Papo de concurseiro


30 de junho de 2014 11:16

INPI tem até setembro para abrir 140 vagas; lotação já foi definida

 

Do CorreioWeb

 

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) está realizando uma pesquisa de mercado para definir a instituição organizadora de seu novo concurso público. O certame foi autorizado em março de 2014 pelo Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão. O prazo para publicação do edital de abertura é de até seis meses, ou seja, até setembro deste ano.

 

Foram autorizadas 140 vagas, sendo 100 para pesquisador (examinador de patentes) e 40 para tecnologista (examinador de marcas e de desenho industrial), todas para nível superior. Os salários iniciais são de R$ 8.320,14 e R$ 6.693,54, respectivamente. Todas as oportunidades serão para lotação na cidade do Rio de Janeiro.

Votos:
Tags: INPI  tem  até  setembro  para  abrir  140  vagas    lotação    foi  definida   

|

27 de junho de 2014 16:15

Governo do Tocantins anuncia concurso para Defesa Social e Segurança Penitenciária


Nathale Martins - Do Correio Braziliense


O governador de Tocantins, Sandoval Cardoso, determinou a realização de concurso público para o preenchimento de vagas na Secretaria de Defesa Social (SEDS).

 

A ordem de serviço, publicada no Diário Oficial, prevê a realização de provas para os cargos de técnico socioeducador, analista em defesa social, analista socioeducador e assistente socioeducativo.

 

A publicação foi feita após os agentes penitenciários provindos da Polícia Civil do Estado ameaçarem uma paralisação nessa sexta, dia 27.

Segundo o sindicato da categoria, o concurso se faz necessário para que os cerca de 390 agentes da Polícia Civil cedidos possam retornar às suas funções originais na segurança pública.

 

O governador estabeleceu o prazo de 20 dias para divulgar o cronograma do concurso e formar uma comissão responsável pelo certame. Os aprovados trabalharão em umas das 42 unidades prisionais do estado.

Votos:
|

27 de junho de 2014 15:52

TJMG tem até o fim do ano para nomear concursados

 

Nathale Martins – Do Correio Braziliense

 

Os candidatos aprovados no concurso regido pelo edital n.01/2009 do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) ganharam um prazo final para serem nomeados e tomarem posse.

 

A decisão proferida em julgamento pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), responsável por fiscalizar o poder judiciário, determinou que o TJMG terá seis meses para alocar os aprovados no concurso de 2009, que é válido até janeiro de 2015.

 

O CNJ estipulou ainda a exoneração de todos os empregados contratados para exercer as funções dos servidores efetivos.

 

Diante da impossibilidade de abrir mão de tal força de trabalho em apenas seis meses, o tribunal pediu extensão do prazo para realizar as exonerações estabelecidas.

 

Com isso, o órgão deve anular todos os contratos vigentes em até um ano. E, para cumprir o prometido, o plano é que um terço dos funcionários contratados seja exonerado a cada quatro meses.  

Votos:
Tags: TJMG  tem  até  o  fim  do  ano  para  nomear  concursados   

|

27 de junho de 2014 11:02

Hemocentro de Brasília é autorizado a abrir novo concurso com 105 vagas


 
(Foto:  Carlos Vieira/CB/D.A Press )


Lorena Pacheco - Do CorreioWeb


O governador Agnelo Queiroz reconheceu a urgência de realização de um novo concurso público para o Hemocentro de Brasília. De acordo com a autorização, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal desta sexta-feira (27/6), serão abertas 105 vagas ao todo, para níveis médio e superior.

 

Desse quantitativo, 73 serão para o cargo de analista de atividades do Hemocentro, e 32 para técnico de atividades do Hemocentro. A seleção ainda vai formar cadastro reserva.

Conforme a Lei 5.187/2013, a remuneração inicial atualmente para técnico é de R$ 3.120,00 (30 hs) e R$ 4.160,00 (40 hs); e para analista é de R$ 4.500,00 (30 hs) e R$ 6.000,00 (40 hs).

