1932. De lá pra cá, é só festa. Mães, shoppings e restaurantes batem palmas. Viva!


Como foi?


Annie Jerwis perdeu a mãe. Ficou tão triste que caiu em profunda depressão. Preocupadas com o sofrimento da jovem, amigas queriam consolá-la. Como? Promoveram senhora festa em memória da falecida. Repetiram-na no ano seguinte. E no seguinte. E no seguinte. Annie quis estender a homenagem a todas as mãezonas, vivas e mortas. A ideia pegou. Faz sucesso até hoje.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      origem    Dia  das  Mães 

|

Domingo, 10 de maio de 2015 12:04 am

Com pedigree

Datas comemorativas têm pedigree. Nomes próprios, escrevem-se com a inicial grandona: Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Professores, Dia da Criança, Dia do Médico, Dia do Funcionário Público, Dia do Evangélico, Dia da Pátria.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    datas  comemorativas    Dia  das  Mães 

|

Domingo, 10 de maio de 2015 12:00 am

Eles disseram

"Ser mãe não é uma profissão; não é nem mesmo um dever: é apenas um direito entre tantos outros." (Oriana Fallaci)

*

"Como não podia estar em todos os lugares, Deus criou a mãe." (Provérbio hebreu)

*

"A mãe compreende até o que os filhos não dizem." (máxima da seita hassídica)

*

"Só existem duas opiniões — a da mãe e a errada." (Voz do povo)

*

"Quando se casa, o rapaz se divorcia da mãe." (Talmude)

*

"Toda a mulher acaba por ficar igual à própria mãe. Essa é a sua tragédia. Nenhum homem fica igual à própria mãe. Essa é a sua tragédia. (Oscar Wilde)

*

"Se quer conquistar a mãe, elogie o filho." (Voz do povo)

*

"Filhos... Filhos? / Melhor não tê-los. / Mas se não os temos / Como sabê-lo?" ( Vinícius de Moraes)

*

"E tu, sozinho e pensativo na tua dor, / procurarás a tua mãe, e nestes braços / esconderás o teu rosto; / no seio que nunca muda terás repouso." (Giuseppe Giusti)


Votos:
Tags: dad    dicas    português    citação    mãe 

|

Sábado, 09 de maio de 2015 12:00 am

Diquinhas infantis 49

Alamoa, a assombração


Ela é linda. Tem a pele muito branca e os cabelos dourados. Anda nua. À noite, sem mais nem menos, aparece em praias de Fernando de Noronha. Não fala, mas dança. Flutua como anjo. Os pés dão a impressão de não tocar o chão.


Quem vê  a Alamoa fica extasiado. Ela, então, olha para os presentes. Escolhe um  homem e o conduz para o pico da ilha. Ao chegar em casa,  ele toca  o corpo da jovem . Valha-nos Deus! O encanto se  vai . A mulher vir a esqueleto. Com um barulhão, o chão se abr e e  engol e a dupla.   Pra sempre .


Bruxa brasileira


Halloween é dia dedicado às bruxas pelos americanos. Fernando de Noronha prefere a própria bruxa. É a Alamoa.


Caça-palavras


Quem nasce na Bahia é baiano. No  M aranhão, maranhense. No Ceará, cearense. No Rio Grande do Sul, gaúcho. Em Fernando de Noronha é…


FERNANDINOILHÉUS

NANDENSENORONHA

NORONHENSEAGUAS

PRAIANOSNANDOROS


Como se diz?


Quem nasce ou vive em ilha é …………………


Resposta

noronhense, ilhéu

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      diquinhas  infantis    alamoa    fernando  de  noronha 

|

Sexta-feira, 08 de maio de 2015 06:00 pm

Erramos

"Temos que saber como estes recursos são e foram utilizados", escrevemos na pág. 10. Os recursos já foram citados. É a vez do esse . Assim: Temos que saber como esses recursos são e foram utilizados .

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    este    esse 

|

Sexta-feira, 08 de maio de 2015 02:00 pm

Leitor pergunta

Não tenho nada a ver com isso? Não tenho nada a haver com isso? Por favor, diga qual a forma correta. (Risael Marques Costa)


A expressão a ver significa ter relação : Minha história tem tudo a ver com a de Paulo. (Minha história tem relação com a de Paulo.) Este fato não tem nada a ver com aquele. (Este fato não tem relação com aquele). O que uma coisa tem a ver com a outra? (Qual a relação de uma coisa com a outra?). Não tenho nada a ver com isso. (Não tenho nenhuma relação com isso.)

