Papo de concurseiro


15 de abril de 2014 14:51

TJSP deve abrir concurso para escreventes este ano

 

Do CorreioWeb

 

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) deve abrir novo concurso público para escreventes ainda este ano. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do órgão. Detalhes do certame, como número de vagas, salário e previsão de lançamento do edital ainda não foram divulgados. A última seleção pública para escrevente do TJSP foi em 2012 e ofertou 1.035 vagas. Com 40 horas de jornada de trabalho semanal, a remuneração para o cargo era de R$ 3.355,36.

Votos:
Tags: TJSP  deve  abrir  concurso  para  escreventes  este  ano   

|

15 de abril de 2014 14:42

Aprovada em CR do Banco do Brasil consegue nomeação na justiça

 

Do CorreioWeb

 

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª região (TRT-10) concedeu o direito de nomeação a uma candidata aprovada para cadastro reserva no cargo de escriturário no concurso do Banco do Brasil (BB), de 2012. O que motivou a ação foi o fato de o BB abrir nova seleção em 2014, mesmo com banco de aprovados da seleção anterior que ainda estava dentro da validade. O banco já contratou 590 aprovados em cadastro reserva do certame – a postulante em questão ficou na posição 1.945º.

 

Para o juiz do trabalho titular da 8ª vara trabalhista, Urgel Ribeiro, “a publicação de novo edital estaria a comprovar a necessidade de efetivação de contratação dos aprovados no concurso em vigor, além do que seria do conhecimento geral elevada média mensal de desligamento de funcionários do Banco. Soma-se a esses fatos a circunstância pública e notória de que o Banco estaria preterindo à ordem classificatória do concurso público, optando por contratação de temporários, para fornecimento de mão de obra nas dependências bancárias, inclusive na área fim da instituição financeira”, afirmou. Além do direito à nomeação, a candidata receberá indenização por danos morais.    

 

O advogado e membro da comissão de fiscalização de concursos públicos da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF) Max Kolbe, atenta ao fato de que o prazo de validade do certame termina no dia 6 de maio. Após esse período, os candidatos não poderão mais tentar a vaga, uma vez que o concurso já foi prorrogado uma vez, como prevê o edital. Max também explica que a decisão cria jurisprudência, e que outros postulantes podem conseguir conquistar o direito à nomeação. "Tem candidato que concorre no concurso deste ano e está com medo dessa decisão, mas o direito adquirido de tomar posse no cargo de aprovados em 2012, vai acabar protegendo os aprovados de 2014", explica.

Votos:
Tags: Aprovada  em  CR  do  Banco  do  Brasil  consegue  nomeação  na  justiça   

|

15 de abril de 2014 11:11

Inmetro aguarda autorização para novo concurso

 

Do CorreioWeb

 

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), veiculado ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior (MDIC), solicitou a abertura de novo concurso público ainda este ano. O objetivo é o preenchimento de 80 vagas. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do órgão.

 

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) já recebeu o pedido do órgão e está dando continuidade ao processo para autorizar a seleção. As áreas de atuação ainda não foram definidas, mas o órgão já analisa as necessidades. Ainda segundo a assessoria, atualmente existem 430 vagas disponíveis no Inmetro. Desta forma, o instituto deve solicitar, em breve, a abertura de um segundo certame, para preencher o restante das vacâncias.

Votos:
|

15 de abril de 2014 10:12

EBSERH define banca organizadora do concurso

 

Do CorreioWeb

 

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) escolheu o Instituto AOCP para organizar seu próximo concurso público, com lotação no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (HUMAP-UFMS). A informação foi publicada no Diário Oficial da União.

 

A assessoria de imprensa do órgão informou ao CorreioWeb que a estimativa é de que sejam abertas 742 vagas. As chances serão para níveis médio e superior, para atuação nas áreas médica, assistencial e administrativa. As remunerações variam de R$ 1.630 a R$ 7.774. A previsão é de que o edital saia até maio.

Votos:
|

15 de abril de 2014 09:54

Promotora ajuíza ação para garantir participação de mulheres no concurso do CBM/PI

 

Do CorreioWeb

 

A promotora de justiça Leila Diniz ajuizou ação para garantir a participação de mulheres no concurso para soldado e oficial do Corpo de Bombeiros Militar do Piauí (CBM/PI). O edital em aberto permite que candidatas do sexo feminino concorram a apenas 10% das vagas ofertadas para os cursos de formação dos dois postos. Segundo a promotora, a restrição da concorrência é inconstitucional, já que elimina toda uma categoria de pessoas sem justificativa razoável. Diniz afirma ainda que a maioria dos concursos para a área de segurança pública no Brasil não faz restrições à participação de mulheres.

