Quarta-feira, 15 de outubro de 2014 06:00 am

Eles disseram



"Se eu não fosse imperador, desejaria ser professor. Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as inteligências juvenis e preparar os homens do futuro." (D. Pedro II)


"Não quero que ele invente e fale só. Quero que escute o seu discípulo falar por sua vez." (Montaigne)


"Magister dixit." ("Foi o mestre que disse", provérbio da Idade Média.)


"O mestre que não sabe se deixar ultrapassar por um aluno é um mestre ruim." (Elsner)


"Não poderás ser mestre na escrita e leitura sem ter sido antes aluno. Quanto menos na vida!" (Marco Aurélio)


"Aos professores fica o convite para que não descuidem da missão de educar, nem desanimem diante dos desafios, nem deixem de educar as pessoas para serem águias, não apenas galinhas. Pois, se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda." (Paulo Freire)

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      cervantes    citação    dia  do  professor    professor    mestre 

|

Terça-feira, 14 de outubro de 2014 02:00 pm

Erramos


"Caso da neozelandeza Lorde — que arrebatou o mundo com Royals ", escrevemos na pág. 8 de Diversão & Arte . Viu? Bobeamos. A França deu francês; a Inglaterra, o inglês; a Dinamarca, o dinamarquês; e, claro, a Nova Zelândia, o neozelandês. O feminino? Basta acrescentar o a: francesa, inglesa, dinamarquesa, neozelandesa.


 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    grafia    neozelandês    adjetivos  pátrios 

|

Terça-feira, 14 de outubro de 2014 01:15 pm

Ser generoso é...


Ler muitas histórias pras crianças. Dar emoção à voz. Deixá-las tocar as ilustrações. Dar-lhes tempo para sonhar, viver outras vidas, soltar a imaginação. Comentar. Assim nasce um leitor.


 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      generoso    ler    crianças    leitor 

|

Terça-feira, 14 de outubro de 2014 01:00 am

Eu ensino, eu aprendo 1


O professor ensina. O aluno aprende. Certo? Certo. Mas, de vez em quando, os papéis se invertem. Numa ou noutra atribuição, o respeito à regência se impõe.  E nsinar joga em quatro times. Quer ver?


Intransitivo: O professor ensina, o aluno aprende .

Transitivo direto: O professor ensina a lição.

Transitivo indireto: O professor ensina ao aluno.

Transitivo direto e indireto: O professor ensina a lição ao aluno.

 


Votos:
Tags: dad    dicas    português      conjugação    verbo    ensinar    regência    o    lhe 

|

Terça-feira, 14 de outubro de 2014 12:00 am

Eu ensino, eu aprendo 2


Troca-troca


O português adora a elegância. Por isso  adota a regra de ouro do estilo -- variar pra agradar. Em vez de repetir palavras, pede socorro aos pronomes. Um deles é o átono. Olho vivo! O objeto direto é o, a . O indireto, lhe. Veja exemplo da troca de seis por meia dúzia:


O professor ensina a lição ao aluno.


Ele ensina alguma coisa. O quê? A lição. A lição é o objeto direto. Vamos trocá-lo pelo pronome? O resultado fica assim: O professor a ensina ao aluno.


Podemos também substituir o objeto indireto. Aí, estendemos tapete vermelho e recebemos o lhe com banda de música: O professor lhe ensina a lição.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      conjugação    verbo    ensinar    regência    o    lhe 

|

Segunda-feira, 13 de outubro de 2014 06:00 pm

Cochilos da revisão


Flatônio José da Silva

No título "Marina votará em Aécio. E ainda fará campanha", saiu este texto:

"Dona de 22,2 milhões de votos no primeiro turno, Marina Silva anunciou que votará e apoiará Aécio Neves no segundo" .

Corrigindo: Dona de 22,2 milhões de votos no primeiro turno, Marina Silva anunciou que votará em Aécio Neves e o apoiará no segundo" .

Explicação - Erro de regência: não é possível dar o mesmo complemento a verbos que têm regência distinta (vota-se em alguém e apoia-se alguém ).