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      a  ver    leitor  pegunta 

|

Quinta-feira, 07 de maio de 2015 10:05 am

Erramos

"O título é o primeiro dos oito que são anunciados todo ano", escrevemos na pág. 5 do Diversão&arte . Viu? Tropeçamos nas manhas do pronome todo. Todo ano quer dizer qualquer ano . N ão é caso da frase em questão. Vem , todos os anos , que significa anualmente . A regra vale para todos os meses (mensalmente), todos os dias (diariamente) e por aí vai . Melhor: … anunciados todos os anos.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    todo    todos    pronome  indefinido 

|

Quinta-feira, 07 de maio de 2015 09:45 am

Fale certo

Votos:
Tags: Fale  certo   

|

Quinta-feira, 07 de maio de 2015 12:00 am

Menos, mais, mais ainda

É epidemia? Não é epidemia? O ministro da Saúde esperneou. Mas não teve saída. Precisou reconhecer que o número de casos registrados caracterizam epidemia. Nove estados têm mais de 300 casos por 100 mil habitantes. Até 18 de abril, somaram-se 745,9 mil infectados. Valha-nos, Deus! Reconhecido o drama, vale jogar luz sobre três parentes que provocam senhora confusão — endemia, epidemia e pandemia.


O trio se refere a doença contagiosa. Mas não é qualquer doença. É doença que atinge grande número de pessoas. A endemia incide em dada população ou região (a malária é endemia na Amazônia). A epidemia infecta mais de uma cidade, mais de uma região, mais de um estado (dengue). A pandemia se espalha por continentes ou pelo mundo (peste).

Votos:
Tags: dad    dicas    português      significado    epidemia    pandemia    endemia 

|

Quarta-feira, 06 de maio de 2015 01:30 pm

Erramos

"Medo de perder receita leva Planalto a pressionar parlamentares para que não reduzam, de 8% para 12%, a contribuição de patrões à Previdência", escrevemos na capa. Trocamos os números, não? Reduzir é diminuir. A ordem deve ser esta: … para que não reduzam, de 12% para 8%, a contribuição de patrões à Previdência.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    propriedade  vocabular    ordem  numérica 

|

Quarta-feira, 06 de maio de 2015 01:00 pm

Realeza inglesa

Realeza se grafa com z. Inglesa, com s. Por quê? A resposta não está na pronúncia. Nos dois vocábulos, o som é o mesmo. A diferença tem a ver com a origem da palavra:


1. Os sufixos -eza e -ez formam substantivos abstratos derivados de adjetivo: limpo (limpeza) grande (grandeza), rico (riqueza), safado (safadeza), sutil (sutileza), macio (maciez), honrado (honradez), altivo (altivez), lúcido (lucidez), mudo (mudez), sensato (sensatez), surdo (surdez).


2. Os sufixos -es e -esa formam adjetivos derivados de substantivo: Inglaterra (inglês, inglesa), Portugal (português, portuguesa), Escócia (escocês, escocesa), França (francês, francesa), freguesia (freguês, freguesa), burgo (burguês, burguesa) .


Superdica


Na dúvida, seja esperto. Respire fundo, pare e pense. A palavra deriva de substantivo? Dê passagem ao s. De adjetivo? Dê a vez ao z. A origem é a chave do enigma.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    s    z    realeza    inglesa 

|

Quarta-feira, 06 de maio de 2015 12:00 pm

Bem aberto

A dengue se espalha. Virou epidemia. Sobram enfermos e faltam hospitais. No país do jeitinho, improvisam-se tendas para os atendimentos inadiáveis. Ao expor o quadro dramático de São Paulo, repórter se referiu aos prontos-socorros. Ops! Duvidou da pronúncia. Socôrros ou socórros? Socorro joga no time de corpo . O ó é aberto como se tivesse baita acento agudo sobre a letra: corpos (córpos), prontos-socorros (prontos-socórros).

Votos:
Tags: dad    dicas    português      pronúncia    socorros    prontos-socorros 

|

Quarta-feira, 06 de maio de 2015 10:00 am

Duas mortes

Que tal mandar o transmissor da dengue pro quinto dos infernos? São duas mortes. Uma: real. Sem água limpa parada, o bandido morre de inanição. A outra: metafórica. Grafar o nome do vilão como manda o dicionário, mata-o de raiva. São dois passos. Escreva-o em itálico. Aedes tem inicial maiúscula; aegypti, minúscula. Xô, Aedes aegypti .

