Sexta-feira, 19 de setembro de 2014 06:00 pm

Erramos


"Quem não provocou o goleiro, se manifestou exibindo cartazes", escrevemos na capa do Super Esportes . Uiiiiiiiiiiiiiiii! O período geme depois da decapitação. A vírgula separ ou o sujeito do verbo. Matou a frase. Melhor expulsá-la: Quem não provocou o goleiro se manifestou exibindo cartazes.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    vírgula    sujeito    predicado    frasecídio 

|

Sexta-feira, 19 de setembro de 2014 12:00 am

Palanque eletrônico 10


Show de emoção


Dad Squarisi


Você esperava ver o programa morno de sempre? Então levou um baita susto. A emoção falou alto. Nem lágrimas faltaram. Marina respondeu à acusação de Dilma de que acabaria com o Bolsa-Família. O ataque petista foi tão forte que mostrou a comida desaparecer do prato, e as letras sumirem dos livros.


Em comício e em tom de comício, a presidenciável convocou o coração. "Não é discurso. É história de vida." Que história? A da própria família. Com 11 filhos e pouca comida, a mãe distribuía a ração rala entre a prole. "Você não come?", pergunta uma das crianças. Marina engole o soluço. Dá um tempo.


Com voz embargada, repete as palavras da mãe: "Não estou com fome". Mas, desde o dia anterior, ela não havia posto nada na boca. A comoção toma conta do público. Também do telespectador. Resultado: nenhum outro candidato teve vez.


Entra Aécio. A apresentadora, grávida, fala do programa Mães de Minas. Beneficiadas depõem. Mostram crianças saudáveis e sorridentes. Famílias felizes desfilam. Celebridades depõem. "Sou Aécio", completa Bernardinho convicto. Cadê emoção? Marina comeu. Dilma, com gráficos e gráficos, se esqueceu do povo. Falou a língua das estatísticas. Gelou o c oração.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      palanque  eletrônico    show  de  emoção 

|

Quinta-feira, 18 de setembro de 2014 06:00 pm

Erramos


" Por outro lado, o especialista explica que o período eleitoral se dá pela discussão de temas ou pessoas", escrevemos na pág. 3. Ops! Cadê o  paralelismo ? Sem  o primeiro lado, o outro não tem vez   (por um lado, por outro lado) . Melhor trocar os pronomes. Assim: Por seu lado, o especialista explica que o período eleitoral se dá pela discussão de temas ou pessoas.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    paralelismo    por  um  lado    por  outro  lado    por  seu  lado    lado 

|

Quinta-feira, 18 de setembro de 2014 03:01 pm

Fale certo

Votos:
Tags: fale  certo   

|

Quinta-feira, 18 de setembro de 2014 12:00 am

Sem hora, mas com acento


"Bons momentos não tem hora, mas tem o café certo", diz a propaganda do pretinho que deixa água na boca. Mas… cadê o acento? Muita gente anda fazendo confusão com o verbo ter. Pensa que ele perdeu o acento. Bobeia. Ter e vir se mantêm como dantes no quartel de Abrantes: ele tem, eles têm; ele vem, eles vêm.


Por que  o nó nos miolos ?


A confusão tem tudo a ver com outros monossílabos. Trata-se de ver, ler, crer e dar. A reforma ortográfica passou a faca no acento do hiato eem . Sem o chapéu, os pequeninos ficam assim:


Ver — vejo, vê, vemos, veem

Ler — leio, lê, lemos, leem

Crer — creio, crê, cremos, creem

Dar — (que) eu dê, ele dê, nós demos, eles deem

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      ter    ver    ler    crer    vir    dar    eem    acentuação  gráfica 

|

Quarta-feira, 17 de setembro de 2014 12:03 am

Tesourada proibida

 

A nota  saiu n a Vejinha . Chama-se "Tesourada do bem". Cabeleireiros da cidade se uniram com um objetivo: promover maratona  que assanhasse Europa, França e Bahia. Puseram o talento em oferta a fim de arrecadar dinheiro pra tratamento de colega que luta contra o câncer . Corte, lavagem, escova — tudo por R$ 100. Oba! A moçada se assanhou. Entre as entusiasmadas, estava a vaidosa Carlota. Ela lia a notícia com interesse. Quase no fim, tropeçou nesta frase: "O corte solidário ocorrerá no salão de Ricardo Maia entre 10 e 18 horas".