Votos:
Tags: dad    dicas    português    cochilos  da  revisão    flatônio  josé  da  silva    regência  verbal 

|

Segunda-feira, 13 de outubro de 2014 05:00 pm

Erramos


"
O representante do PR ainda ressaltou as pretenções para aumentar a segurança do trânsito no Núcleo Bandeirante e no restante da capital brasileira", escrevemos na pág. 15. Ops! Tropeçamos na grafia. O leitor Flatônio da Silva corrige: preten s ão e preten s ioso se escrevem assim, com s. 

 

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    grafia    pretensão    prestensioso 

|

Domingo, 12 de outubro de 2014 08:00 am

A festa das crianças 1


Oba! É Dia da Criança. A meninada faz a festa. Além da folga que se emenda com o feriado do Dia do Professor, garotas e garotos ganham presentes. A oferta não tem fim. Bonecas, carrinhos, trens, bolas, super-heróis, jogos, bicicletas, celulares, tablets, computadores se oferecem sem cerimônia. Eta tentação!


E o livro? As livrarias exibem montões de títulos. Põem mesinhas baixas para que os pequenos folheiem as obras escolhidas nas estantes. Eles tocam o papel, olham as imagens, leem passagens aqui e ali. Se gostam, ficam com o livro. Se não, partem pra outra. Em casa, conjugam o verbo ler.


O monossílabo joga no time de outro pra lá de flexionado na leitura. É ver. A terceira pessoa do singular e do plural exige atenção plena. Observe: eu leio, ele lê, nós lemos, eles leem; eu vejo, ele vê, nós vemos, eles veem. Viu a semelhança? Ele vê, eles veem. Ele lê, eles leem.

 

Nova cara


Olho vivo! Antes da reforma ortográfica, o hiato e/em ganhava chapeuzinho. Agora vive livre e solto, sem lenço e sem documento: ele lê, eles leem; ele vê, eles veem; ele crê, eles creem, ele dê, eles deem .

 

Votos:
Tags: dad    português    festa    crianças    verbo    ler    ver    dar    crer    conjugação    reforma  ortográfica 

|

Domingo, 12 de outubro de 2014 07:00 am

A festa das crianças 2


Exercício de liberdade


Impor livros à criança é proibido. Ela é quem manda.  Da escolha da obra à leitura, Sua Excelência faz e acontece. Pode tudo. Quem lhe traduz a força é Daniel Pennac. Ele escreveu os direitos imprescritíveis do leitor. Ei-los:


1. O direito de não ler.

2. O direito de pular páginas.

3. O direito de não terminar um livro.

4. O direito de reler.

5. O direito de ler qualquer coisa.

6. O direito ao bovarismo (doença textualmente transmissível).

7. O direito de ler em qualquer lugar.

8. O direito de ler uma frase aqui e outra ali.

9. O direito de ler em voz alta.

10. O direito de calar.

 

Votos:
Tags: dad    português    festa    crianças    ler    mandamentos    leitor    direito    daniel  penac 

|

Sábado, 11 de outubro de 2014 12:40 am

Convite. É hoje

Votos:
Tags: Convite      deuses  do  olimpo    ccbb 

|

Sábado, 11 de outubro de 2014 12:00 am

Diquinhas infantis 29


Pinóquio, o menino de verdade


Cheio de esperança, Pinóquio vai até a casa da fada. Senta-se, olha pra ela e pede:


--
Quero ser um menino de verdade. Em vez de madeira, quero ser de carne e osso.


-- Se você se comportar direito, vou atender seu pedido. Você promete dizer sempre a verdade?


-- Prometo.

-- Olhe lá, Pinóquio. Se você mentir, seu nariz vai cresceeeeeeeeeer.


Sabe o que aconteceu? Pinóquio, mais uma vez, caiu no conto do vigário. Um amigo o convidou a morar no País dos Brinquedos. Lá, ninguém estudadava. Todos brincavam dia e noite.


O boneco se foi. Dormia tarde. Acordava a hora que queria. Comia doces. Bebia refrigerantes. Era tudo festa. Um dia, ele acordou com orelhas de burro. Chorou. Sentiu arrependimento. Mas não adiantou. Foi vendido para um circo. Depois de muitas piruetas, já não tinha graça. Foi jogado ao mar.