Votos:
Tags: Hemocentro  de  Brasília  é  autorizado  a  abrir  novo  concurso  com  105  vagas   

|

26 de junho de 2014 16:06

Deputados apoiam convocação de candidatos ao curso de formação da PCDF

 


( Foto: CLDF/Divulgação )


Sílvia Mendonça – Do CorreioWeb

 

Deputados distritais se manifestaram favoráveis à convocação de 200 candidatos ao cargo de agente de polícia da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) para o curso de formação profissional do certame. Os parlamentares se pronunciaram na sessão ordinária da Câmara Legislativa do Distrito Federal nesta terça-feira (24/6). A validade do concurso expira em 30 de junho. Em maio deste ano, os deputados já haviam mostrado apoio ao pedido dos excedentes.

 

A líder do governo na Casa, Arlete Sampaio (PT), informou que o GDF está buscando "uma janela jurídica para atender ao pleito, sem prejuízo dos que estão no caminho da contratação". Wellington Luiz (PMDB) contou ter estado com o secretário de Administração e com a direção da Polícia Civil e disse haver um parecer dessa última no sentido de que "se homologado o atual concurso, eles encontrarão uma saída para a abertura do curso".

 

Os deputados Olair Francisco (PTdoB), Alírio Neto (PEN), Agaciel Maia (PTC), Aylton Gomes (PR), Cláudio Abrantes (PT) e Eliana Pedrosa (PPS) também estavam presentes e apoiaram a causa.

 

O concurso

São 300 oportunidades e formação de cadastro reserva de até 600 oportunidades para o posto de agente de polícia. Foram registrados 28.472 candidatos inscritos - concorrência de 94 pessoas por chance imediata. Segundo o documento normativo, o salário para o posto é de R$ 7.514,33, referente a 40 horas semanais de trabalho. Para participar foi preciso ser formado em qualquer curso de nível superior e ter carteira nacional de habilitação de categoria 'b'.

 

Com informações da CLDF

 

Leia mais: Aprovados excedentes da PCDF fazem protesto por convocação

Votos:
|

26 de junho de 2014 14:51

Justiça decide que Transpetro terá de substituir terceirizados por concursados

 

Sílvia Mendonça – Do CorreioWeb

 

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) condenou a Petrobras Transporte S.A. (Transpetro) a substituir empregados terceirizados por concursados. De acordo com a decisão, a empresa ainda deve pagar indenização por dano moral coletivo de R$ 1 milhão. Desta forma, deverão ser contratados 43 aprovados em concursos para substituir os terceirizados em várias áreas da empresa em Alagoas, desde a área administrativa até os serviços de mecânicos especializados.

 

O Tribunal Regional do Trabalho na 19ª Região (TRT-19), em Alagoas, já havia determinado a substituição dos funcionários, após o Ministério Público do Trabalho (MPT) abrir ação civil pública. Em sua defesa, a Transpetro entrou com recurso no TST alegando o direito de liberdade de contratar e exercer atividade econômica. A Justiça do Trabalho, no entanto, negou o pedido contra a condenação ao entender que o uso abusivo dessa modalidade de contratação "tem destroçado categorias sindicais, implicado a redução de patamares salariais e de condições asseguradas em normas coletivas para categorias historicamente sólidas e, mais grave, vitimado trabalhadores terceirizados com acidentes de trabalho e doenças profissionais em proporções alarmantes".

 

De acordo com o TST, os cargos atualmente ocupados pelos terceirizados têm as mesmas características dos previstos no plano de cargos e salários da Transpetro e já tiveram concurso público.