Ops! Pensativa, a moça comentou: "Passaram a tesourada no objeto errado. Em vez do cabelo, cortaram os artigos". Acertou. A indicação de horas é sempre, sempre mesmo, acompanhada d o pequenino : A maratona ocorrerá entre as 10h e as 18h. Trabalho das 14h às 20h. A aula começa ao meio-dia e termina às 15h. Estou aqui desde as 6h.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      horas    artigo    vejinha 

|

Quarta-feira, 17 de setembro de 2014 12:00 am

Palanque eletrônico 9


Eu sou mais eu


Dad Squarisi


Melhor defesa? É o ataque. Afogada em acusações de corrupção, Dilma não falou em Petrobras. Nem se lembrou de delações premiadas & cia. de malfeitos. O que fez? Partiu pra cima da turma de FHC. A tese: o que os olhos não veem, o coração não sente. A corrupção do PT se vê. Por isso dói. A dos tucanos ficou engavetada. Morreu debaixo do tapete. Convenceu?


Marina, com dois minutinhos, matou a cobra e mostrou o pau. Cansada de levar pancada a torto e a direito, deu duas respostas. Uma: ao apoiar energias renováveis, seria contra o pré-sal. Não é. Convicta, mostrou a importância de combater o desmatamento pra preservar o meio ambiente. A outra: a independência do Banco Central roubaria a comida da boca das crianças e as letras dos livros. Marcos Palmeira desprezou o terrorismo: “Falar mal dos outros caiu de moda. Marina é alternância de poder”. Será?


“Aé, aé, aé, com Aécio eu vou”, canta coro de estrelas. Fagner, Zezé di Camargo, Chitãozinho e Xororó etc. e tal votam no tucano — “pra vida melhorar”. O neto de Tancredo se vende todo-sorrisos. Alardeia que construiu a melhor educação do Brasil. E, pra não perder o hábito, ataca Marina: “Só promessa não resolve. Tem de mostrar o que fez. Como eu.” Modéstia?


Moral do programa: narcisos, eles têm um ponto comum — o olhar posto no umbigo (ou na ponta do nariz). Adoram a si mesmos. São ególatras.


Votos:
Tags: dad    dicas    português      palanque  eletrônico    eu  sou  mais  eu 

|

Terça-feira, 16 de setembro de 2014 05:00 pm

Shakespeare ensinou


"Um relato honesto se desenrola melhor se o fazem sem rodeios."


Votos:
Tags: dad    dicas    português      citação    shakespeare      relato    rodeios 

|

Terça-feira, 16 de setembro de 2014 04:00 pm

Erramos


"Então, oferecer às crianças brincadeiras, esportes e aprendizagem de idiomas, os favorece cognitivamente", escrevemos na pág. 14. Confuso, não? Trocamos o gênro do pronome e demos espaço a vírgula intrusa. Melhor: Então, oferecer às crianças brincadeiras, esportes e aprendizagem de idiomas as favorece cognitivamente .


Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    estrutura  de  frase    vírgula 

|

Terça-feira, 16 de setembro de 2014 11:00 am

Desperdiçar é proibido


"Mesmo que essas mentiras me reduzam a pó, elas não vão mudar minha história", tuitou Marina Silva. Seguidores da presidenciável levantaram a questão. "No miniblogue", escreveram, "a regra é poupar palavras. A candidata desperdiçou vocábulos, não?"


