Quarta-feira, 30 de julho de 2014 02:33 pm

Ronaldinho Gaúcho, a despedida do amor (II)

          O desenlace se dará em poucas horas, na Cidade do Galo.

          Irá, Ronaldinho Gaúcho, dizer mais do que as palavras de carinho ao presidente, aos funcionários e jogadores do Atlético?

           Seguramente, como sempre bem orientado pelo irmão e empresário, não deverá entrar em polêmicas com Levir Culpi.

           Mas, ao menos, espero que os repórteres perguntem a ele como, realmente, se sentiu com as seguidas substituições...

           Dadá Maravilha lamentou, no Alterosa Esporte, a saída do ídolo. E imaginou R10 proferindo essa frase: "Eu saio e o Conceição fica?"

           E qual será o destino de Ronaldinho Gaúcho. Fala-se em Fluminense, uma espécie de "ponte" para os EUA ou Europa ao final do ano.

           O jornalista Igor Assunção tuitou que "a rescisão de R10 impede que o atleta atue por outro clube brasileiro até 31.12.2014".

           Assis almoçou com o dono do plano de saúde que garante a saúde financeira do Fluminense... Desde o ano passado, Assis encontra-se com dirigentes do Besiktas, da Turquia...

           Fala-se, também, em Boca Jrs... Na China... Nos EUA... E até no pouco conhecido dos brasileiros, Crystal Palace, da Inglaterra.

           O mercado italiano se assanhou, manchetando que Ronaldinho Gaúcho poderia vestir a camisa 10 que pertenceu a Maradona, no Napoli...

           Na enquete divertida que lançamos no Alterosa Esporte, quase 4 mil ligações deram o seguinte placar sobre o futuro do "Dentuço":

           Virar cantor: 17%

           Curtir a fortuna: 33%

           Continuar encantando o mundo da bola: 50%

           Se tiver vontade e num mercado menos exigente, Ronaldinho Gaúcho ainda pode fazê-lo, sim.

           Este, que deverá ser o último contrato do R10, certamente, já está acertado. Torço para que seja revelado esta tarde.

           Já temos novelas demais no futebol brasileiro.  

Votos:
|

Terça-feira, 29 de julho de 2014 10:32 pm

Ronaldinho Gaúcho, a despedida do amor (1)

                    Há pouco mais de dois anos, começava uma história de amor. Ronaldinho Gaúcho saía brigado do Flamengo e era recusado por torcedores dos principais clubes do Brasil.

                    Contratado cinematograficamente pelo presidente Kalil, foi abraçado pela massa atleticana e se transformou num ídolo da noite para o dia.
                     Vendeu muitas camisas, trouxe muitos contratos comerciais, devolveu a auto-estima à torcida, proporcionou diferentes manchetes e, o principal, comandou o time na conquista do mais importante título desde o Brasileiro de 71: a Taça Libertadores da América.
                     Ronaldinho Gaúcho recuperou o prestígio de alvinegro. Até voltou a vestir (muito mal) a amarelinha.
                     Mas o encantamento não era   eterno.
                     Nem da torcida com ele... 
                     Nem dele com o esporte que proporcionou-lhe a fama mundial e muito, muito dinheiro.
                     R10 já andava meio ausente. Do time e dos campos. 
                     O próprio parceiro de muitos gols, Jô, confidenciou que o amigo vinha revelando nos últimos dias a vontade até de... parar de jogar.
                     Por enquanto, não vai.
                     Ainda é forte o nome de Ronaldinho pelo mundo. O empresário e irmão, Assis, informou a Jaeci Carvalho (divulgado hoje no Alterosa no Ataque), que ele tem mercado forte em 4 partes do mundo.
                     Especula-se Turquia, China, Estados Unidos, Emirados Árabes...
                     Na coluna do Estado de Minas desta quarta-feira (29.07), Jaeci revelará detalhes da saída de Ronaldinho Gaúcho do Atlético.

                                  *******

                     O que, afinal, estava acontecendo?
     A diretoria já considerava alto o custo x benefício e incumbiu Levir Culpi de "sacodir" o R10...
                  ( ) Fato      x     Boato ( )
     Assis orientou o irmão a provocar a rescisão, pois acertou recentemente um derradeiro e milionário contrato para R10?
                  ( ) Fato      x     Boato ( )
     As constantes festas e ausências do R10 dos jogos tornaram-se insustentáveis, e ele precisa mudar de ares?
                  ( ) Fato      x     Boato ( )       

                               *******

       O que este blogueiro sabe: as constantes substituições de Ronaldinho Gaúcho - acertadas, diga-se de passagem - provocaram um profundo desgaste na relação com o treinador.
       Assis chegou a discutir asperamente com Levir Culpi, afirmando que o irmão ganhara títulos importantes pelo Atlético e não poderia ter a imagem arranhada.
       Houve, também, um desentendimento no vestiário.

             E o que fica? Para os atleticanos, belas páginas e momentos de extrema felicidade com a passagem vitoriosa de Ronaldinho Gaúcho.
             Aos poucos, contudo, a saudade e a gratidão começam a ser substituídas pela preocupação com a condição técnica do time.       
     

                      

Votos:
|


« primeira    « anterior    
Mostrando (1-2) de 743 resultados.