 

A 35ª Promotoria de Justiça já havia solicitado à Secretaria de Administração e ao CBM a retificação do edital em fevereiro, e a Comissão de Defesa e Valorização do Concurso da Ordem dos Advogados do Brasil no Piauí (OAB/PI) também já havia protocolado requerimento com o mesmo sentido.

 

O concurso

A seleção oferta 112 vagas. Participam candidatos com níveis médio ou superior. O Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos da Universidade Estadual do Piauí (Nucepe) é a banca organizadora. Do total de chances, 100 são para o posto de soldado (90 para homens e 10 para mulheres), destinadas a quem tem nível médio. O salário é de R$ 2.047,53. Outras 10 chances são para oficiais, sendo nove para homens e uma para mulheres, para graduados em qualquer curso de nível superior. Para este cargo, a remuneração é de R$ 3.897,04. Com o mesmo salário, as duas vagas restantes são para oficiais formadas em engenharia civil (para ambos os sexos).

Votos:
|

15 de abril de 2014 09:25

MPAC ofertará 30 vagas para agentes de segurança

 

Do CorreioWeb

 

O Ministério Público do Acre (MPAC) lançará novo concurso com oferta de 30 vagas para agentes de segurança. O procurador-geral de justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto assinou ato que institui uma comissão para planejar e coordenar as atividades referentes à realização do certame. A comissão será presidida pelo secretário-geral do MPAC, promotor de justiça Celso Jerônimo, e formada pelos titulares das diretorias de gestão de pessoas, controle interno, diretoria de planejamento e gestão estratégica, de finanças e da assessoria militar. As diretrizes para autorização do certame deverão ser apresentadas em 45 dias.

 

Concurso em andamento

Atualmente, o órgão oferta 20 vagas ao cargo de promotor. A seleção atraiu 1.091 candidatos - concorrência meia de, aproximadamente, 54 por chance. Para participar os inscritos devem possuir diploma de bacharelado em direito e ter três anos de atividades jurídicas, no mínimo. O salário é bastante atrativo: R$ 21.711,74 em jornada de trabalho de 40 horas semanais. Dez por cento das chances são reservadas a pessoas com deficiência. Além das chances imediatas, o concurso oferece formação de cadastro reserva.

Votos:
Tags: MPAC  ofertará  30  vagas  para  agentes  de  segurança 

|

15 de abril de 2014 07:20

TJAL confirma concurso com 179 vagas para cartório

 

Do CorreioWeb

 

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) aprovou a realização do concurso público que ofertará 179 vagas para cartórios. O edital deverá ser publicado nesta semana. A aprovação veio depois de o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) estabelecer o dia de hoje como prazo final para publicação de editais de abertura, sob pena de abertura de procedimento disciplinar.

 

O desembargador Tutmés Airan de Albuquerque, vice-presidente do TJAL e responsável pela organização do certame, afirmou que a seleção não irá exigir que os candidatos escolham, previamente, o cartório pelo qual irão concorrer. A distribuição será feita após a aprovação dos candidatos.

 

Leia mais

Após cobranças, nove de 15 tribunais abrem concurso para cartórios

Votos:
Tags: TJAL  confirma  concurso  com  179  vagas  para  cartório 

|

14 de abril de 2014 15:11

Você sabia que cárie pode eliminar candidatos de concurso?

 

Concurseiros muitas vezes não conhecem seus direitos e acabam reféns de editais abusivos.


Do Correio Braziliense

 

Assistir a aula em salas lotadas nos cursinhos preparatórios e memorizar o conteúdo de extensas apostilas não basta para conquistar a tão sonhada vaga no serviço público. É preciso, também, que o estudante conheça minuciosamente as regras do edital de abertura da seleção. Segundo Max Kolbe, advogado e membro da Comissão de Concursos Seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF), algumas exigências são inconstitucionais — algumas até mesmo beiram o ridículo.

O advogado afirma que um candidato não pode ser eliminado por possuir tatuagem ou por usar piercing. “O participante nessas condições tem a mesma capacidade de exercer uma função que outro sem nenhuma modificação corporal”, explica.

O Decreto 6.944/2009, assinado pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, regulamenta disposições gerais em concursos públicos. No artigo 19, por exemplo, fica claro que cada seleção deve conter “explicitação detalhada da metodologia para classificação no concurso público”. É obrigatória, também, descrição de como a prova será realizada.

