Papo de concurseiro


11 de fevereiro de 2014 11:00

Site do Cespe/UnB apresenta lentidão e concurseiros reclamam

 

Sílvia Mendonça – Do CorreioWeb

 

No último dia de inscrições para a Caixa Econômica Federal, concurseiros encontram dificuldades para se candidatar ao concurso. De acordo com leitores do CorreioWeb , o site do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), banca organizadora do certame, apresenta lentidão e, em alguns casos, erro na execução da inscrição.

 

Leia mais:

Caixa Econômica finaliza prazo de inscrições nesta terça. Participe!


De acordo com o Cespe/Unb, não há problemas com a ferramenta de cadastro do processo seletivo, mas apenas “lentidão” devido ao grande número de acessos na página. A assessoria da empresa recomendou que os interessados continuem tentando realizar a inscrição, mesmo com a lentidão do sistema. Ainda de acordo com o Cespe/UnB não há previsão para prorrogação das candidaturas.

Votos:
|

10 de fevereiro de 2014 11:12

Secretaria de Saúde/AM vai lançar concurso com 11.646 vagas

 

Do CorreioWeb

 

O Governo do Amazonas anunciou abertura de concurso público para preenchimento de 11.646 vagas na Secretaria de Saúde local (Susam). A banca organizadora para realização do certame já foi escolhida, será a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

 

Os candidatos de nível médio terão à disposição 5.247 oportunidades, com taxa de inscrição no valor de R$ 55. Já os candidatos de nível superior, contarão com 3.094 vagas, com taxa R$ 60. As 3.305 chances restantes serão disputadas entre os candidatos de nível fundamental e fundamental incompleto, que terão que desembolsar R$ 40 para realizar a inscrição. Das vagas oferecidas, 5% serão destinadas a pessoas com deficiência.

 

Os aprovados serão lotados na capital e no interior do estado, com salários que variam entre R$ 1.294,57 e R$ 7.691,45.

 

Interessados poderão se inscrever pelo site FGV a partir das 14h da próxima sexta-feira (14/2), até as 23h59 do dia 24 de março. As provas estão programadas para o dia 18 de maio, com realização na capital e nos 61 municípios do estado.

Votos:
Tags: Secretaria  de  Saúde/AM  vai  lançar  concurso  com  11.646  vagas   

|

10 de fevereiro de 2014 10:09

Prodest prepara concurso com 40 vagas para este ano

 

Do CorreioWeb

 

O Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Espírito Santo (Prodest) está preparando novo concurso público com oferta de 40 oportunidades e cadastro reserva para os níveis médio e superior. A previsão é de que a seleção seja realizada ainda no primeiro semestre. Os salários serão de R$ 1.008,28 a R$ 4.885,67 por jornada de trabalho de 40h semanais. Além da remuneração, os servidores terão benefícios de assistência médica, vale alimentação e/ou refeição ou reembolso de creche. A Fundação Vunesp foi escolhida para organizar o certame.

 

Do total de chances de nível superior, 15 serão para o cargo de analista de tecnologia da informação, quatro para o posto de analista organizacional, uma para contador e duas para advogado. Em nível médio, as funções ofertadas serão de técnico de tecnologia da informação (11), técnico organizacional (2) e assistente organizacional (5). O valor das inscrições será de R$ 60 e R$ 80, para os níveis médio e superior, respectivamente.

 

Última seleção

Realizado em 2010, o último processo seletivo do órgão ofertou 50 vagas, sendo 45 para o cargo de analista de tecnologia da informação e cinco para a função de analista organizacional. A remuneração inicial era de R$ 3.458,95. O certame foi organizado à época pelo Instituto Brasileiro de Administração Pública e Apoio Universitário do Rio de Janeiro (Ibap-RJ).

Votos:
Tags: Prodest  prepara  concurso  com  40  vagas  para  este  ano 

|

10 de fevereiro de 2014 10:03

MPF pede suspensão de concurso e anulação de contrato do HU/SE

 

Do CorreioWeb

 

O Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) ingressou como parte na ação civil pública ajuizada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Sergipe (Sintufs) contra a Universidade Federal de Sergipe e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). O MPF/SE reforçou os pedidos de anulação do contrato que transfere a gestão do Hospital Universitário (HU) para a EBSERH e suspensão do concurso público em andamento.

