Quarta-feira, 21 de janeiro de 2015 10:30 am

Olha a diferença, gente


Ar condicionado? Ar-condicionado? Depende. O hífen faz a diferença. Ar-condicionado é o aparelho feioso que fica na parede à espera da energia para funcionar. Ar condicionado   joga em outro rime. Trata-se   d o ar que refresca o ambiente: O ar-condicionado precisa de limpeza constante. Por favor, ligue o ar-condicionado. Sem ar condicionado, os miolos assam. Não consigo trabalhar.


 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    hífen    ar  condicionado    ar-condicionado 

|

Quarta-feira, 21 de janeiro de 2015 10:10 am

Pequenas e grandonas


Norte, sul, leste, oeste. Ora o quarteto se escreve com inicial maiúscula. Ora, minúscula. Quando? A resposta é fácil como andar pra frente. Os pontos cardeais têm pedigree. Estendem tapete vermelho para as grandonas. A indicação de direção pertence aos vira-latas. Só as pequeninas têm vez: Norte, Sul, Leste e Oeste são os quatro pontos cardeais. Percorri o Brasil de norte a sul, de leste a oeste. Surpresas não faltaram.


Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    hífen    maiúsculas    minúsculas    pontos  cardeiais    norte    sul    leste    oeste 

|

Quarta-feira, 21 de janeiro de 2015 10:00 am

Drummond ensinou


"As palavras não nascem amarradas. Elas saltam, se beijam, se dissolvem."


Votos:
Tags: dad    dicas    português      citação    drummond    palavras 

|

Terça-feira, 20 de janeiro de 2015 04:30 pm

De ponta a ponta


Marcelo Abreu


Ligo a TV, num canal pago, a Globo News, e, enquanto me arrumo pra sair, assisto ao noticiário. O apresentador chama a matéria. E diz que a situação para os servidores de Itumbiara, interior de Goiás, está péssima. Ele diz:


-- Nenhuma das duas parcelas do décimo terceiro salário foram pagas até agora.


E chama a repórter. A moça entra e diz:


-- Verdade, fulano, nenhuma das duas parcelas foram pagas até o momento.


Entende-se por que mais de 500 mil alunos tiraram ZERO na prova de redação do Enem. (Nenhum pede o verbo no singular.) A deficiência é generalizada.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      marcelo  abreu    concordãncia 

|

Terça-feira, 20 de janeiro de 2015 03:00 pm

Erramos


Há coisas que governante, seja de uma cidade, estado, seja de um país, não deve meter o bedelho", escrevemos na pág. 10. Viu? As alternativas perderam o rumo. O seja deve se referir a dois termos. No caso são três. Há duas saídas — omiti-lo ou usá-lo em todos os elementos . Assim: Há coisas em que governante — de cidade, estado ou país — não deve meter o bedelho. Há coisas em que governante seja de cidade, seja de estado, seja de país não deve meter o bedelho .

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    erramos    seja    seja    estrutura  de  frase    termos  coordenados 

|

Terça-feira, 20 de janeiro de 2015 11:00 am

Cadê a luz?


Ops! Com o apagão, ficamos às escuras. Certo? Certo. A falta de luz está diante dos olhos. Sobre o  tema , só há uma dúvida. Por que às escuras exige acento grave? A resposta é pra lá de conhecida. O grampinho indica a fusão de dois aa. No caso, trata-se de locução adverbial formada de palavra feminina.


Sem precipitação, moçada. Entenda, primeiro, o que significa locução . Sempre que se fala na trissílaba, entende-se que se trata de mais de uma palavra. Hoje, ontem, amanhã são advérbios de tempo. Formam-nos apenas um vocábulo. Às duas horas, às segundas-feiras também indicam tempo. Mas são formadas por mais de uma palavra. São locuções adverbiais de tempo.


Entendido? Então vamos ao passo seguinte. As locuções adverbiais formadas de palavras femininas exigem crase. Por quê? Porque ali estão dois azinhos — a preposição + o artigo . É o caso de às claras, às escuras, às apalpadelas, às duas horas, às quartas-feiras .


Na dúvida, recorra ao tira-teima. Substitua a palavra feminina por uma masculina. Não precisa ser sinônima, mas tem de ter o mesmo número (singular ou plural). Se no troca-troca der ao (aos), sinal de crase. Caso contrário, deixe o acento grave quieto: Estuda às segundas-feiras. (Estuda aos sábados.) Agiu às escuras. (Agiu aos trancos e barrancos.) O avião partiu à 1h. (O avião partiu ao meio-dia.)