O período tem duas orações. A primeira: Mesmo que essas mentiras me reduzam a pó . A segunda: elas não vão mudar minha história . O sujeito de ambas é o mesmo — mentiras. Se é o mesmo, basta citá-lo uma vez. Onde? Na segunda oração. Veja: Mesmo que me reduzam a pó, essas mentiras não vão mudar minha história.

 



Votos:
Tags: dad    dicas    português      construção  de  período    concisão    sujeito 

|

Terça-feira, 16 de setembro de 2014 10:30 am

Qual a leitura?


Mário Quintana costumava repetir: "O autor pensa uma coisa, escreve outra, o leitor entende outra, e a coisa propriamente dita desconfia que não foi dita". Verdade? Esta passagem confirma: "Celebrando a carreira e a vida, Eva Wilma estrela espetáculo latino-americano sobre o ofício de ator na capital federal". Interessados leram e releram. Com a pulga atrás da orelha, perguntaram: "O ofício de ator será diferente na capital federal?


Não. O texto permite a leitura equivocada. Trata-se de problema de colocação. No lugar onde está, o termo "na capital federal" parece se referir a "ofício de ator". Mas o alvo é outro. Como mandar a ambiguidade plantar batata no asfalto? Basta aproximar lé com lé e cré com cré. Assim: Celebrando a carreira e a vida, Eva Wilma estrela, na capital federal, espetáculo latino-americano sobre o ofício de ator. Simples assim.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    ambiguidade      colocação    eva  wilma 

|

Terça-feira, 16 de setembro de 2014 10:05 am

Leitor pergunta 2


O ra leio a  à beça , ora   à bessa . Procurei nos dicionários e só encontrei a primeira. O significado é o mesmo? (Leonardo Campos)


Na acepção de muito , dê passagem à forma com ç: Comi à beça. Correu à beça, mas não conseguiu pegar o ônibus. O vendedor falou à beça, mas não convenceu o cliente .


Em Brasília, há uma pizzaria muito popular que exibe o nome do proprietário — Pizzaria do Bessa. Uma das delícias  do cardápio se chama pizza à Bessa, isto é. Pizza à moda do Bessa.

***


Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  pergunta    crase    à  beça 

|

Terça-feira, 16 de setembro de 2014 10:00 am

Leitor pergunta 1


A palavra composta vale-tudo tem plural? (Marcos Aurélio)


Não. Mantêm-se invariáveis os substantivos compostos por palavras invariáveis ou cujo plural não se forma com o auxílio de s: os vale-tudo, os leva e traz, os diz que diz, os bota-fora, os topa-tudo, os ganha e perde .


Também são invariáveis os nomes cujo último elemento já está no plural: os saca-rolhas, os salva-vidas.

 

.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  escreve    plural    substantivo  composto    vale-tudo 

|

Segunda-feira, 15 de setembro de 2014 11:00 am

Erramos


"De plebiscito a fim da reeleição, os presidenciáveis defendem alterações nas regras atuais como forma de tentar cativar o eleitorado", escrevemos na pág. 3. Reparou no desperdício? Duas palavras sobram. Uma: o modismo atual . Só se pode alterar regra atual, não? A outra: tentar . Eles defendem mudanças para cativar o eleitorado. Enxuto, o texto fica assim: De plebiscito a fim da reeleição, os presidenciáveis defendem alterações nas regras como forma de cativar o eleitorado.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    excessos    atual    tentar    modismo 

|

Segunda-feira, 15 de setembro de 2014 12:00 am

Leitor pergunta



A palavra estória ainda existe? (
Clara Naves)


 Estória e história estão no dicionário. Mas estória caiu em desgraça. Está em desuso. História reina sozinha. Tem a acepção de fato e ficção: História do Brasil, história da Branca de Neve.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    estória    história 

|

Domingo, 14 de setembro de 2014 12:01 am

Drummond concluiu


"E como ficou chato ser moderno / Agora serei eterno."