Ops! Sabe o que aconteceu? Uma baleia o engoliu. Quem estava na barriga do bichão? Gepeto, o pai dele, que também tinha sido engolido. Com esforço, os dois escaparam.


Pinóquio resolveu mudar de verdade. De dia, cuidava do pai e trabalhava duro. À noite, estudava. Aprendeu a ler e escrever. Uma noite ele dormiu. De manhã acordou. Oba! Não era mais boneco. Era um menino de verdade.



Casadinhos


Leia em voz alta as três palavras:


baleia

sereia

meia


Reparou? Em cada uma há uma duplinha inseparável. Qual é?

…………………………..


O casalzinho se chama ditongo. Ao separar as sílabas, mantenha a dupla juntinha. Veja:


baleia — ba-lei-a


Agora você


Separe as sílabas das palavras:

sereia —

meia —


Resposta

se-rei-a, mei-a.

 

Votos:
Tags: dad    português    diquinhas  infantis    Pinóquio 

|

Sexta-feira, 10 de outubro de 2014 05:00 pm

Erramos


"Aécio destaca trajetória do avô Tancredo e destaca a própria gestão no governo de Minas", escrevemos na capa. Reparou no desperdício? Dose dupla de destaca é excesso. Basta uma referência: Aécio destaca trajetória do avô Tancredo e a própria gestão no governo de Minas.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    estrutura  da  frase    destaca    repetição 

|

Sexta-feira, 10 de outubro de 2014 10:00 am

Redação nota 1.000 (Enem) 1


Redação é habilidade. Joga no time da natação, do salto, da digitação. A gente só se torna campeão nas águas se treinar. Só salta como Maurrem Magi se praticar. Só digita 400 palavras por minuto se se exercitar. Só escreve um texto nota 1.000 se escrever muito e sempre. A ordem é treino, treino, treino.


Na hora da prova, você estará pra lá de preparado. Não tem por que dar vez ao nervosismo. Fique calmo. Respire fundo três vezes. Devagarinho. Deixe o ar chegar ao fundão da barriga. Visualize o umbigo. Sorria pra ele por dentro e por fora. Pronto. Parta pra luta.


Votos:
Tags: dad    dicas    português      redaçao    enem 

|

Sexta-feira, 10 de outubro de 2014 09:00 am

Redação nota 1.000 (Enem) 2


Olho nos critérios


O que a banca examinadora leva em conta na hora da correção? São cinco critérios — domínio da língua, compreensão do tema, seleção e organização dos argumentos, coesão, proposta de solução. Cada um vale 200 pontos. Vamos a eles?


1. Domínio da língua : escreva a norma culta. Grafe as palavras como manda o dicionário. Nada de brincadeirinhas que a gente faz na internet. Respeite a concordância, a regência, o emprego e a colocação de pronomes.


2. Compreensão do tema : entenda a ordem. Se o enunciado pedir "as causas da obesidade infantil", fale sobre as causas (alimentação inadequada, sedentarismo, falta de esporte). Não enrole. Rondar o tema sem chegar ao núcleo pode anular a prova. Se você, por exemplo, falar sobre os riscos da obesidade para a saúde, fugirá do tema. Adeus!


3. Seleção e organização dos argumentos : o Enem exige dissertação. Quem disserta defende um ponto de vista. Busque ideias, citações, exemplos pra sustentar sua tese. Não bobeie. Se você apresentar carta, poema, conto ou crônica, já era. É zero na certa.


4. Coesão : palavras, orações, períodos, parágrafos não ficam soltos no texto. Uns conversam com os outros. A língua oferece recursos pra ligá-los. São preposições, conjunções, pronomes, partículas de transição que fazem o texto parecer uma equipe, não um monte de jogadores soltos, na bobeira.


5. Proposta de solução : o texto deve ser escrito em 3ª pessoa. Não dê a vez ao pronome eu. E, no final, proponha uma intervenção social pra resolver o problema. Seja abrangente. Convoque o governo, a família, a Igreja, ONGs para atingir o objetivo.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      redação  2    enem    critérios 

|

Sexta-feira, 10 de outubro de 2014 08:00 am

Redação nota 1.000 (Enem) 3


Planejamento do texto


Você vai escrever um texto de 30 linhas, não um verbete de enciclopédia. O primeiro passo é traçar um caminho. Um só. O desafio: especificar a ideia que tem na mente. Vamos lá? Siga este plano .