É isso. Como disse Ferreira Gullar, a crase não foi feita pra humilhar ninguém. Nós completamos: foi feita pra indicar o casamento de dois aa. É a aliança no anular esquerdo.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      crase    às  escuras    locução  adverbial 

|

Segunda-feira, 19 de janeiro de 2015 06:00 pm

Erramos


"As instituições começarão a convocar os estudantes dessa etapa a partir de 11 de fevereiro", escrevemos na pág. 5. O leitor Flatônio José da Silva leu e comentou. A partir de e a começar dão o mesmo recado. Melhor evitar a redundância. Fiquemos com um ou outro. Assim: As instituições começarão a convocar os estudantes dessa etapa em 11 de fevereiro. As instituições convocarão os estudantes dessa etapa a partir de 11 de fevereiro.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    redundância    a  partir  de    a  começar 

|

Segunda-feira, 19 de janeiro de 2015 01:00 pm

Leitor pergunta 1


O sinalzinho & coça minha curiosidade. Diga alguma coisa sobre ele. (Graça Bial)



O símbolo & tem nome. É e comercial . O criador: Marcus Tulius Tiro, encarregado de transcrever os discursos feitos no Senado de Roma. A criatura, que veio ao mundo 63 anos antes de Cristo, tinha uma função – tornar a escrita mais rápida. O & substituía o et ( e em português). Com o tempo, o sinalzinho se especializou. Deixou os políticos pra lá e entrou, triunfal, no universo das empresas.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  pergunta    &    etimologia    significado    e  comercial 

|

Segunda-feira, 19 de janeiro de 2015 12:00 pm

Leitor pergunta 2


Peço que se pronuncie sobre meu espanto ao ler " devem haver gravações", na coluna do Veríssimo. O verbo deve ficar no singular, não? (José Maria de Souza Andrade)



Tem razão. A impessoalidade é contagiosa. O verbo haver, no caso, não tem sujeito. Fica na 3ª pessoa do singular. O auxiliar vai atrás: Há gravações. Deve haver gravações. Vai haver gravações. Pode haver gravações.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  pergunta    auxiliar    impessoal    haver 

|

Domingo, 18 de janeiro de 2015 12:00 am

Chocolate é elefante sim, senhores 2


Nem e nem


O drama do Chocolate ganhou as manchetes e bombou na internet. Muitos acusaram o zoológico de negligência  e maus-tratos. "Eles não dão comida e nem medicam o elefante", escrevem a torto e a direito. Opa! Ao defender o animal, eles maltrataram a língua. Ignoraram a manha da conjunção nem. Conhece?


Nem significa e não . Por isso é redundante dizer e nem em construções como a dos advogados do  mamífero . Eles têm seguidores. Eis exemplos: Os candidatos dizem que ainda não acertaram os contratos (e) nem definiram as equipes de vídeo. A atriz nunca esteve tão bela (e) nem tão sensual. Ele não saiu (e) nem participou da reunião .


E nem nunca tem vez? Tem. A duplinha ganha banda de música e tapete vermelho numa construção — no sentido de nem sequer: Ouviu as acusações e nem se abalou . Por que será?

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      nem    e  nem 

|

Domingo, 18 de janeiro de 2015 12:00 am

Chocolate é elefante sim, senhores


Que calorão! As altas temperaturas maltratam. Pessoas se viram -- u sam roupas leves, tomam chuveiradas, mergulham na piscina, ligam ventiladores, recorrem ao ar condicionado. E os animais? A bicharada também sofre. Chocolate serve de exemplo. O elefante do Zoológico de Brasília exibe ferimento nas costas. Pra se refrescar, joga lama no corpo. Ops! A coisa se agrava.


Veterinários cuidam do grandão. Ele toma remédio e recebe curativos. Vai melhorar. Enquanto se dá tempo ao tempo, valem duas curiosidades. Uma: o feminino do trombudo. São três  formas — elefanta, aliá (herdado do Sri Lanka) e elefoa, que o Aurélio e o Houaiss não abonam. O polissílabo só aparece no Vocabulário ortográfico da língua portuguesa (Volp).