 

Segundo o procurador da República Ramiro Rockenbach, o órgão optou por entrar como parte na ação já ajuizada, ao invés de entrar com nova ação, para acelerar o trâmite do processo. “Nós acreditamos que se há problemas no HU é preciso solucioná-los dentro da legalidade e não desmantelá-lo como instituição pública. O MPF está ao lado das entidades, servidores, professores e alunos da UFS que deixaram claro na audiência pública realizada no hospital o quanto é necessário aprimorar o HU, mas garantindo a sua autonomia e o seu local de espaço público de educação e saúde”, afirmou.

Votos:
Tags: MPF  pede  suspensão  de  concurso  e  anulação  de  contrato  do  HU/SE 

|

10 de fevereiro de 2014 09:52

Governo/MG autoriza convocação de excedentes do CBM

 

Do CorreioWeb

 

O governo de Minas Gerais autorizou a convocação de candidatos excedentes do concurso que ofertou 770 vagas para o posto de praças combatentes e 30 para especialistas músicos do Corpo de Bombeiros Militar do estado (CBM/MG). Serão convocados 160 excedentes que irão se juntar aos 770 candidatos que iniciaram, na semana passada, o curso de formação.

 

A remuneração para soldado de 2ª classe será de R$ 2.152,06. O aprovado terá, ainda, assistência médico-hospitalar, psicológica e odontológica. Para concorrer os candidatos deviam ter no mínimo 18 e no máximo 30 anos de idade; ensino médio completo; altura mínima de 1,60m; e possuir aptidão física.     

Votos:
|

10 de fevereiro de 2014 09:44

Excedentes da PMMA apresentam reivindicações ao Ministério Público

 

Sílvia Mendonça – Do CorreioWeb

 

O Ministério Público do Maranhão recebeu, nesta semana, comissão de candidatos aprovados no concurso público da Polícia Militar do estado. O grupo pediu ao órgão que interferisse junto ao governo estadual para que sejam nomeados, pelo menos, mais cinco mil excedentes do certame. De acordo com o grupo, apesar da seleção ter ofertado 2 mil vagas, foram chamados 3 mil classificados para o preenchimento das vagas, mas ainda assim o quantitativo não preenche o déficit de policiais militares do estado.

 

Os excedentes acrescentaram que, por conta de desistências e reprovações em testes de aptidão física, só restam cerca de 1.400 candidatos fazendo o curso de formação de soldados. A procuradora-geral de justiça, Regina Lúcia de Almeida Rocha, garantiu que solicitará ao estado informações a respeito das nomeações e da viabilidade de chamar excedentes. "O Ministério Público sempre estará presente e atuante em toda reivindicação justa", comentou.

Votos:
|

10 de fevereiro de 2014 09:40

Quadro de agências da ANTT está defasado em mais de 40%

 


Trecho da BR-040 no DF: 9.488km já foram privatizados pelo país (Foto: Daniel Ferreira/CB/D.A Press)


Bárbara Nascimento, Paulo Silva Pinto e Sílvio Ribas – Do Correio Braziliense

 

A aposta do governo nas concessões rodoviárias para destravar o crescimento do país enfrenta um obstáculo nada trivial: os desfalques de recursos humanos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), responsável, entre outras coisas, pela fiscalização das estradas sob concessão. É um problema que afeta o órgão de alto a baixo, incluindo a cúpula e todo o corpo técnico.

No próximo dia 18, encerra-se o mandato do diretor Jorge Bastos. Seria um evento corriqueiro na administração pública não fosse o fato de que ele é o único dos quatro diretores da agência com mandato de fato, depois de sabatina e chancela do Senado Federal.


A defasagem na equipe operacional não é menos preocupante. “Entre todas as agências reguladoras, a ANTT é a que está mais distante do que seria necessário em termos de pessoal. Nem mesmo os quadros previstos na lei de criação dela foram completados até hoje”, critica João Maria Medeiros, presidente do sindicato que representa todos os funcionários do sistema regulatório, o Sinagências.

De acordo com informações da própria ANTT, das 1.705 vagas de trabalho que há na autarquia, 734 seguem sem ocupação, o que representa 43% do total. A situação é pior na tropa de elite do órgão regulador, os especialistas em regulação, entre os quais a vacância representa 56,4% (leia quadro ao lado). É um contraste com a Agência Nacional de Cinema (Ancine), na qual quase todo o quadro de pessoal está completo.

A escassez de gente já foi mais grave. Houve uma ligeira melhora após a realização de um concurso, no ano passado, para 135 postos: 27 de analista e técnico administrativo e 108 de especialista e técnico em regulação. Para agravar a já delicada situação, a faixa etária dos servidores é elevada. Muitos deles vieram de outros órgãos, já que a criação da agência é de 2001.

