Sábado, 28 de fevereiro de 2015 05:20 pm

Roubado, mas encontrado...

Sabem o carro 44 do Team Xtreme, que deveria ter alinhado nos treinos para a segunda etapa da Nascar Sprint Cup, em Atlanta, não tivesse sido roubado nas cercanias da cidade da Georgia - estava em um trailer com um motor de reserva e cerca de US$ 18 mil em equipamentos? Pois é, como a polícia norte-americana previa, foi deixado pelos larápios numa área desabitada de Gwinett County. Os amigos do alheio se dariam conta, como deram, que seria uma fria ficar com um Chevrolet SS todo plotado e praticamente único, e o largaram sem deixar vestígios. O mais impressionante é que ainda assim levaram o trailer, o motor e os equipamentos, na esperança de fazer algum troco. Então, cuidado com os V8, ferramentas e outras traquitanas oferecidas por aí a preço de banana. Podem estar sendo procurados pelos tiras...Enquanto isso, o time promete estar de volta semana que vem, em Las Vegas, com Travis Kvapil. Tomara...

Votos:
|

Sábado, 28 de fevereiro de 2015 11:45 am

A agenda começa a encorpar...

Fim de semana chegou, é tempo da tradicional e imperdível agenda da velocidade nas pistas do Brasil e do mundo, que começa a ganhar corpo com a chegada de março, quando praticamente todos os principais campeonatos iniciam suas temporadas. A Nascar entrou em sua montanha russa de corridas praticamente a cada sábado ou domingo, uma correria que só chega ao fim em novembro, para a nossa alegria, como diria a música. E por aqui, muito embora a Fórmula 3 já esteja em marcha depois da etapa ao lado dos treinos coletivos da Stock Car, em Curitiba, a coisa ganha fôlego a partir de agora, com a primeira etapa da Fórmula Truck, em Caruaru.

Internacional
Nascar Sprint Cup: segunda etapa - QuikTrip 500 (Atlanta)
Nascar Xfinity Series: segunda etapa - Hisense 250 (Atlanta)
Nascar Camping World Truck Series: segunda etapa - Hyundai Construction 300 (Atlanta)
Mundial de Superenduro: penúltima etapa - Mineirinho (Belo Horizonte)

Nacional
Brasileiro de F-Truck: primeira etapa (Caruaru)

Na telinha
Sábado (28)
19h45     Nascar Camping World: etapa de Atlanta               Fox Sports 2

Domingo (1°)
13h         F-Truck: etapa de Caruaru                                     Band
15h05     Nascar Sprint Cup: etapa de Atlanta                      Fox Sports 2

Votos:
|

Sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015 08:03 pm

SCG003: um superesportivo sem disfarces

Os leitores do blog há mais tempo com certeza se lembram da história do norte-americano Jim Glickenhaus, milionário, cineasta e, acima de tudo, apaixonado por mecânicas exóticas e cheias de cavalos e tradição. Com uma garagem de dar inveja a qualquer amante do automobilismo, ele resolveu não apenas colecionar superesportivos, mas também criar os seus. Por meio da Scuderia Cameron Glickenhaus, quis reviver o mito da Ferrari P4 dos anos 1960/70 transformando uma 430 no protótipo P4/5, que só não teve o aval de Maranello. Mas acelerou nas 24h de Nurburgring com o V8 do Cavallino no ventre e uma turma caprichada de pilotos (Nicola Larini e Fabrizio Giovanardi entre eles).

SCG003

Imagens do esportivo norte-americano SCG003


Apesar do amor pela Ferrari e tudo o que representa, Glickenhaus foi buscar em outras praias a forma de materializar seu novo sonho. O SCG003, que já havia sido mostrado aqui como esboço, teaser e disfarçado, não se inspira em nenhum modelo. Foi concebido sem compromissos por um time capitaneado por Paolo Catone, projetista dos Peugeot 908, dos Pescarolo e do recém-apresentado BR01 LMP2. Chassi em carbono, formas que lembram um pouco as máquinas da era de ouro dos GT1 e um motor de corrida, não uma unidade de produção devidamente preparada. No peito da nova máquina bate um coração Honda V6 biturbo, o mesmo usado pelos protótipos LMP2 que competem com motorização nipônica.