A outra curiosidade tem a ver com a etimologia. De onde vem o nome elefante? A palavra chegou ao português nosso de todos os dias por meio do latim elephantus . Mas não nasceu na terra dos Césares. Veio ao mundo na Grécia. Lá, eléphas-antos designava dois seres – o bicho e o marfim. Não é por acaso. Cobiçadas, as presas do animal são marfim pra lá de valioso.

Votos:
Tags: dad    dicas    português    elefante    feminino    etimologia 

|

Sábado, 17 de janeiro de 2015 12:00 am

Diquinhas infantis 36


Alice no País das Maravilhas


Alice era uma menina curiosa. Um dia, ela viu um coelho branco que andava apressado. Ela o seguiu. Os dois chegaram à toca dele ao mesmo tempo. Um olhou pro outro. Depois, trocaram este diálogo:


     --Posso entrar?

    

      -- Não. Você é grande demais pra passar pela porta.


A garota não desistiu. Comeu um biscoito mágico e… ops! Ficou pequeniiiiiiiiiiinha. Caiu. Caiu mais. Caiu mais ainda. Tinha impressão de que chegaria ao centro da Terra. Não chegou.


Chegou à casa do ratinho. Ele, sempre com pressa, subiu a escada. Ela correu atrás. Entraram no quarto. Lá, ela viu uma cesta cheinha de biscoitos:


-- Não coma o biscoito, mandou o coelho.


Ela comeu. Ficou gigante. E agora? O dono da casa deu uma cenoura pra visitante. Ela devorou o legume. Voltou a ficar minúscula. O que fazer? Uma lagarta lhe disse — comer um cogumelo para voltar ao tamanho normal. Alice estava num lugar mágico. É o País das Maravilhas.


O livro


Alice no País das Maravilhas era só um livro. Foi escrito em 1865 pelo inglês Lewis Carroll. Fez tanto sucesso que virou filme. Você viu?


Mesmas letras


O plural de pai é pais . O lugar onde Alice parou se chama País das Maravilhas. Pronuncie em voz alta as duas palavras: pais e país .


Agora, separe as sílabas da duplinha:


pais —

país —


Viu? O acento fez a diferença. Ponha o acento na palavra que precisar:


O bebê cai todos os dias.

Ontem eu cai com ele.


Resposta

pais, pa-ís.

Ontem eu caí com ele.

Votos:
Tags: dad    dicas    português    diquinhas  infantis      alice  no  país  das  maravilhas 

|

Sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 12:00 pm

São Paulo com sede


"De dia falta água, de noite falta luz", cantavam os cariocas em tempos idos e vividos. Os paulistanos nem em pesadelo imaginavam viver a mesma história. Mas o impensável acontece. E aconteceu. Com a crise, entrou em cartaz a palavra que arrepia os governantes dos pés à cabeça. É ela —racionamento.


O vocábulo pertence a família pra lá de conhecida. Filho do substantivo razão , tem irmãozinhos pra dar, vender e emprestar. Eis alguns: raciocínio, raciocinar, racional, razoável. E por aí vai.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português    racionar    razão    etimologia 

|

Sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 11:00 am

Cadê dinheiro?


E a conta da luz, hem? Está pela hora da morte. Pior: vai piorar. O bolso treme. Vem aí aumento de 40%. Com o choque de realidade, o radical eletro- entrou em cartaz. Como ficar de bem com ele? É fácil como tirar chupeta de bebê.


Eletro (ou eletro) pede hífen quando seguido de h e o . No mais, é tudo colado: eletro-óptica, eletro-hidráulico, eletrocardiograma , eletromagnetismo, eletrodoméstico, eletrocardiograma.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      eletro    grafia    hífen 

|

Quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 05:00 pm

Erramos

"Cerveró regressava de Londres, onde passou o natal e o ano-novo com parte da família", escrevemos na pág. 2. Viu? Tratamos igualmente os desiguais. Nome próprio, Natal se grafa com a inicial pra lá de exibida. Melhor: Cerveró regressava de Londres, onde passou o Natal e o ano-novo com parte da família.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    grafia    maiúsculas    minúsculas    Natal    ano-novo 

|

Quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 02:00 pm

Redação beleza


Dad Squarisi


Redação é habilidade. Joga no time da natação, do salto, da corrida. A gente só se torna campeão nas águas se treinar. Só salta como Maurren Maggi se praticar. Só corre 10km em 20 minutos se se exercitar. Só escreve um texto nota 10 se escrever muito e sempre. A ordem é treino, treino, treino.