Segundo a agência, a distribuição dos funcionários do quadro por faixas etárias é a seguinte atualmente: 21 pessoas entre 41 e 50 anos; 71 trabalhadores de 51 a 60 anos; e 52 acima de 61 anos.

Novos servidores
João Maria Medeiros, presidente do sindicato que representa todos os funcionários do sistema regulatório, o Sinagências, diz ter requisitado ao Ministério do Planejamento, no início do ano passado, a chamada de mais 80 pessoas do processo seletivo anterior. A resposta foi negativa. Com a realização de mais um certame, em meados de 2013, que nem de longe preencheu todas as vagas, o sindicato decidiu voltar à carga, em novembro. Ainda não houve resposta.

A própria Controladoria-Geral da União (CGU), em relatório de julho de 2013, já constatava que o “último concurso público autorizado pelo Ministério do Planejamento não é suficiente para atender a lotação estabelecida para a agência, em contraponto ao aumento significativo de responsabilidade em função das novas concessões rodoviárias e ferroviárias”.

Além disso, mesmo com as deficiências no quadro, a ANTT tem 35 funcionários públicos cedidos a outros órgãos. No relatório, a CGU chega a ressaltar a “pertinência do retorno dos servidores requisitados, devido à insuficiência da força de trabalho da agência”. Afirma ainda que os trabalhadores foram emprestados “sem o devido enquadramento em lei específica ou sem fundamentação adequada”.

Não é só uma questão de números, porém. Para o advogado Fernando Marcondes, especialista em infraestrutura do escritório L.O. Batista SVMFA, a agência deveria se qualificar melhor — até mesmo antes de pensar em contratar mais gente. Fleury, do ILOS, não tem dúvidas de que falta preparo à ANTT para tocar as concessões. “Vão ter de chamar gente de fora, por meio de consultorias.”

 

A matéria completa está disponível aqui , para assinantes. Para assinar, clique aqui .

Votos:
Tags: Quadro  de  agências  da  ANTT  está  defasado  em  mais  de  40%   

|

10 de fevereiro de 2014 09:16

Professores voluntários preparam concurseiros em cursinho solidário

 


Godofredo em frente aos alunos: professor foi bem recebido em Brasília e resolveu retribuir com a iniciativa (Foto: Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press)


Thiago Soares – Do Correio Braziliense

 

O sonho de um jovem de passar em certame público. Essa foi a motivação para que um empresário de Brasília criasse aulas preparatórias para os concurseiros do Distrito Federal. Assim surgiu o Cursinho Solidário, que hoje atende, gratuitamente, mais de 300 pessoas. São alunos que agora enxergam com esperança uma forma de ingressar na carreira pública.

 

O empresário e professor Godofredo Gonçalves Filho, 29 anos, foi o primeiro a lecionar, ao lado de dois professores que apostaram no projeto. Tudo começou quando um rapaz pediu a ele   ajuda para comprar uma apostila preparatória. Então, o empreendedor decidiu que somente um livro não seria suficiente para dar o apoio àquela pessoa. Mais do que isso, somente um aluno não seria o bastante. Godofredo queria beneficiar mais gente.

 

Havia um motivo forte para o esforço de dar apoio ao jovem. Era uma forma de o professor agradecer o acolhimento que Brasília teve com ele — contrariando a fama de cidade fria e pouco receptiva. Em 2001, aos 19 anos de idade, Godofredo chegou à capital para realizar o sonho de ingressar em uma faculdade de administração. “Eu cheguei sem nenhum tostão no bolso, mas a cidade me acolheu muito bem. Tudo o que eu quis conquistei, desde a minha formação profissional até a minha carreira”, relata.

 

Proposta feita, agora era hora de correr atrás dos alunos. Em uma rede social, Godofredo anunciou a criação do cursinho. Aos poucos, os interessados foram atrás dele buscando mais informações. “A ideia inicial era dar aula a pequenas turmas, de no máximo 20 alunos. Só que a procura foi grande”, explicou. Deu certo. No fim de 2012, o sonho começou a se tornar realidade. E deu chances a estudantes como a administradora Sheilene Oliveira Campos, 39 anos. Em sua busca por cursos preparatórios, ela sempre esbarrava no obstáculo de não ter condições de arcar com os custos de aulas em instituições particulares, ainda mais por estar desempregada. Até que ela achou o Cursinho Solidário. “A iniciativa é muito boa. As pessoas carentes têm potencial, porém, as oportunidades só vão para aqueles que possuem condições. Eu chorei muito quando soube da informação. É um sonho”, lembra Sheilene.