Votos:
Tags: dad    dicas    português      citação    drummond    moderno    eterno 

|

Domingo, 14 de setembro de 2014 12:00 am

Pérolas paroquiais



“Santa inocência, ingenuidade ou criatividade?”, pergunta Elimar Nascimento & cia religiosa. Frequentador da paróquia do bairro, ele anota avisos destinados aos fiéis. Volta e meia leva sustos. Às vezes, morre de rir. Outras, recorre à bola de cristal para adivinhar a mensagem. A razão: os textos são escritos com boa vontade e má redação. A boa vontade ninguém discute. Padres e paroquianos só querem fazer o bem.


Mas, como diz o povo sabido, “de boas intenções o inferno está assim, ó, pululando de moradores”. A redação joga em outro time. A gente pode criticá-la. E, sobretudo, melhorá-la. Quer ver? Eis alguns recadinhos expostos em murais. Primeiro, na versão original. Depois, na retocada. (O assunto já mereceu uma coluna. Volta, a pedido, ao cartaz.)


***


Para todos os que tenham filhos e não o saibam, temos na paróquia uma área especial para crianças.

(Avisamos aos pais que a paróquia dispõe de área especial para crianças.)

***


Quinta feira, às cinco da tarde, haverá uma reunião do grupo de mães. As senhoras que desejem formar parte das mães devem dirigir-se ao escritório do pároco.

(Quinta-feira, às 5h da tarde, haverá reunião do grupo de mães no escritório do pároco.)

***


Na sexta feira, às sete, os meninos do Oratório farão uma representação da obra Hamlet , de Shakespeare, no salão da igreja. Toda a comunidade está convidada para tomar parte nessa tragédia.

(Na sexta-feira, às 7h, os meninos do Oratório representarão a tragédia Hamlet, de Shakespeare. Venha prestigiar a talentosa garotada.)

***


Prezadas senhoras, não esqueçam a próxima venda para beneficência. É uma boa ocasião para se livrar das coisas inúteis que há na sua casa. Tragam seus maridos.

(Senhoras e senhores, não esqueçam a próxima venda beneficente. É boa ocasião pra se livrar das coisas inúteis que entulham sua casa.)

***


Coro dos maiores de 60 anos vai ser suspenso durante o verão, com o agradecimento de toda a paróquia.

(Coro dos maiores de 60 anos será suspenso durante o verão. Os paroquianos agradecem a alegria que proporcionou e esperam ansiosos o retorno das apresentações.)

***


Lembrem em suas orações todos os desesperados e cansados da nossa paróquia.

(Lembrem, em suas orações, os desesperados e cansados
paroquianos.)

***


O mês de novembro finalizará com uma missa cantada por todos os defuntos da paróquia.

(O mês de novembro será finalizado com uma missa cantada em louvor dos paroquianos que partiram na frente.)

***


Por favor, coloquem suas esmolas no envelope junto com os defuntos que desejem que sejam lembrados.

(Por favor, coloquem as esmolas no envelope. Escrevam o nome dos mortos a serem lembrados.)

***


Quer mais? Eis três que dispensam comentários:

Venham nos aplaudir. Vamos derrotar o Cristo Rei.
O preço do curso sobre oração e jejum inclui as comidas.
Lembrem-se que quinta-feira começará a catequese para meninos e meninas de ambos sexos.


Votos:
Tags: dad    dicas    português    clareza    ambiguidade    pérolas  paroquiais 

|

Sábado, 13 de setembro de 2014 12:00 am

Diquinhas infantis 28


Os três mosqueteiros


O rei da França tinha três mosqueteiros de estimação. Um se chamava Aramis. Outro, Porthos. O último, Athos. Muito valentes, eles andavam sempre juntos.


Um dia, apareceu D´Artagan. Era um jovem corajoso que morava no sul da país. Montado num cavalo velho e cansado, ele foi a Paris para entregar uma carta do pai a um amigo do rei.