O treino faz bruxarias. Acorda palavras adormecidas. Estimula estruturas enferrujadas. Cria intimidade com os temas. Convoca argumentos perdidos. Fixa grafias ardilosas. Melhor: planta confiança e espanta o medo. Adeus, mãos geladas. Adeus, coração disparado. Adeus, baldes de suor.


Sobre o que escrever? Sobre qualquer assunto. Você pode fazer o resumo do noticiário da tevê. Comentar uma nota do jornal. Criticar cena da novela. Elogiar o corte de cabelo da amiga. Sugerir ao governador medidas para tornar a cidade mais limpa. Ou mais segura. Ou mais bonita.


Ninguém precisa corrigir. Escreva e jogue no lixo ou guarde numa pasta. Em um mês de treino, oba! Você será outro. Com o medo chutado para escanteio, deite e role. Mostre seu texto para o professor. Peça-lhe sugestões. Lembre-se: é sempre possível melhorar.


Regra de ouro: seja natural. Imagine que o leitor esteja a sua frente ou ao telefone conversando com você. Fique à vontade. Espaceje suas frases com pausas. Sempre que couber, introduza uma pergunta direta. Confira a seu texto um toque humano. Você escreve para pessoas – gente igualzinha a nós.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      redação    habilidade 

|

Quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 10:00 am

Enem: a tragédia anunciada


Assusta, mas não surpreende o anúncio de que 529 mil estudantes tiraram zero na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Maus desempenhos têm se sucedido ano após ano. A diferença é que o mal se agrava. Em 2013, 106 mil estudantes não pontuaram, cinco vezes menos que na edição de 2014.


Os números do Enem nada mais são do que o retrato da degradação do ensino ao longo dos anos. Apesar de o diagnóstico ser amplamente conhecido, não se adota nenhuma medida eficaz para evitar o avanço da doença. Esperar resultado diferente com o mesmo jogo e as mesmas regras é acreditar em milagre ou em Papai Noel.


Da engrenagem que compõe o sistema de ensino, o professor ganha rele vo. Dele depende não só o encaminhamento da aula mas também a seleção do conteúdo, a escolha do livro didático e o preparo dos recursos necessários à aprendizagem. Aí reside a maior tragédia da tragédia em que se transformou a educação nacional.


Décadas de negligência tornaram o magistério carreira de segunda classe. Os talentos que sobressaem no ensino médio fogem dos cursos de letras, história, geografia, matemática. Com raras exceções, só se candidata a uma vaga nessas especialidades quem fracassa nas demais. A demanda diminui a cada semestre.


Não é outra a razão por que universidades de norte a sul do país anunciaram o fechamento das faculdades que preparam docentes. Algumas mantêm apenas o ensino a distância. Resultado: faltam professores. Escolas passam meses e meses sem oferecer disciplinas das áreas biológicas ou exatas por não conseguirem atrair interessados nas vagas.


A dificuldade não se restringe às escolas públicas. Atinge também as particulares. O problema exige medidas urgentes e sérias sob pena de comprometer — ainda mais — o futuro nacional. Profissional incapaz de entender um manual de instrução ou de se expressar oral e por escrito com correção e clareza não tem vez no mercado de trabalho. Nem o país tem vez no disputado clube globalizado.


Impõe-se atrair as melhores inteligências para o magistério. O ímã vai além de salário similar ou superior ao pago às mais promissoras carreiras de nível superior. Passa, necessariamente, por plano de carreira que estimule a constante qualificação e premie resultados. Sem encarar com firmeza a questão, continuaremos o jogo do faz de conta.


É o caso do exame on-line anunciado pelo ministro da Educação. Fazer o teste no papel ou na tela equivale a substituir o livro pelo tablet. Com os mesmos professores, mesmos alunos, mesmo ensino, mesmo material didático, atualiza-se a frase de Albert Einstein. "Loucura", disse o criador da teoria da relatividade, "é fazer tudo do mesmo jeito e esperar resultado diferente."