Votos:
Tags: dad    dicas    português      nomes  cient´ficos    Aedes  aegypti    grafia 

|

Terça-feira, 05 de maio de 2015 03:00 pm

Erramos

"Louco e fanfarrão, o bufão não se prende muito a códigos de condutas sociais e nem se preocupa com etiquetas", escrevemos na capa do Diversão & Arte. Olho no desperdício. Nem significa e não . Ao usá-lo, a conjunção sobra. Melhor: Louco e fanfarrão, o bufão não se prende muito a códigos de condutas sociais nem se preocupa com etiquetas.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    nem    e  nem 

|

Terça-feira, 05 de maio de 2015 02:00 pm

Nobres e pobres

Todos são iguais? Qual o quê! Existem os mais iguais. É o caso dos nobres. Nas veias de tão especiais criaturas, circula sangue azul. O vermelho fica pros outros mortais. Até no nome os aristocratas sobressaem. É o caso da Charlotte Elizabeth Diana.

A princesa recém-nascida carrega o peso da tradição milenar da realeza britânica. Daí por que, logo que veio ao mundo, a menininha excitou curiosidades e levantou questões. Uma se relaciona com o português nosso de todos os dias e de todos nós: bebê tem feminino?


Antes, bebê era como os anjos. Não tinha costas nem sexo. O bebê dava conta dos dois gêneros. Veio o movimento feminista. As mulheres quiseram dar visibilidade ao feminino. Conseguiram. Bebê agora joga no time de nobre e estudante. O artigo diz se nos referimos a ele ou a ela: o nobre, a nobre, o estudante, a estudante, o bebê, a bebê.



Votos:
Tags: dad    dicas    português      gênero    o  bebê    a  bebê    o  nobre    a  nobre 

|

Terça-feira, 05 de maio de 2015 11:00 am

Leitor pergunta

Está correta a afirmação: "o melhor pós-venda"? Ou seria "a melhor pós-venda"?  (Itanair Guilherme)


O prefixo, Itanair, não altera o gênero da palavra primitiva. Venda é feminino. Pós-venda também: a melhor pós-venda.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  pergunta    gênro    a  pós-venda 

|

Segunda-feira, 04 de maio de 2015 12:00 pm

Erramos

"Isso sim é que é: `Faça o que eu digo; não faça o que eu faço.´", escrevemos na pág. 8. Viu? As aspas fecham a citação, não o período, que começa antes. O ponto deve vir depois da duplinha. Assim:  Isso sim é que é:  " Faça o que eu digo; não faça o que eu faço".


Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    aspas    ponto    citação 

|

Segunda-feira, 04 de maio de 2015 12:01 am

Grife

A Revista do Correio publicou esta frase: "A caneta não é uma Mont Blanc estrelada, tão comum nos bolsos de médicos renomados. É uma sem marca de grife". O leitor Roldão Simas Filho leu. Levou um baiiiiiiiiiiiiiiiiiita susto. Passado o espanto, comentou: "Marca de grife é redundância. Grife já significa marca, rótulo, logotipo. Lembro que grifar é sublinhar; marcar palavra ou número com sublinha a fim de chamar a atenção".


Votos:
Tags: dad    dicas    português      pleonasmo    grife    marca 

|

Segunda-feira, 04 de maio de 2015 12:00 am

Show da política

Você ouve discursos de políticos? Se a resposta for sim, deve levar sucessivos sustos. Suas Excelências pisam a pronúncia sem cerimônia. Uma das vítimas é rubrica. Por alguma razão que até Deus ignora, eles a brindam com vistoso acento no u . Uiiiiiiiiiiiiii! Os ouvidos reclamam. Com razão. Rubrica e fabrica são irmãzinhas inseparáveis. A força delas mora na casa do meio — a paroxítona (bri). A dupla tem vizinhos legais. À direita, a senhora oxítona. À esquerda, a dona proparoxítona. Confundir endereços? Valha-nos, Deus. Papai Noel entregará os presentes para quem não pediu. Convenhamos: ninguém merece pagar tal mico.



Votos:
Tags: dad    dicas    português    pronúncia    rubrica    fabrica   

|


« primeira    « anterior    
Mostrando (31-60) de 7926 resultados.