O Distrito Federal tem a Lei 4.949, conhecida como a Lei Geral dos Concursos, desde 15 de outubro de 2012. Ela obriga a nomeação de aprovados dentro de um cronograma; estabelece prazo de 90 dias entre o lançamento do edital e a realização da prova; proíbe que dois concursos do Governo do DF sejam realizados no mesmo dia; e extingue seleções exclusivamente para cadastro de reserva, tão frequentes antes de a regra entrar em vigor.

Kolbe diz, porém, que a lei só se aplica à administração pública direta. “Concursos para a Companhia Energética de Brasília (CEB) e a Companhia de Água e Esgoto de Brasília (Caesb), por exemplo, não se enquadram”, declara.
 
Para o concurseiro Wenderson Silva, o sonho de chegar ao serviço público terminou no teste de aptidão física (TAF) da Polícia Civil do DF. Segundo ele, a prova não estava de acordo com o edital e exigia exercícios sem previsão no documento. “No edital, o TAF exigia 22 exercícios em um minuto. Fomos obrigados a fazer bem mais que isso”, queixa-se. O estudante se queixa também de ter sido avaliado por uma estagiária. “Estou entre os 200 candidatos prejudicados que fizeram denúncia ao Conselho Regional de Educação Física (Cref). Foi emitido parecer favorável a nós”, relata.

Para
Tiago Pugsley, diretor jurídico do IMP Concursos, algumas regras são desrespeitadas porque não são registradas com clareza nos editais de abertura, deixando margem para interpretações. “Alguns pontos dos documentos ficam em aberto, principalmente na questão do conteúdo. O que cai na prova algumas vezes se diferencia do que está no edital”, conta.

Pugsley afirma que a distinção de altura é aceitável para alguns cargos, como agente policial, por exemplo. Por outro lado, impedir um candidato com 1,50m de altura de tomar posse em uma vaga de dentista ou médico-veterinário, não faz sentido. A limitação por idade é aceitável, segundo o Supremo Tribunal Federal (STF). Na Polícia Militar do DF, por exemplo, o candidato precisa ter, no máximo, 30 anos para se candidatar ao cargo de praça. Para oficial, o máximo é 35.

Nomes da banca

Outro direito pouco conhecido dos concurseiros é o de saber o nome de cada membro da banca examinadora da seleção, geralmente publicada em extrato no Diário Oficial e no edital de abertura do certame.

Kolbe afirma, ainda, que mesmo se tiver o nome no cadastro do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) ou da Serasa, o candidato não pode ser eliminado durante a investigação social — etapa decisiva em alguns certames. “Ninguém deve porque quer. O ideal é que a pessoa entre no cargo público para ganhar dinheiro e pagar as dívidas”, pondera. Mas ocorrência policial contra o participante, mesmo que não haja investigação ou julgamento, é motivo para reprovação, segundo o advogado.

O estudante Fernando Guimarães, 30 anos, foi barrado na etapa de verificação da vida pregressa no concurso para a PCDF. Segundo ele, o registro foi há mais de 10 anos. “Eu estava com amigos na Asa Norte, voltando do trabalho, e um colega portava maconha no bolso. Policiais nos abordaram e nos levaram à delegacia”, lembra. Apesar de não estar envolvido diretamente, o nome dele ainda está ligado ao caso, o que acarretou em sua eliminação.

“Eu nem sabia que essa ocorrência ainda valia. Já se passou muito tempo e nunca fui chamado a prestar depoimento. Vou entrar com recurso administrativo contra a banca organizadora para continuar seguindo meu objetivo de vida: me tornar servidor público”, promete.

O que falta, de acordo com Pugsley, é a tão aguardada Lei Geral dos Concursos para todo o país. O projeto tramita no Senado. “Ela virá para melhorar, em todos os quesitos, a vida dos concurseiros. Com a lei, as regras deverão ser expostas de forma clara pelas bancas organizadoras”, diz o diretor.