(Editorial do Correio Braziliense de hoje)


Votos:
Tags: dad    dicas    português    tragédia    enem    editorial    professores    redação    zero 

|

Quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 12:00 am

Leitor pergunta


Abaixo assinado ou abaixo-assinado ? Vejo as duas formas. Mas não sei quando usar uma ou outra. Pode me dar uma luz? (Célia Regina)


O documento, Célia, se escreve com hífen. O signatário se grafa sem o tracinho. Ambos têm plural (abaixo-assinados, abaixo assinados): Os manifestantes entregaram o abaixo-assinado à presidente. Paulo da Silva, abaixo assinado, solicita…

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      leitor  pergunta    grafia    abaixo-assinado    abaixo  assinado 

|

Quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 06:02 pm

Dad fala sobre o Enem

Votos:
Tags: Dad  fala  sobre  o  Enem 

|

Quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 05:00 pm

Erramos


"Queda no desempenho em prova escrita e de Matemática evidencia o colapso do ensino médio", escrevemos na capa. Viu? Brindamos com pedigree ilustre vira-lata. Nome de disciplina se escreve com inicial pequenina. Assim: Queda no desempenho em prova escrita e de matemática evidencia o colapso do ensino médio.

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    disciplinas    grafia    maiúsculas    minúsculas 

|

Quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 10:20 am

Eta preguiça


"Muitos poucos chegaram ao patamar de Cristiano Ronaldo", escreveu o jornal. Bobeou. Na locução muito poucos , o muito sofre de preguiça macunaímica. Não quer saber nem de feminino nem de plural. Invariável, deixa tudo igual: Havia muito poucos candidatos ao  prêmio . Eram muito poucas as chances de conseguir o  troféu . Muito poucos jogadores apareceram na premiação.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      muito  poucos 

|

Quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 10:10 am

Outra dupla


Duplinha dá nó em fumaça e nos miolos de gregos, romanos e baianos. Trata-se de em domicílio. Muitos dizem a domicílio . Bobeiam. A entrega é feita em casa, em escolas, em lojas, em hospitais. E, claro, em domicílio.  Melhor: em casa. 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      grafia    emprego    em  domicílio    a  domicílio 

|

Quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 10:00 am

Gols de placa



Cristiano Ronaldo não é só bom de bola. É bom de língua. No bate-papo com repórteres, torcedores e nem uma coisa nem outra, o jogador soltou esta: "Em face do meu sucesso, posso ficar ao par de Mess
i . Depois, ultrapassá-lo".  Ops! Ele fez dois gols de placa.


O primeiro: não caiu na esparrela de dizer "face a". Usou em face de . Camões, Fernando Pessoa, Machado de Assis & cia. talentosa bateram palmas. Vinicius também. Entusiasmado, o poetinha lembrou verso no qual a expressão brilha mais que a bola de ouro. Eis a primeira estrofe do "Soneto da Fidelidade":


De tudo ao meu amor serei atento

Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto

Que mesmo em face do maior encanto

Dele se encante mais meu pensamento.


O segundo: o emprego de ao par . A duplinha significa em equivalência : O real esteve ao par do dólar. Meu cargo está ao par do dele. Com três troféus, Cristiano Ronaldo está ao par do brasileiro Ronaldo.


Olho vivo, moçada. Parecido não é igual, mas confunde. A locução a par não conhece ao par nem de elevador. A par quer dizer ciente, informado: Com a transmissão ao vivo, o mundo ficou a par dos desafios que o jogador português quer enfrentar .


Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    lei    em  face    ao  par 

|

Terça-feira, 13 de janeiro de 2015 04:00 pm

Erramos


"Além de Matilde, chamaram a atenção os gastos do então ministro do Esporte, Orlando Silva", escrevemos na pág. 4. Ops! Cadê a lógica? Adicionamos lé com cré — Matilde com gastos. Nada feito. É lé com lé, cré com cré. Assim: Além de Matilde, chamou a atenção o então ministro do Esporte, Orlando Silva… Além dos gastos de Matilde, chamaram a atenção os do então ministro do Esporte, Orlando Silva…

 

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    estrutura  da  frase    paralelismo 

|

Terça-feira, 13 de janeiro de 2015 10:00 am

O show dos shows


Oba! Ele é tri. Cristiano Ronaldo ganhou, mais uma vez, a Bola de Ouro. O português é o melhor jogador do mundo. Ficou feliz, mas insatisfeito. Quer mais, muito mais. O primeiro passo: alcançar Messi, que tem quatro troféus. O outro: ultrapassar os antecedentes. Em bom português: ambiciona ser o melhor dos melhores.