Ao chegar, ops! Foi um desastre. Esbarrou num mosqueteiro, pisou o pé de outro e tratou mal o terceiro. Contrariados, os três desafiaram o intruso para um duelo. D´Artagan topou. Mas, quando o embate começou, soldados o interromperam.


Estavam a serviço do cardeal Richelieu, que queria proibir duelos no reino. Os três reagiram. Ergueram a espada. D´Artagan se uniu a eles. Oba! Venceram o combate. Desde então, diante do inimigo, cruzavam as espadas e gritavam: "Um por todos e todos por um". Juntos, se tornaram invencíveis.

 

O livro


Os três mosqueteiros é um romance histórico escrito pelo francês Alexandre Dumas. Publicado em 1844, é o 1º volume de uma trilogia que conta histórias dos reinados dos reis Luís XIII e Luís XIV. Você já leu o livro? É pra lá de divertido e emocionante.


Mosquete


Mosquete é arma de fogo antiga. Parece uma espingarda, mas muito, muito mais pesada. Tão pesada que, para ser usada, tinha de ser apoiada em uma forquilha.


Qual a resposta nota 10?


Mosqueteiro se chamava mosqueteiro porque:

  1. manejava mosquete
  2. matava moscas
  3. frequentava mesquitas

 

Pai e filho


As palavras têm famílias. De umas se derivam outras. As primitivas são como os pais. As derivadas, os filhos.


Mosqueteiro é filho de mosquete.

Guerrilheiro é filho de guerrilha.

Artilheiro é filho de artilharia.

 

Agora você:


Caseiro é filho de …………..

Letreiro é filho de …………..

Sanfoneiro é filho de ………..

 

Resposta

  1. mosquete

casa, letra, sanfona

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    diquinhas  infantis      os  três  mosqueteiros 

|

Sexta-feira, 12 de setembro de 2014 01:00 pm

Erramos


"…é preciso mecanismos como o controle social dos meios de comunicação e os conselhos populares, que implicam em limitações óbvias para a liberdade de imprensa…", escrevemos na pág. 3. Viu? O verbo implicar implica e complica. Na acepção de acarretar consequências, dispensa a preposição. Assim: …é preciso mecanismos como o controle social dos meios de comunicação e os conselhos populares, que implicam limitações óbvias para a liberdade de imprensa.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos  regência    implicar 

|

Sexta-feira, 12 de setembro de 2014 12:04 am

Leitor escreve


"Observo com especial atenção a demonstração de pobreza vocabular. Sem dúvida que um dos motivos para a falta de recursos no arsenal léxico das pessoas é a pouca leitura. Mas não basta ler. É necessário qualificar a leitura. A maior parte do que é publicado hoje é inadequado para o enriquecimento do vocabulário e para o estímulo intelectual. Somos inundados por milhares de livros de autoajuda, que não têm valor algum. Queremos mais opções." (Raul Cesar Gottlieb)

Votos:
Tags: dad    dicas    português      vocabulário    leitor  escreve    leitura    vocabulário 

|

Sexta-feira, 12 de setembro de 2014 12:00 am

Nietzche disse


"As convicções são mais perigosas do que as mentiras."




Votos:
Tags: dad    dicas    português      citação    Nietzche    convicções    perigo    mentiras 

|

Quinta-feira, 11 de setembro de 2014 10:00 am

Extinção coletiva


A Clara saiu do trabalho tarde. Morta de fome, passou numa rede de lanchonetes para comer um sanduichezinho jeitoso. Ficou com os pelos arrepiados ao ler este texto na toalha da mesa: "Existem mais de 500 animais em extinção no mundo. No Brasil, são 107 espécimes ameaçados. Entre eles, estão a arara-azul pequena, o maçarico-esquimó e o minhocuçu".


"Não são só os animais que estão em extinção. O português também está", pensou ela. Com razão. O alerta confundiu espécime com espécie. As duas palavras se parecem. Mas não se conhecem nem de elevador. Espécime ou espécimen quer dizer amostra, exemplar. Espécie, tipo.