 

Esforço

Os exemplos de alunos que lutam por um emprego estável são muitos. Assim como os esforços deles. Rogério Ferreira Borges, 40 anos, se desdobra para participar do curso. Ele é vigilante noturno. Sai do trabalho direto para as aulas. “A oportunidade é única e exemplar. Hoje, em Brasília, cursinho virou moda, só que nem todos têm condições de bancar as aulas”, aponta Rogério. Ele não está errado. Atualmente, os custos com um curso preparatório no módulo básico variam entre R$ 1 mil e R$ 2,5 mil. Mas os valores podem chegar a quase R$ 4 mil para pacotes mais completos. O vigilante explicou que já estava economizando para tentar ingressar em algum cursinho particular, quando viu a oportunidade de estudar de graça e ainda perto de casa, em Samambaia. Hoje, a iniciativa tem unidades na cidade e também em Planaltina.

 

Atualmente, mais de 30 profissionais se dedicam para ensinar no Curso Solidário. Marisa Moreira da Silva, 37, foi uma das primeiras professoras voluntárias do projeto. Ela relata que os alunos são esforçados e comprometidos com a meta de serem aprovados em um concurso público. “É gratificante ajudar as pessoas a realizarem sonhos. É um projeto lindo e, se depender de mim, vai continuar muito atuante.”

Votos:
|

10 de fevereiro de 2014 09:06

TRT-13 define organizadora do novo concurso com 33 vagas

 

Do CorreioWeb

 

O Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região (TRT-13), com jurisdição na Paraíba, definiu a banca organizadora do novo concurso com oferta de 33 vagas. A Fundação Carlos Chagas (FCC) organizará o certame que ofertará 18 vagas para analista judiciário (nível superior), nas especialidades de tecnologia da informação, contabilidade, estatística, medicina, medicina do trabalho, psicologia, fisioterapia, odontologia, enfermagem, engenharia e arquivologia; e 15 vagas para técnico judiciário (nível médio), na especialidade de tecnologia da informação.

 

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, outros detalhes, como o valor dos salários, só serão informados no edital, que ainda não tem previsão de lançamento. Contudo, conforme tabela de remuneração de servidores do TRT-13, para técnico o vencimento gira em torno de R$ 7 mil e para analista na casa dos R$ 11 mil mensais.

Votos:
Tags: TRT-13  define  organizadora  do  novo  concurso  com  33  vagas   

|

07 de fevereiro de 2014 16:28

Cota para negros ajudará a reduzir desigualdade salarial, diz deputado

 

Da Agência Câmara

 

O coordenador da Frente Parlamentar Mista pela Igualdade Racial e em Defesa dos Quilombolas, deputado Luiz Alberto (PT-BA) defendeu que a proposta que cria cotas para negros em concursos públicos ( PL-6738/2013 , do Executivo) como ferramenta de combate à desigualdade salarial entre trabalhadores negros e pardos e brancos. Ele quer que a proposta, que já está em regime de urgência e tranca a pauta do Plenário, seja votada o mais rapidamente possível.

 

Pesquisa realizada pelo IBGE mostra que os trabalhadores de cor preta ou parda ganharam, em média, pouco mais da metade - ou 57,4% - do rendimento recebido pelos trabalhadores de cor branca no ano passado. A média salarial dos trabalhadores negros foi de R$ 1.374,79. Nos últimos dez anos, porém, a desigualdade diminuiu: desde 2003, o salário dos negros subiu 51,4%, enquanto o dos brancos aumentou 27,8%.

 

Para o deputado Luiz Alberto a situação mostra a necessidade de promover mais ações de natureza afirmativa. "Nós temos mais de 200 proposições legislativas aqui na Casa. Eu acredito e a Frente acredita muito que a economia brasileira terá uma perspectiva de maior desenvolvimento à medida em que tenha mais gente incluída", afirmou.

 

Em relação às taxas de desemprego, a pesquisa do IBGE mostra que a maior taxa é verificada entre as mulheres negras, que fecharam 2013 com 7,9%. Homens brancos têm taxa de apenas 3,8%.

 

O parlamentar lembrou que ONU recentemente aprovou que a partir de 2015 será a década do afrodescendente no mundo. “Precisamos aproveitar essas resoluções de âmbito internacional em que o Brasil tem uma forte presença para acelerar um processo de inclusão. Propostas referentes às comunidades tradicionais têm que ser foco de política pública para combater as desigualdades lá em baixo, lá na base social mais pauperizada. Nós vamos insistir nisso”, afirmou.

Votos:
Tags: Cota  para  negros  ajudará  a  reduzir  desigualdade  salarial    diz  deputado   

|


« primeira    « anterior    
Mostrando (751-760) de 3957 resultados.