Atente-se

Fique por dentro dos seus direitos


Não podem eliminar:
» Tatuagem
» Piercing
» Orientação sexual

Podem :
» Idade
» Altura
» Nome sujo (mas o candidato ganha causa no Judiciário)
» Cárie (PMDF)

Fontes: especialistas

Votos:
Tags: Você  sabia  que  cárie  pode  eliminar  candidatos  de  concurso?   

|

14 de abril de 2014 11:08

Concurso do Cref-11 é suspenso temporariamente

 

Do CorreioWeb

 

O Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região (Cref-11), com jurisdição em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, suspendeu temporariamente o concurso público com duas vagas e formação de cadastro reserva. O certame foi aberto em 2013. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, o motivo da suspensão é uma ação civil movida pela Federação Nacional dos Trabalhadores nas Autarquias de Fiscalização do Exercício Profissional (Fenasera). O objetivo da Fenasera é a troca do regime seletivo (adotado pelo Cref-11) pelo regime estatutário. O juiz da ação ouvirá o Ministério Público para decidir o parecer.

 

O Instituto Quadrix, organizador da seleção, divulgou comunicado informando a suspensão e que farão contato com os candidatos tão logo seja tomada uma decisão.

Votos:
Tags: Concurso  do  Cref-11  é  suspenso  temporariamente   

|

14 de abril de 2014 10:39

Inscrições abertas para 23.895 oportunidades em 79 concursos



(Foto: CB/D.A Press)


Paulo Silva Pinto - Do Correio Braziliense


Quem pretende conseguir uma vaga no serviço público deve ficar atento aos 79 processos seletivos com inscrições abertas no país, em todos os níveis, incluindo órgãos federais, estaduais, municipais, empresas estatais, autarquias e conselhos profissionais. São, no total, 23.895 vagas para cargos de formação e salário variado.

Três certames da lista merecem atenção especial, pois as inscrições se encerram hoje. São apenas 38 vagas no total. Mas, em todos, haverá formação de cadastro reserva. O do Banco da Amazônia oferece oportunidades para técnico científico, com salário de R$ 2.163. O do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Espírito Santo tem 21 vagas de nível médio e superior, com remuneração de até R$ 6.230. E o Agência de Fomento do Rio de Janeiro, 15 vagas para analista de desenvolvimento, advogado e engenheiro, com salários entre R$ 4.808 e R$ 7.007 — as inscrições foram prorrogadas até hoje.

Outros 14 concursos terão as inscrições encerradas ao longo desta semana. Dessa lista, o que oferece maior número de vagas é o da Secretaria de Educação e Cultura do Piauí. São 3 mil colocações de nível superior para professor e nutricionista, com salário de R$ 1.070 a R$ 1.076. O que tem a maior remuneração também é do governo piauiense: a Procuradoria-geral preencherá 10 posições, com salário de R$ 18.306.

Com o fim do prazo para esses 17 certames, deixarão de estar disponíveis ao longo da semana 4.764 oportunidades. Outras 1.162 passarão a ser oferecidas. O maior desses concursos, com inscrição a partir de quarta-feira, é o da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, com 460 colocações de nível médio para agente de vigilância ambiental em saúde. O salário é de R$ 1.620.

As remunerações mais altas dos processos seletivos disponíveis são para quem tem formação em direito. O topo do ranking entre os que estão disponíveis atualmente é para 16 vagas de juiz substituto no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, no Rio Grande do Sul, com salário de R$ 23.997.

Um dos mais atraentes, porém, é o da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que oferece 219 vagas de nível médio para agente administrativo, com remuneração de R$ 2.043. “Muita gente vê prestígio em ser policial rodoviário federal”, afirma Ernani Pimentel, presidente do Grupo Vestcom, que prepara candidatos para processos seletivos.

Embora o concurso da PRF seja de nível médio, vários candidatos têm nível superior. Mas isso não reduz as chances dos demais, segundo Pimentel. “O que importa é se preparar bem”, diz. Ele explica que os candidatos precisam ter conhecimentos sólidos em português, direito administrativo, direito constitucional, leis de licitações e contratos (a 8.112 e a 8.666), informática, raciocínio lógico e atualidades.

Essa base é, aliás, necessária para qualquer certame. “Quem não tem certeza da carreira que procura no serviço público deve começar a estudar essas matérias. Depois, quando se decidir, pode se dedicar às específicas”, explica. Ele espera que um número grande de vagas seja oferecido em 2015 em diversas áreas, pois é necessário substituir funcionários que se aposentam. Neste ano, os certames estão mais restritos pelo calendário eleitoral.

Pimentel aconselha quem já está se preparando para alguma prova não deixar de estudar no feriado prolongado que reúne semana santa e Tiradentes. “O ideal é dedicar três horas para isso, de manhã ou à noite, e, no resto do tempo, distrair-se e descansar”, sugere.

Votos:
|


« primeira    « anterior    
Mostrando (751-760) de 4155 resultados.