1. Leia o tema três vezes . Entenda-o.


2. Planeje o texto . Eis o passo a passo:


a. Tema : assunto geral da redação. Responde à pergunta o quê ?


b. Delimitação do tema : aspecto do tema que vai ser tratado. É o quê do quê .


c. Objetivo : o que você quer com seu texto? Comece sempre com um verbo no infinitivo: expor, sugerir, apontar, denunciar, demonstrar, criticar.


d. Ideias do desenvolvimento : argumentos, exemplos, comparações, confrontos e tudo que ajuda na sustentação do ponto de vista que você quer apresentar ao leitor.


Votos:
Tags: dad    dicas    português      redação  3    enem    planejamento  do  texto 

|

Sexta-feira, 10 de outubro de 2014 07:00 am

Redação nota 1.000 (Enem) 4


Eis um exemplo:


a. Tema: acidentes no trânsito

b. Delimitação do tema: responsabilidade pelos acidentes de trânsito

c. Objetivo: demonstrar que irresponsáveis não podem pegar o volante

d. Ideias do desenvolvimento: falhas humanas respondem por 95% dos acidentes de trânsito, estatísticas sobre as mortes no asfalto, lei seca, fiscalização do cumprimento da lei.


4. Com o plano feito, redija . Comece pelo começo. Escolha uma frase bem atraente. Pode ser uma declaração, uma citação, uma pergunta, um verso, a letra de uma música. Depois desenvolva a tese. Cada ideia num parágrafo. Por fim, conclua. Lembre-se do fecho sedutor.


5. Seja natural . Imagine que o leitor esteja a sua frente ou ao telefone conversando com você. Fique à vontade. Espaceje suas frases com pausas. Sempre que couber, introduza uma pergunta direta. Confira a seu texto um toque humano. Você está escrevendo para pessoas – gente igualzinha a você.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      redaçao    enem    planejamento    plano     

|

Sexta-feira, 10 de outubro de 2014 05:00 am

Redação nota 1.000 (Enem) 5


Eis o texto


Somos crescidinhos


O inferno são os outros? Pode ser. Mas somos nós também. Os acidentes no trânsito servem de prova. Desculpas nunca faltaram ante os corpos estendidos nas pistas. Boa parte jogava a culpa no Estado – vias perigosas, sinalização precária, policiamento inexistente. Uma ou outra se referiam ao motorista. Generosas, diziam que ele cochilou. Ou sofreu mal-estar súbito. Ou tentou se desviar deste ou daquele obstáculo e perdeu o controle do veículo.


Pesquisas ampliam a visão sobre a realidade. Mais de 95% das tragédias no asfalto se devem a falhas humanas. Pior: boa parte dos condutores que matam ou morrem consome álcool – 40% nos dias úteis, 70% nos fins de semana. Confiantes na sorte e na impunidade, enchem a cara mesmo conscientes do risco. Com os reflexos comprometidos e o comportamento alterado, respondem com lentidão aos desafios do volante. Resultado: cerca de 42 mil pessoas perderam a vida nas rodovias brasileiras em 2013.


E daí? Lei proíbe a venda de bebida alcoólica nas estradas federais. O texto prevê multas pesadas. No caso de reincidência, o estabelecimento comercial terá as portas fechadas. E por aí vai. Haverá fiscalização? Não. Sem o censor, é mais uma lei que não pega. Motoristas festejam a continuidade da farra. Se não encontram a biriba no caminho, levam a garrafa no carro.