Votos:
|

26 de junho de 2014 11:54

Presidente da Câmara diz que Lei de Cotas ajuda a melhorar o Brasil

 


( Foto: Rodolfo Stuckert/Câmara dos Deputados )


Do CorreioWeb

 

Em pronunciamento em cadeia nacional, na noite desta quarta-feira (25/6), o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, lembrou algumas votações da Casa no primeiro semestre deste ano. No que Alves chamou de “prestação de contas” da Câmara, ele destacou a aprovação da Lei de Cotas para negros em concurso público, em uma medida que, segundo ele, “ajudou a melhorar o Brasil” no campo dos direitos sociais e trabalhistas.

 

O pronunciamento de Alves se dá em um período reduzido dos trabalhos legislativos, em virtude da realização da Copa do Mundo e a aproximação da campanha eleitoral.

 

O projeto de lei que estabelece cotas para negros e pardos em concursos públicos federais foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff no começo deste mês. O texto prevê a reserva de 20% das vagas para negros e pardos nos concursos para provimento de cargos efetivos na administração pública federal, autarquias, fundações públicas, empresas públicas e sociedades de economia mista controladas pela União. A lei tem validade de dez anos, quando será revista para avaliar se a medida continua necessária.

 

Apresentado pelo poder executivo em novembro de 2013, o Projeto de Lei 6738/13 foi aprovado na Câmara dos Deputados no dia 26 de março deste ano, por 314 votos a 36 e 6 de abstenção. No dia 20 de maio, o projeto foi aprovado pelo Senado Federal. A tramitação no Congresso Nacional durou apenas seis meses.

 

Com informações da Agência Brasil

 

Lei mais: Cota para negros em concursos não muda concorrência, diz especialista

Brasil pode aprender com sistemas de cotas de outros países, dizem especialistas

“Estou de saída, não estou nem aí”, diz Barbosa sobre cotas no Judiciário

Cota para negros em concursos deixa de fora provas concorridas

Votos:
Tags: Presidente  da  Câmara  diz  que  Lei  de  Cotas  ajuda  a  melhorar  o  Brasil 

|

26 de junho de 2014 11:37

Bancos cortaram mais de 3 mil empregos em cinco meses, diz pesquisa

 

De acordo com o estudo, enquanto bancos privados e o Banco do Brasil registraram redução no número de vagas, a Caixa Econômica Federal abriu 1.433 novas vagas

 

Da Agência Brasil

 

De janeiro a maio deste ano, 3.283 empregos foram cortados em 17 bancos do país. Dos 17 estados que registraram cortes, São Paulo teve a maior redução do número de vagas: 1.560 no período. Em seguida, vieram o Rio de Janeiro, com menos 422 empregos, o Rio Grande do Sul, com menos 398, e Minas Gerais, com menos 323. No Pará, o saldo foi positivo, com a criação de 121 vagas nos bancos.

 

Os números são o resultado da Pesquisa de Emprego Bancário (PEB), divulgada hoje (25) pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). O estudo, feito em parceria com o Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos (Dieese), usou dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

 

De acordo com a pesquisa, enquanto bancos privados e o Banco do Brasil registraram redução no número de vagas, a Caixa Econômica Federal abriu 1.433 novas vagas entre janeiro e maio.

 

"Mesmo acumulando lucros bilionários, os bancos brasileiros, sobretudo os privados, continuam eliminando postos de trabalho este ano, a exemplo do que ocorreu nos últimos meses de 2013, o que não tem justificativa. No ano passado, os seis maiores bancos lucraram R$ 56,7 bilhões", disse o presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro.

 

A rotatividade no setor também aumentou de janeiro a maio. Segundo a pesquisa, os bancos brasileiros contrataram nesse período 14.031 funcionários e desligaram 17.314. Os novos admitidos ganharam cerca de 63% da remuneração dos que saíram. A diferença média é ainda maior nos bancos comerciais, chegando a 89,3%.

 

As desigualdades não estão só entre os trabalhadores que entraram e saíram dos bancos. As mulheres admitidas no setor receberam, em média, R$ 2.792,04, o que equivale a 74,5% do que ganharam os homens admitidos no mesmo período. A diferença permanece entre os demitidos. A pesquisa constatou que as mulheres que tiveram vínculo rompido ganhavam cerca de R$ 4.371,98, 74% do que recebiam os homens na mesma situação.