 

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      espécie    espécimem    vocabulário 

|

Quinta-feira, 11 de setembro de 2014 12:00 am

Os Silvas sim, senhora


A jornalista Eliane Brum escreveu artigo para o jornal espanhol El País . Título: "Os Silva são diferentes". Refere-se a dois personagens que têm histórias aparentemente semelhantes. Só aparentemente. Porque, no fundo, são pra lá de desiguais. Um: Luiz Inácio Lula da Silva. A outra: Marina Silva.


Ela acertou no enfoque. Mas bobeou na língua. Substantivo próprio tem plural como o comum. Sempre que se fala no assunto, Os Maias , de Eça de Queiroz, vem à tona. Assim como a ilustre família portuguesa, as demais se flexionam conforme manda a gramática: os Castros, os Cavalcantis, os Souzas, os Lafetás. E, claro, os brasileiríssimos Silvas.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      nome  próprio    plural 

|

Quarta-feira, 10 de setembro de 2014 11:00 am

Erramos


"STJ nega recurso da defesa de Arruda e grupo do ex-governador corre contra o tempo", escrevemos na pág. 17. Cadê a vírgula? Sem ela, enganamos o leitor apressado. Ele pensa que o STJ nega o recurso de Arruda e do grupo do ex-governador. Melhor dar clareza ao enunciado: STJ nega recurso da defesa de Arruda, e grupo do ex-governador corre contra o tempo.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    vírgula    ambiguidade    e 

|

Quarta-feira, 10 de setembro de 2014 12:02 am

Muda de posição como de camiseta


Vamos combinar? Todos os anos deveriam ser eleitorais. A razão é simples. Nos dias de campanha, somos pra lá de bem tratados. Viramos amigos, companheiros, colegas, parceiros, patriotas, etc. e tal. Não só. Elogios pipocam a torto e a direito. O mais recente partiu de Dilma Rousseff. "Não somos vira-casacas", disse Sua Excelência em discurso dirigido a mulheres.


As palavras chamaram a atenção. Ouviram-se cochichos aqui e ali. Num deles, uma  ilustre senhora , morta de rir, manifestava curiosidade. Queria saber a origem da expressão "vira-casaca". Consultada, a coluna responde. A história vem  d e séculos atrás . Carlos Manuel III (1701-1771), rei da Sardenha, não descia do muro.


Pra evitar problemas com a França ou a Espanha, vestia as cores de um dos reinos de acordo com as circunstâncias. Ficou 43 anos no poder. De tanto troca-destroca da roupa de cerimônia com duas abas nas costas (casaca), o  hábito virou piada e ganhou a boca do povo. Vira a casaca quem defende opiniões, pessoas ou times que antes condenava. Em geral, tem objetivo oculto : tirar vantagem.


Votos:
Tags: dad    dicas    português    etimologia    virar  casaca 

|

Quarta-feira, 10 de setembro de 2014 12:00 am

Palanque eletrônico 8


Show às avessas


Dad Squarisi


A maior tragédia nacional? É a educação. Se alguém tinha dúvida, ela se evaporou ontem. No programa eleitoral, candidatos e padrinhos deram um show às avessas. Ao lado de declarações de amor ao povo, exibição de feitos, promessa de nirvanas, etc., etc., etc., elegeram o inimigo número 1 de todos. É a língua. O português apanhou feio.


A surra começa com o TSE. O tribunal escreve "lei 9.504/97". Numerada, lei vira Lei. Continua com Aécio & cia. "A proposta mantém a regra geral". Que desperdício, mineiro. Toda regra é geral. Basta regra. Passa por Marina: "PT e PSDB guerreiam entre eles". Entre eles? Não. Entre si. Caetano arremata: "Nesse momento, Marina representa nossos anseios". Ops! Ele fala do tempo presente? É neste momento.