O ministro da Saúde pediu que pessoas denunciem irregularidades. Talvez denunciem. Mas a prática não faz parte da nossa cultura. Temos escrúpulo de dedurar os outros. Fica, então, a pergunta. Estamos condenados a morrer ou a recolher filhos e netos enrolados em plástico preto? Vamos e venhamos. Quem tem carteira de habilitação é vacinado e maior de idade. Se precisa de babá, não pode assumir a responsabilidade da própria vida e da vida dos outros. Com a palavra, o governo.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      redaçao    enem    exemplo  de  texto 

|

Quinta-feira, 09 de outubro de 2014 06:00 pm

Erramos


"De um tigre a um castelo alugado, usou e abusou de tudo o que tinha direito", escrevemos na pág. 3 de Diversão & Arte . Ops! Tropeçamos no erro mais sofisticado da língua — o pronome relativo preposicionado. (Quem tem direito tem direito a alguma coisa.) Melhor: De um tigre a um castelo alugado, usou e abusou de tudo a que tinha direito .

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    pronome  relativo  preposicionado 

|

Quinta-feira, 09 de outubro de 2014 03:33 pm

Fale certo

Votos:
Tags: fale  certo   

|

Quinta-feira, 09 de outubro de 2014 12:00 am

Cervantes ensinou


"Sê breve em tuas palavras, que a ninguém agrada seres longo."

Votos:
Tags: dad    dicas    português      cervantes    citação    breve    palavras 

|

Quarta-feira, 08 de outubro de 2014 12:03 am

Boca de urna e boca de povo 1



A palavra mais falada? É ela, eleição. Depois da Copa, a trissílaba virou celebridade. Está no rádio, na tevê, na internet, na boca do povo, de repórteres e comentaristas. Candidatos, eleitores, marqueteiros & cia. democrática acompanham a campanha e as pesquisas. 
Mas, a o falar em números e índices, ops! Muitos tropeçam em outra vedete do momento. É a percentagem. Grafia, concordância e colocação despertam dúvidas. Vamos a elas? Prepare-se para aventura recheada de liberdades , libertinagens e regras .


Votos:
Tags: dad    dicas    português      boca  de  urna  e  boca  de  povo    eleição 

|

Quarta-feira, 08 de outubro de 2014 12:02 am

Boca de urna e boca de povo 2


De liberdades...


Percentagem ou porcentagem? Tanto faz. A primeira forma se inspirou no inglês. Na língua de Sua Majestade, os súditos dizem percentage , filhote de per cent . A segunda vem da terrinha. Em Pindorama, dizemos por cento . Daí porcentagem .


Percentual ou porcentual? Você escolhe. Mas vale a coerência. Se preferir percentagem, olhe com simpatia para percentual. Se se sentir inclinado por porcentagem, arraste as asas para porcentual. Ah!


E a escrita? Há duas formas. Uma: com todas as letras. É o caso de sessenta por cento. A outra: com algarismos — 60%. Qual a melhor? A segunda. É econômica e de leitura rápida, exigências do mundo moderno.


A maior exigência, porém, é a clareza. Diante dela, cessa tudo o que a musa antiga canta. Se escrever mais de um valor da percentagem (ou porcentagem), esbanje. Repita o sinal em cada um deles: A inflação deve ficar entre 5% e 7% (nunca entre 5 e 7%). Os descontos vão de 10% a 50%. Uns 30% ou 40% da população vivem com um salário mínimo.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      boca  de  urna  e  boca  de  povo    eleição    grafia    percentagem    porcentagem 

|

Quarta-feira, 08 de outubro de 2014 12:01 am

Boca de urna e boca de povo 3


...libertinagens


A concordância de percentagem incendeia a cuca da moçada. Estudantes, concursandos, redatores, jornalistas, funcionários públicos, profissionais liberais, todos tremem nas bases diante de construções como esta: 30% da população vive (ou vivem?) com um salário mínimo mensal.


Generosa, a língua aceita as duas possibilidades. E justifica: o plural concorda com o número (30). O singular, com a expressão que vem depois do numeral (população).


Eis outros exemplos: 40% do empresariado quer (querem) remarcação de preços. Cerca de 20% da safra de grãos se perde (perdem) no caminho. Informa-se que 1% dos soldado s desertou (desertaram).