Desta vez, a ideia é não apenas competir em Nurburgring (e no futuro disputar as 24h de Le Mans como parte do Projeto Garage 56, levando os carros da pista francesa a Paris por estrada, para comprovar sua versatilidade), mas oferecer modelos de rua, que adornem coleções exclusivas como a de Glickenhaus. Sim, porque a máquina, que será oficialmente revelada no Salão de Genebra, terá preço de cerca de US$ 2,4 milhões, o que a torna coisa para pouquíssimos. Como não é o meu caso, e provavelmente não é o seu, admiremos pois essa obra de arte sobre rodas, que ficou bela na decoração "corsaiola".

Votos:
|

Sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015 02:49 pm

Mais uma dos amigos do alheio...

É, no primeiro mundo também acontece – aliás, o blog noticiou certa vez o sumiço de uma Ferrari 360 GT de corrida devidamente subtraída de um estacionamento na Inglaterra. Desta vez a vítima foi o pequeno Team XTreme, que disputa parte do calendário da Nascar Sprint Cup com muita dificuldade, tentando se qualificar a cada evento, e conta com um piloto experiente como Travis Kvapil (Reed Sorenson disputou as 500 Milhas de Daytona).

Enquanto a carreta do time já estava no Atlanta Motor Speedway, palco da segunda etapa da temporada, uma picape Ford F350 levava, a bordo de um trailer, o Chevrolet SS #44, com um motor de reserva e material de corrida – um conjunto estimado em quase US$ 400 mil. E do estacionamento do hotel em que estava, em Morrow, o equipamento foi sorrateiramente levado por duas pessoas num jipe, deixando a pequena equipe literalmente na mão. A polícia acredita que, tão logo os larápios dêm conta do que está a bordo, vão se desfazer do carro em algum lugar pouco movimentado. Ainda que seja o caso, nada de Team XTreme em Atlanta. No máximo em Las Vegas, dia 8. Se você por acaso vir o #44 por aí, avise. Nunca se sabe...



Votos:
|

Quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 03:10 pm

A vez dos atrasados...

Em tempos bicudos, mais do que respeitar prazos, é fundamental se manter vivo e, por isso, tanto a apresentação tardia da Force India VJM08 Mercedes quanto a efetivação de Will Stevens como piloto da Manor no próximo Mundial de Fórmula 1 são motivos de comemoração, mais que de críticas. Sobre a primeira, é de se estranhar a demora se não há problemas financeiros, como insiste em garantir Vijay Mallya. E não deve haver mesmo, ou Nico Hulkenberg teria sido trocado sem cerimônia por um piloto pagante – Sergio Perez tem a vantagem de unir o talento aos dólares da Telmex e de outras empresas mexicanas.


Como o motor mudou relativamente pouco em relação ao de 2014 e o VJM07 foi um dos carros mais bem desenvolvidos (no sentido de que apresentou poucos problemas de juventude), é de se interrogar o que pode ter havido no projeto. Falha no crash-test? A tal da falta de relacionamento entre os dados do túnel de vento e a prática? Atraso de fornecedores? Nenhum deles explicaria a dificuldade para concluir um projeto que nada tem de radical. É sim uma tentativa de continuidade, já que permanecer onde está seria um feito a comemorar para a escuderia de Silverstone, que nasceu Jordan e virou Midland e Spyker antes de sua denominação atual.

Dito isso, a insistência da Manor e de quem está por trás de seu retorno é louvável, e se a escuderia realmente puser a mão nos milhões de dólares que conquistou ao ser a nona entre os construtores ainda como Marussia, terminar a temporada não deverá ser tão complicado. Lógico que os dois carros vão correr (andar seria o melhor termo) sozinhos, mas é sempre bom para o espetáculo, tanto mais que em 2016 tem a Haas F-1 chegando. Acima de tudo é um sinal de força num momento delicado, em que a principal categoria do automobilismo mundial estuda formas de não perder o trem da história. Então, como diz o ditado, antes tarde do que nunca...

Votos:
|


« primeira    « anterior    
Mostrando (1-5) de 1579 resultados.