Quarta-feira, 08 de outubro de 2014 02:31 pm

Nosso pobre rico futebol...

             O "País do Futebol", humilhado pelos 7 a 1 da Alemanha... Mergulhado em dívidas e superfaturamento na Copa do Mundo... Insustentável com tantos escândalos políticos e econômicos...

             Esse outrora paraíso da bola, respira com dificuldades.

             Como eu previ aqui, logo após o vexame do Mundial, nada iria mudar com a CBF dirigida pelos mesmos sangue-sugas. Nem o "Bom Senso" dos jogadores conseguiu avançar.

             Resultado? Clubes continuam afogando-se em dívidas...

             E não estamos falando das inviáveis Séries D, C e B...

             A elite também sangra...

             O "milionário" São Paulo quitou boa parte dos 3 meses de direito de imagem e ainda deve gratificações.

             O poderoso Corinthians - que ganhou do governo um arena e por ela teria de pagar - deve direito de imagens e luvas.

            O Fluminense, que só faz ótimos times nos últimos anos por causa do apaixonado patrocínio de um plano de saúde, deve dois meses de salários.

            Bahia: dois meses de atraso.

            Coritiba: três meses de atraso. Não admira que esteja muito mal no Brasileiro.

            O mesmo podendo imaginar no Botafogo, que saiu do Ato Trabalhista e voltou a ter 100% da renda penhorada. Os atrasos de direito de imagem chegam a 5 meses e nos salários, dois meses.

            O outrora "Glorioso", rescindiu com 4 dos seus principais jogadores - será que vão receber? O presidente, acusado de ilegalidades, periga ser cassado. Também não admira que estja flertando com o rebaixamento.

            O Santos, que vendeu Neymar por uma "baba", chegou a ficar devendo 5 meses de salários este ano.

            Por outro lado, o Atlético está no G4 até hoje (08.10) mesmo com dois meses de salários atrasados. Tem pesado muito a retenção do dinheiro da venda de Bernard...

            O ambiente no clube, entretanto, é de paz.

             O Cruzeiro é líder disparado, com grandes chances de conquistar o segundo título brasileiro consecutivo. Tem em contingente de 63.516 sócios-torcedores; contas equilibradas e, até onde se sabe, sem atrasos salariais.

            Bão, bão mesmo, com diria o matuto, é o futebol mineiro que, em meio à crise geral, administra bem e dá lições ao "País do Futebol".

Votos:
|

Quarta-feira, 01 de outubro de 2014 10:15 am

Tribunal na berlinda

             Um procurador que não cumpre a lei pode julgar?

             Não, né?

            Mais que um questionamento, essa certeza, parte do advogado especializado em Direito Esportivo, Antônio Sérgio Figueiredo, que descobriu uma grave irregularidade no Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

            Logo ele que aponta erros dos clubes e jogadores. E julga, muitas vezes com mão pesada. Como no caso do América.

            Ou com leveza, como no caso das agressões (eu acho que foram) de Petros e Guerrero aos árbitros...

             Veja no Alterosa Esporte de hoje mais informações sobre essa grave denúncia:

             "PAULO SCHMIDT OCUPA DE FORMA IRREGULAR O CARGO DE PROCURADOR DO STJD, PORQUE CONTRARIA O PRAZO DE PERMANÊNCIA NO CARGO ESTABELECIDO PELA LEI PELÉ E PELO CBJD".

              O advogado mineiro aponta que isso pode causar a nulidade do julgamento - marcado para hoje à tarde - dos horrores cometidos pelas torcidas de Atlético e Cruzeiro, no clássico do dia 21.09.

              Os clubes podem perder até 20 mandos de campo e ser multados em R$ 200 mil.

              Os presidentes Gilvan e Kalil estarão no STJD e, se o julgamento ocorrer à revelia desta denúncia, eles estarão unidos contra possíveis desmandos.

             Para julgar o América pela escalação "irregular" do lateral Eduardo, o STJD não demorou 18 dias. E lá se foram 21 pontos...

             Para julgar a escalação também supostamente irregular de Petros, do Corinthians - nome no Bid numa sexta, dia 1º.08 e contrato registrado num sábado, dia 02.08 - a CBF custou reunir a documentação.

              No caso de racismo contra o goleiro santista Aranha - que houve e deve mesmo ser severamente punido - revelou-se uma faceta supostamente racista de um auditor do STJD.

              Por essas e outras, os mineiros colocam o STJD na berlinda. Faça seu julgamento.            

Votos:
|


« primeira    « anterior    
Mostrando (1-2) de 756 resultados.