 

Para Carlos Cordeiro, os números fortalecem a campanha deste ano dos bancários, que dá prioridade à luta contra as demissões e quer o fim da rotatividade, bem como rejeita Projeto de Lei 4.330, que dispõe sobre o contrato de prestação de serviço a terceiros.

 

A Agência Brasil procurou a assessoria de imprensa da Federação Brasileira de Bancos e da Associação Brasileira de Bancos, mas não obteve retorno até o momento desta publicação.

Votos:
Tags: Bancos  cortaram  mais  de  3  mil  empregos  em  cinco  meses    diz  pesquisa 

|

25 de junho de 2014 17:27

MinC pede autorização para abrir concurso com 229 vagas

 


( Foto: Adauto Cruz/CB/D.A Press )


Do CorreioWeb

 

O Ministério da Cultura (MinC) solicitou ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) a abertura de um novo concurso público com 140 vagas para nível superior e 89 para nível médio. Das chances destinadas a nível superior, 100 são para analista técnico de políticas sociais e 40 para diversos cargos do Plano Especial de Cargos da Cultura, entre eles economista, arquivista, contador, psicólogo e administrador.

 

O salário inicial para os cargos de nível médio é de R$ 3.440,42. Já para as chances de nível superior, a remuneração é de R$ 5.145,22, com exceção das funções de economista (R$ 6.320,71) e analista técnico de políticas sociais (R$ 6.330,28).

 

A banca organizadora e as datas do certame ainda não foram estabelecidas, pois o pedido ainda encontra-se em análise no Planejamento.

Votos:
Tags: MinC  pede  autorização  para  abrir  concurso  com  229  vagas   

|

25 de junho de 2014 16:31

DF: emendas a LDO 2015 preveem 2.066 nomeações, além de novos concursos

 


GDF estima um orçamento de R$ 36 bilhões em 2015 ( Foto: CLDF/Divulgação )


A Lei de Diretrizes Orçamentárias do Distrito Federal deve ser votada nesta quarta-feira na Câmara Legislativa

 

Sílvia Mendonça - Do CorreioWeb

 

A Comissão de Economia Orçamento e Finanças (CEOF) da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aprovou, nesta terça-feira (24/6), três emendas a Lei de Diretrizes Orçamentárias do DF (LDO) que prevêem recursos a serem gastos com a nomeação de aprovados nos concursos da Secretaria de Saúde (SES/DF), Defensoria Pública (DPDF) e Procuradoria Geral (PGDF) em 2015. A expectativa é de que o projeto seja aprovado em plenário ainda nesta quarta-feira (25/6), dando início ao recesso parlamentar.

 

De acordo com os documentos, passam a estar previstas na LDO do DF de 2015 as nomeações de 1.900 aprovados para a SES/DF, 120 para a DPDF e 46 para a PGDF.

 

Para a SES/DF, os cargos contemplados são de agente comunitário de saúde (100), agente de vigilância ambiental (100), técnico em enfermagem (600), médico (500), biomédico (50), técnico de laboratório – hematologia e hemoterapia (100), técnico em patologia (50), técnico em radiologia (50), fisioterapeuta (50), nutricionista (50), psicólogo (50), terapeuta ocupacional (50), assistente social (50), educador físico (50) e fonoaudiólogo (50). Na DPDF, as nomeações previstas são para o posto de defensor público (120). Já na PGDF, o cargo contemplado será o de procurador do DF (46).

 

Também foram apresentadas emendas prevendo a criação de vagas a serem preenchidas por concurso público na Câmara Legislativa (70) e no Tribunal de Contas do Distrito Federal (33).

Votos:
Tags: DF:  emendas  a  LDO  2015  preveem  2.066  nomeações    além  de  novos  concursos 

|


« primeira    « anterior    
Mostrando (751-760) de 4371 resultados.