CR, pra lá de hábil, é capaz de dar sucessivos toques na bola – com os pés, as coxas, os ombros ou a cabeça – sem que ela tenha contato com o chão. O espetáculo se chama embaixada. Mas o nome não tem nada a ver com representação diplomática, Itamaraty & cia. Tem a ver com a forma como se toca na pelota – por baixo. Malandro, o pé começa a manobra embaixo da redonda. Daí embaixada.


Votos:
Tags: dad    dicas    português      etimologia    embaixada    cristiano  ronaldo 

|

Terça-feira, 13 de janeiro de 2015 09:00 am

Eu sou mais eu


"Ególotra", gritaram os inimigos do craque vaidoso. O que é isso? Eis a resposta: de ego nasceu eu. E deu origem a conhecida prole. Egoísta é um de seus membros. Egocêntrico, outro. Ególatra, mais um. Todos têm os dois olhos postos no próprio umbigo. Adorar a si mesmo não é velho como o céu e a Terra. A mitologia grega tem até um deus pra representar a egolatria. É Narciso. O mancebo era o belo entre os belos. As ninfas não resistiam a seus encantos. Batiam o olho nele e caíam de amor. O moço não estava nem aí.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      etimologia    ego    ególatra    egolatria 

|

Terça-feira, 13 de janeiro de 2015 07:00 am

Olha o ego

Ego- pede hífen quando seguido de h ou o . No mais, é tudo juntinho como unha e carne: ego-histeria, ego-organização, egocêntrico, egolatria, egoidealizado.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      hífen    ego    grafia 

|

Segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 11:00 am

Erramos


"As acomodações são equipadas e mobiliadas segundo padrão adotado pela Casa, podendo ser modificados mediante autorização", escrevemos na pág. 2. Ops! Pisamos a concordância. O que pode ser modificado? Se for acomodações , é a vez d e modificadas . Se padrão , modificado : …podendo ser modificadas mediante autorização. …podendo ser modificado mediante autorização.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      erramos    concordância  nominal 

|

Segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 12:00 am

A lição


Crase? Pra que crase? Cineas Santos ensina:

“O amor bate à porta

e tudo é festa.
O amor bate a porta.
e nada resta.”


Votos:
Tags: dad    dicas    português      citação    cineas  santos    crase    o  amor  bate  a  porta    bate  à  porta 

|

Domingo, 11 de janeiro de 2015 12:05 am

Arrepios dos pés à cabeça 1



Paris amanheceu tranquila. A rotina imperava. Alunos foram à escola. Comerciantes, às lojas. Barnabés, à repartição. Trens, metrôs e ônibus rodavam pontuais. De repente, soou o alerta. A polícia se mobilizou. As redes sociais espalharam a notícia. Atentado terrorista matou 12 pessoas. Entre elas, os mestres dos cartunistas de Europa, França e Bahia.


O alvo dos terroristas: os profissionais do semanário satírico Charlie Hebdo. A publicação goza de Deus e do mundo. Não poupa poderosos da política, da economia, da religião. Nem o Senhor escapa. Resultado da irreverência: ameaças sem fim. Mas a publicação mantém firme e forte a linha editorial. “Prefiro morrer de pé a viver de joelhos”, disse certa vez o editor-chefe. Stéphane Charbonnie deu lição de coragem e de domínio da língua.


Traços e letras


Assim como dominava os mistérios dos traços, Sthéfane nadava de braçadas nas manhas da língua. A regência do verbo preferir serve de exemplo. Noventa entre 100 brasileiros tropeçam na preposição. Dizem “prefiro isto do que aquilo”. Valha-nos, Deus. Pisam feio na construção da frase.

A gente prefere uma coisa a outra (não do que outra). Prefere alguém a outro alguém (não do que outro).

Nota 10 para “Prefiro morrer de pé a viver de joelhos”. Os franceses preferiram ir às ruas a ficar em casa. Gregos, romanos e baianos preferem a liberdade de expressão à censura ou autocensura. Prefiro ler a escrever. Os brasileiros preferem futebol a natação.

Votos:
Tags: dad    dicas    português      regência    preferir    terrorismo    Paris    Charlie  Hebdo 

|


« primeira    « anterior    
Mostrando (31-60) de 7614 resultados.