Dilma faz a festa. Reprisa o programa sobre educação exibido na semana passada. Deslumbrada com o país maravilha criado por marqueteiros, nem se lembra do Brasil real. Pela primeira vez, nossa Pindorama caiu no Ideb. Andamos pra trás. Ela prova.


Bate na regência. "As mudanças chegaram no ensino superior". Nãoooooooo! Chegaram ao ensino superior. Maltrata o demonstrativo. Estava na sede do Senai. Em vez de esta unidade, refere-se a ela como essa unidade.


Lula amplia os estragos: "A partir do nosso governo, o Brasil começa a mudar". Xô, pleonasmo! A partir e começar dão o mesmo recado. Melhor: No nosso governo, o Brasil começa a mudar. A partir do nosso governo, o Brasil muda. A vovó, quietinha até então, desliga a tevê e cantarola: "Essa gente toda em vez de inglês / precisava um pouco mais de português".

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      palanque  eletrônico  8    show  às  avessas 

|

Terça-feira, 09 de setembro de 2014 02:30 pm

Erramos

"Em entrevista, Dilma disse não saber dos malfeitos e afirmou que se houve sangria já foi estagnada", escrevemos na capa. Cadê a vírgula? Sem ela, misturam-se Germanos com gêneros humanos. Melhor separar os termos como manda a normal culta. Assim: Em entrevista, Dilma disse não saber dos malfeitos e afirmou que, se houve, a sangria já foi estagnada.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    vírgula    oração  deslocada 

|

Terça-feira, 09 de setembro de 2014 02:00 pm

Leitor pergunta


Tenho dificuldade com o emprego de expressões construídas com o substantivo nível — ao nível de e em nível de . Pode me ajudar? (Cristina Perez)


As locuções são parecidas, mas não se conhecem de elevador:


Ao nível de significa à mesma altura : Santos está ao nível do mar. Meu cargo está ao nível do cargo de diretor.


Em nível de tem os sentidos de em instância , no âmbito , paridade : A decisão foi tomada em nível de diretoria. O consenso só será possível em nível político. Faço um curso em nível de pós-graduação.


Olho vivo, Cris:


O português contemporâneo gosta do texto enxuto. Excessos não têm vez com ele. Em muitos casos, o em nível de sobra. Quer ver? A decisão foi tomada pela diretoria. Faço um curso de pós-graduação .


A nível de ? Cruz-credo!   O trio não existe. É praga. Xô!

Votos:
Tags: dad    dicas    português      nível    ao  nível  de    em  nível  de    leitor  pergunta 

|

Terça-feira, 09 de setembro de 2014 10:00 am

Vilão da língua?


Era manhã de segunda-feira. Conceição, como sempre faz, ouv ia a CBN. O programa corria solto e animado. Com entusiasmo, o apresentador se referia a mocinhos e a bandidos. De repente, não mais que de repente, convocou "vilões e viloas". Ops!


Ouvintes ligaram. Mandaram mensagens por e-mail. Tuitaram. Estêvão voltou atrás. "Vilões e vilãs", repetia sem parar. Com a pulga atrás da orelha, foi ao Aurélio. Lá estava. Vilão tem dois femininos. Um: vilã. O outro: viloa. Ele respirou aliviado. Escapou do risco de se tornar vilão da língua. Ufa!

Votos:
Tags: dad    dicas    português    gênero    vilão    vilã    viloa    feminino 

|

Segunda-feira, 08 de setembro de 2014 05:30 pm

Erramos


"Com base no estudo, outras unidades da Apae fecharam as portas, mas a maioria ainda se mantém aberta", escrevemos na pág. 5. Ops! Olha o pleonasmo. Mantém indica continuidade. Ainda tem a mesma acepção. Melhor ficar com um ou outro: … mas a maioria se mantém aberta. … mas a maioria ainda está aberta.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    pleonasmo    ainda  se  mantém 

|


« primeira    « anterior    
Mostrando (31-60) de 7279 resultados.