Atenção, muita atenção. Embora a dose dupla seja aceita, há forte preferência pela esnobação do número. Boa parte dos estudiosos do idioma prefere a concordância com a expressão que vem depois do numeral: 40% do empresariado quer remarcação de preços. Cerca de 20% da safra de grãos se perde no caminho. Informa-se que 1% dos soldados desertaram.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      boca  de  urna  e  boca  de  povo    eleição    concordância    percentagem    porcentagem 

|

Quarta-feira, 08 de outubro de 2014 12:00 am

Boca de urna e boca de povo 4


...e  três regras


1. A língua é um serzinho arteiro. Versátil, muda de forma e de lugar. Às vezes, o verbo vem antes do número. Aí,  c oncorda com o número: Talvez consiga promoção 1% dos funcionários.  Na eleição, r enovaram-se 43% dos deputados. Perderam-se 20% da safra de grãos.


2. Cuidado! Não caia em armadilhas. Se só existe o número, o verbo não tem saída. Acerta-se com ele: Os alunos tiveram rendimentos diferentes: 80% conseguiram notas acima de 8; 12% ficaram com 9; só  1 % gabarit ou a prova . Da população, 40% aprovaram o governo.


3. Se o número vem acompanhado de artigo ou pronome, ele dita a regra: Os 70% da população aprovaram a medida. Aqueles 5% da tropa desertaram. O 1% dos candidatos desistiu do concurso.

 

Nobel

Votos:
Tags: dad    dicas    português      boca  de  urna  e  boca  de  povo    eleição    concordância    percentagem    porcentagem 

|

Terça-feira, 07 de outubro de 2014 02:00 pm

Erramos


"…manutenção dos avanços sócioeconômicos brasileiros", escrevemos na pág. 2. Ops! Dois acentos gráficos em uma palavra? O português rejeita. Agudos e cincunflexos só têm vez na sílaba tônica. A fortona é uma só. Melhor: … manutenção dos avanços socioeconômicos brasileiros.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    acentuação  gráfica    acento    sílaba  tônica    socioeconômico 

|

Terça-feira, 07 de outubro de 2014 11:30 am

Leitor pergunta


Adoro vasculhar a intimidade das palavras. Na pesquisa, descobri que  o léxico português tem palavras de origem tupi, latina, grega, francesa, inglesa, alemã, espanhola, árabe e tantas outras.  Minha dúvida: o japonês também frequenta nosso dicionário? (Carlinhos Melo)


Claro que sim. Eis contribuições de olhinhos puxados : bonsai, do-in, gaijin, gueixa, haicai, jiu-jítsu, judô, camicase, caraoquê, caratê, carateca, quimono, ninja, saquê, samurai, sashimi, sushi, tatame, zen.

 

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    etimologia    palavras  japonesas 

|

Terça-feira, 07 de outubro de 2014 11:10 am

Olho na diferença


Uma letra faz a diferença. O governador eleito posa. O avião pousa.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    grafia    posar    pousar 

|

Terça-feira, 07 de outubro de 2014 10:00 am

Nobel

Começou a premiação mais cobiçada de Europa, França e Bahia. Qual é? É o Nobel. Ao se referir a ele, bobear é proibido. Pronuncie Nobel como Mabel e papel. A sílaba fortona é a última.


Votos:
Tags: dad    dicas    português      pronúncia    nobel 

|

Segunda-feira, 06 de outubro de 2014 02:33 pm

Deuses do Olimpo

 

Votos:
Tags: Deuses  do  Olimpo   

|

Segunda-feira, 06 de outubro de 2014 12:00 pm

Cochilos da revisão


Flatônio José da Silva

No título "Selfies da infração", saiu esta legenda:

"A blogueira de moda Helô Gomes e o internauta identificado como Leandro publicaram a selfie do voto: muitos registros foram apagados após alertas de que se tratavam de crime" .

Corrigindo: ...muitos registros foram apagados após alertas de que se tratava de crime .

Explicação - Erro de concordância: fica obrigatoriamente na 3ª pessoa do singular o verbo transitivo indireto (tratar de) acompanhado do pronome "se" que é índice de indeterminação do sujeito, ou seja, que torna indefinido o agente da ação verbal.


Votos:
Tags: dad    dicas    português    cochilos  da  revisão    flatônio  josé  da  silva    concordância    concordância    tratar  de 

|


« primeira    « anterior    
Mostrando (31-60) de 7360 resultados.